A44a1038 11e5 4da6 85fa bb9196f0f018

Hortaliças, verduras, frutas, proteínas, tubérculos, variedades de alimentos e cores. Quanto mais colorido, mais saudável a alimentação. É assim que os mais de 10 mil alunos da rede pública de Marechal Deodoro estão recebendo a merenda escolar: com saúde e em dia.

No total, 30 unidades escolares, entre escolas e creches, recebem diariamente a merenda, supervisionada por quatro profissionais nutricionistas. Carol Wanderley, coordenadora de Nutrição da Secretaria Municipal de Educação, explicou como é selecionado o cardápio de cada unidade.

“Existe um cardápio elaborado para atender as necessidades nutricionais de cada faixa etária, desde as creches, ao EJA. A gente também tem no município as crianças de educação especial, crianças que tem alguma particularidade e também buscamos atingir isso. Sempre com variedade e de acordo com o gosto das crianças, pois tem que ter a aceitabilidade desse cardápio por parte dos alunos”, afirmou.

Além dos alunos da rede regular, os alunos do Projeto Preparando Para o Futuro, do Novo Mais Educação e também nas creches em período integral estão inclusas na distribuição da merenda escolar do município.

Os estoques de alimentos nas unidades escolares são repostos regulamente. Os alimentos perecíveis, como carnes e vegetais em um período quinzenal. Já os alimentos não perecíveis, a exemplo de feijão, arroz e fubá, são mensais. Entretanto, caso os alimentos acabem antes do previsto, a diretoria da unidade escolar solicita a equipe de nutrição uma nova remeça.

A merenda deve ser servida nas escolas de acordo com o cardápio semanal, previamente elaborado pelas nutricionistas. De acordo com o secretário de Educação, Marcelo Beltrão, a comunidade escolar deve participar e estar sempre cobrando da escola e da Secretaria, e com a merenda não pode ser diferente.

“Nós estamos fazendo um trabalho sério, com acompanhamento nutricional para oferecermos uma merenda de qualidade para os nossos alunos. A equipe da nutrição faz o acompanhamento, mas é importante que alunos e pais também observem nas escolas. Caso percebem algum problema, ou observem que a merenda não está boa ou não está sendo preparada de acordo com o cardápio, comuniquem à direção da escola e também à secretaria para que tomemos as providências necessárias”, disse o secretário.

Vistorias e orientações às merendeiras

Quinzenalmente, as nutricionistas realizam vistorias em cada unidade escolar, assim como um treinamento com as merendeiras e os encaminhamentos para os profissionais envolvidos com a merenda. Além disso, é verificada a higiene sanitária, o cumprimento do cardápio, o que está faltando e quais as deficiências.

“No ato da visita, a gente já identifica e prepara ela [merendeira], e na próxima visita já vai ser cobrado aquilo que a gente ensinou. Ainda este ano serão realizadas capacitações de grande porte para as merendeiras, estamos procurando parcerias, como o SEBRAE”, completou a nutricionista.