Foto: TNH1 E6538902 60be 456d a45c 6ac3e3810423 Senador Renan Calheiros

De acordo com a Revista Época, a empresa Mendes Júnior procurou a Procuradoria-Geral da República na busca por fechar uma delação premiada. É o clima de “salve-se quem puder” que virou esse país desde que as porteiras forma abertas pela Operação Lava Jato. 

Porém, a ação contra Renan Calheiros nada tem a ver com a Operação. A empresa quer oferecer proposta de delação sobre o caso em que o ex-presidente do Senado já é réu. Se a informação da Revista se confirmará ou não, é outra história. 

Se sim, complica a vida de Renan Calheiros, pois reacende polêmicas antigas com informações novas. É que os donos da empresa podem admitir a “mesada” que foi alvo de investigação no caso que ficou conhecido como “os bois de ouro” do senador peemedebista. 

É algo que não chega em bom momento. Afinal, como temos visto nas recentes declarações, Renan Calheiros se tornou um beligerante opositor do governo, se engajando em pautas que visam criar uma agenda positiva para si mesmo, como as posições contrárias a já aprovada Reforma Trabalhista e as críticas ao governo do presidente Michel Temer (PMDB). 

Calheiros é réu no Supremo Tribunal Federal (STF). O senador afirma que nunca recebeu qualquer propina. É o que disse a Revista Época, por meio da assessoria de imprensa. Ele lembrou que teve as contas investigadas nesse caso - que já completou uma década - e nada foi encontrado contra ele.  
 

Estou no twitter: @lulavilar