Ff0f1eb1 9b5b 4f5c bfc8 482847ef31a8 Manifestação levou mais de quatro horas com rodovia fechada

“Temos pouco mais de 26 mil habitantes, numa cidade amparada por apenas três policiais fazendo ronda”, disse o servidor público Tota Reis, dando conta de que no último sábado, a bomba estourou, após uma viatura da Polícia Rodoviária (BPRV) ter batido de frente num motoqueiro, quando esse fraturou um braço. Os relatos de testemunhas são de que o condutor da viatura teria batido de propósito no rapaz da moto, conhecido por “Primo”.  

“Isso causou um grande transtorno; e a revolta foi total de populares, que cercaram os policiais; quebraram os vidros da viatura e houve até tiros de bala de borracha e bombas de gás” comentou Tota Reis. Disse que foi preciso a presença de um reforço policial vindo de Maragogi, a fim de acalmar os ânimos dos revoltados, que chegaram até fechar a rodovia em dois trechos que cortam a cidade.

E é por conta de tanta insegurança na cidade, que a população de Matriz terá a oportunidade de acompanhar na manhã desta terça-feira, na Câmara de Vereadores, um debate acerca do sistema de segurança na região, dentro da esfera da Polícia Militar de Alagoas. Lá vão estar o comandante do 6º Batalhão e o Comando do BPRV. É que Matriz de Camaragibe tem vivenciado um clima de revolta total, onde a violência e os assaltos acontecem a todo instante.