Foto: Reprodução B572cb3c 781c 47ae 8889 808c2c2b0ba6 Governador é satirizado nas redes sociais após aumento da gasolina

Desde ontem, 22, quando houve o aumento dos preços da gasolina em Alagoas, o governador Renan Filho foi satirizado nas redes sociais. 

O motivo é que o chefe do Executivo estadual havia divulgado um vídeo (clique e veja) - na semana passada - para dizer que "não entendia o porquê em Alagoas a gasolina era mais cara do país".

No texto, RF ainda fala que "nunca aceitou o preço que é cobrado no Estado, bem como, anuncia que o consumidor vai pagar o preço médio em todo Estado". 

“Você se lembra: aqui se cobrava uma das gasolinas mais caras do País. Eu nunca entendi isso. Preços que chegavam a R$ 3,90 o litro. Hoje, uma ação do Procon Alagoas, do Ministério Público e da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) comprovou que o combustível pode ser muito mais barato. A partir de agora, o consumidor vai pagar o preço médio de R$ 3,20 em Maceió e R$ 3,10 em Arapiraca e em outros municípios do Agreste e Sertão”, disse Renan Filho no vídeo. 

Por conta disso, nas redes sociais viraliza o mesmo vídeo divulgado pelo governador em contas que 'zombam' de histórias do cotidiano alagoano, a exemplo do Maceió Ordinário. (Clique e Veja)

Com quase 40 mil visualizações, o vídeo retirado da página oficial do governador traz uma junção de uma criança - em gargalhada - no momento em que RF anuncia a diminuição do preço da gasolina. 

"Vcs repararam que a gasolina ficou mais barata nos últimos dias? Vem ver o que o Governo do Estado fez!", diz o texto na postagem. 

Portanto, o governador Renan Filho teve a boa ação e intenção de fazer com que o Estado desse um basta no chamado "cartel do combustível" existente na capital alagoana.

Na verdade, um anúncio positivo para que o consumidor pudesse pagar menos pelo litro da gasolina.

No entanto, o governo de Michel Temer (PMDB) não perdoou o consumidor brasileiro e vai dobrar as alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e Cofins da gasolina, diesel e etanol. 

Todavia, como sempre, quem paga a conta são os trabalhadores.

E Cá pra nós: os donos de Postos de Combustíveis abusam do Procon-AL, do consumidor e das fiscalizações quando aumentam os preços antes mesmo de comprarem uma nova 'arremessa' de gasolina, diesel e etanol.

Pagamos a conta! 

Absurdo! Que o Proncon-AL esteja sempre atento. 

Redes Sociais: kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com