Foto: Ascom Ufal 49ee9045 77dc 4a30 be10 0c10ee8df9db Universidade Federal de Alagoas (Ufal)

Professores e técnicos da Universidade federal de Alagoas (Ufal) realizarão várias mobilizações contra as leis que estão tramitando em Brasília e contra a gestão do atual presidente da República, Michel Temer, nesta quinta-feira, 14. Mesmo com as mobilizações, as aulas não estão suspensas.

Segundo o coordenador geral do Sindicato dos Técnicos da Universidade Federal de Alagoas (Sintufal), Evilásio Freire, a definição e adesão à paralisação nacional ocorreu em assembleia realizada nesta terça-feira, 12, contra reforma da previdência e o Projeto de Lei 116/2017, da senadora Maria do Carmo Alves (DEM/RN), que trata da demissão de servidor público estável por insuficiência de desempenho.

Os técnicos devem partir amanhã para Recife onde se mobilizarão e permanecem até o dia 17, quando acontece uma Plenária Nacional Estatutária da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnicos-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra).

Apesar da paralisação, Evilásio disse a reportagem do CadaMinuto que os técnicos não fecharão as portas da universidade e que as aulas ficam a critério dos docentes da universidade.

Já de acordo com a assessoria de Comunicação da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas (Adufal), os professores irão realizar a mobilização dentro da própria universidade. Serão realizadas panfletagens, carro de som, diálogo com a comunidade acadêmica e outras formas de protesto.

Os docentes que não quiserem aderir ao movimento, podem dar aula aos discentes dentro do Campus.

*Estagiário