Cdff8047 b889 4dc4 9c4e 5e666c818eec Chico Vigário afirma que foi a melhor alternativa, para evitar demissão

Para assegurar a máquina administrativa, sobretudo financeiramente, o prefeito de Atalaia, Chico Vigário achou por bem, baixar um decreto nesta quinta-feira, reduzindo em 30%, os salários de todos os cargos que não são efetivados. A medida atinge o próprio prefeito e seu vice, secretários e subsecretários, procuradores, controladores; além de comissionados e contratados que têm vantagens de remuneração. O decreto vai estender até o último dia do ano em curso.      

Mas, a expectativa do prefeito Chico Vigário é de que a partir do mês de novembro, a situação comece a dá bons sinais, visto que a Usina Uruba inicia sua moagem no mês que vem, prometendo aquecer a economia do município, sobretudo na geração de emprego e renda para muitos. “A nossa maior intensão no momento, é a de não desempregar ninguém; razão de termos encontrado essa saída de redução salarial, justamente com o propósito de suportar a crise financeira até quando for possível”, argumentou o prefeito.

A triste situação econômica vivenciada hoje pelos brasileiros tem prejudicado em cheio todos os municípios do país, sobretudo os que dependem praticamente do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Em Alagoas, com a previsão por parte de especialistas, de que o problema vai se agravar ainda mais a partir deste mês, parte dos prefeitos já começou a demitir de forma coletiva, cargos comissionados e contratados. Eles alegam que a medida é a única alternativa para tirar os municípios das entranhas da crise, que por sua vez, só tem mergulhado as Prefeituras cada vez mais para o fundo do poço.