Arlindo Tavares 13792479340281 Omar Coêlho tem convites para se filiar a outro partido, só depende de Nonô.


Em duas postagens anteriores, neste blog, falei da ida do deputado federal Cícero Almeida para o Podemos. Almeida deixou o PMDB do senador Renan Calheiros e do governador Renan Filho para fugir do “fogo cruzado” que envolve a legenda atualmente. 

Lembrei dois fatos inicialmente: 1) a presença de Almeida no Podemos estava em negociação, naquele momento, com a direção estadual, mas ainda não era certo e 2) havia algumas discussões locais sobre como se daria a presença do parlamentar no novo partido. A filiação se concretizou. 

Antes de se concretizar, eu conversei com o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Omar Coêlho, que deve comandar o diretório estadual da legenda. Minha pergunta para Coêlho foi direta por meio de WhatsApp: “Caro Omar, estou com a informação de que o deputado Cícero Almeida pode ir para o Podemos. Procede?”.

Omar Coêlho respondeu: “Não, amigo!”. 

Na manhã de hoje, o ex-presidente da OAB entrou em contato comigo por telefone e pediu desculpas por ter lido rapidamente o meu questionamento e achado que eu indaguei sobre a ida de Almeida para a presidência estadual do partido. 

“A presidência do Podemos é toda composição estadual nossa. Cícero é um deputado federal e vem somar com o partido, e ficar com o diretório municipal. gostaria que corrigisse. O que quis dizer é que ele não viria para ser o presidente”, salientou.

De acordo com Omar Coêlho, cada deputado federal que vier para o Podemos contribui. “Quanto mais deputados melhor, desde que sigam as regras estatutárias do partido”, finalizou. 

Estou no twitter: @lulavilar