Ascom/ALE/Arquivo 4437824d 3b00 410c 950f 3ec8df29530e Deputado Rodrigo Cunha

Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira, 13, na Assembleia Legislativa (ALE), o deputado Rodrigo Cunha (PSDB) falou sobre os números da violência em Alagoas e cobrou que o governo do Estado dê atenção a Polícia Civil. “Sem respaldo da PC, a PM acaba enxugando gelo... A Polícia Militar está fazendo seu papel, mas não podemos esquecer a Polícia Civil, pois a impunidade é que alimenta o crime”, destacou.

Cunha repercutiu os números de homicídios referentes ao mês de agosto de 2017, frisando que, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), foi o maior número registrado em agosto desde 2014, representando também um aumento de 45% em relação a julho deste ano, e cobrou investimentos na PC e a convocação dos agentes e delegados aprovados no concurso público realizado em 2012.

“Está clara a falta de valorização da PC, que está sucateada, sofrendo desde a parte estrutural até pessoal... Um dos grandes problemas da segurança pública é também a falta de efetivo na PC... É necessário estruturá-la para o combate a violência”, analisou.

O parlamentar relatou que visitou a Delegacia de União dos Palmares e verificou o que tem visto em várias outras delegacias do Estado: policiais sobrecarregados, falta de estrutura física e de pessoal.  “Pior situação é em Mata Grande. Estive lá numa sexta e a delegacia estava fechada. Tinha um aviso para se necessário ligar para os policiais... Eu liguei e fui informado que a equipe estava em Delmiro Gouveia e a delegacia só seria reaberta na terça”, contou.

Cunha também chamou a atenção para os orçamentos aprovado pela Casa para este ano para as áreas de educação (R$ 1 bilhão e 200 milhões) e segurança pública (R$ 1 bilhão e 360 milhões): “É clara a intenção do governador investir na segurança pública, e as peças publicitárias enaltecem a melhora na segurança, mas no fim tudo se resume à gestão, escolhas... Se escolheu não investir tanto em educação e isso tem reflexos”.