Assessoria 24028c8e 8be0 4f20 83d5 7933dc90cc5e Espetáculo Simbiose

A dança tribal vai envolver o público no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, ao lado do Deodoro, no espetáculo Simbiose, apresentado pela Zambak Cia de Dança, no projeto Quinta no Arena, nesta quinta-feira (17/8), às 19h30. O ingresso custa R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 a meia entrada e está à venda na bilheteria do teatro, a partir das 14h.

 

Com direção de Ana Clara Oliveira, o espetáculo aborda questões como o sagrado feminino, as relações afetuosas entre mulheres e as trocas. Por meio dos movimentos, a companhia busca provocar reflexão sobre a relação de irmandade e amizade entre as mulheres em meio à uma sociedade que ainda as marginaliza.

 

A dança tribal, o foco do espetáculo, é étnica contemporânea, engloba diversas tribos e tem como base a dança do ventre. Surgiu nos Estados Unidos, na década de 60, como um movimento de contra cultura. No espetáculo Simbiose, são feitas fusões com outras modalidades de dança como indiana, flamenca, urbana e contemporânea de um modo geral, gerando um diálogo entre essa arte.

 

A diretora explicou que, como simbiose é um termo da biologia que se refere à troca, o espetáculo é baseado nisso. Ocorrem trocas nutridas a partir da estruturação poética, das cenas, figurinos, maquiagem e dos afetos que o corpo enquanto dança estabelece. Além de destacar as relações entre corpo e ambiente, em que um afeta o outro, reforçando a autonomia que as mulheres têm e as trocas como algo saudável.

 

“É uma honra para a Zambak apresentar esse espetáculo Simbiose no projeto Quinta no Arena, que contribui com a cultura, difundindo a dança tribal em Alagoas, já que é uma arte pouco difundida por aqui. Ela surgiu há aproximadamente três anos no estado, a partir do projeto de extensão Poética da Dança Tribal, da Escola Técnica de Artes da Ufal, a ETA. A partir disso, começaram as primeiras aulas e experimentos. Desde então, fomos crescendo, montamos a Zambak, que é a primeira companhia de dança tribal de Alagoas, e começamos a explorar este universo com mostras e encontros. Apresentar o Simbiose é promover a dança tribal no estado de Alagoas, somos gratos por poder mostrar um pouco da nossa arte”, contou a diretora Ana Clara.