E512d948 3967 47a9 a840 ad4396dffeeb

A Pew Research Center, importante centro de pesquisas americano, divulgou recentemente uma ampla pesquisa, intitulada “America’s Complex Relationship With Guns”(1), sobre a posse, o porte e os proprietários de armas nos Estados Unidos. Como a imprensa brasileira noticiou o fato? Assim: “Mais de 80% dos americanos querem mais controle sob armas, aponta estudo”. Estadão, Exame e muitos outros veículos de informação saíram simplesmente repetindo a manchete da agência espanhola EFE(2), sem qualquer preocupação de checar se era verdade. E é? Não! Ou, pelo menos, não bem assim.

Primeiramente temos que ter em mente que hoje todos nos transformamos em consumidores de manchetes e, devido à quantidade de informação disponível, acabamos focando apenas e tão somente em meia dúzia de assuntos por quais temos mais interesse. Eu, por exemplo, nunca fui afeito ao futebol, portanto, quando passo meus olhos pelos sites de notícias, jornais ou revistas, no máximo bato o olho nas manchetes sobre o tema; se um jornalista diz que determinado time é o melhor daquele momento, tendo a aceitar isso como verdade.

A manchete estampada sobre o estudo em questão leva a entender que nos EUA a maioria da população quer – e exige – mais restrições e, quase inconscientemente, nosso cérebro pode chegar à conclusão que mesmo lá a população deseja controles muito mais rígidos ou até mesmo algum tipo de desarmamento. É esse o exato objetivo da matéria! Nada mais falso!

Uma recente pesquisa(3) do instituto Gallup confirma a falsidade da manchete. O que a pesquisa aponta é que a maioria apoia ou aceita algum tipo de controle, o que é bem diferente de querer ou exigir. Ora, isso é o óbvio! Afinal, quem em sã consciência vai querer que um criminoso reincidente ou alguém com sérios transtornos mentais possa entrar em uma loja e sair com um fuzil? Essa aceitação por controle é coisa velha e eu mesmo já falei dela no artigo “Como os democratas derrotaram o desarmamentismo de Obama”(4), no qual abordo a aproximação de Democratas e Republicanos nessa questão. Há um abismo entre o que aponta o estudo e a manchete divulgada, esta última trazendo, obviamente, um viés ideológico.

A íntegra(5) do estudo encontra-se disponível no site do Instituto. Em suas 79 páginas traz uma gigantesca quantidade de informações para quem quer entender de uma forma honesta, independentemente da posição que já tem sobre o assunto, a questão das armas de fogo na América. A pesquisa revela dados que podem dar subsídios para interpretações, análises e conclusões sobre esse tema eternamente em pauta no Brasil. Reduzir a importância de um material de tamanha relevância e riqueza de informações à guisa de impor uma ideologia antiarmas ou favorável ao desarmamento é empobrecer o debate e sonegar ao leitor informações, oposto do que deveria ser o papel do jornalismo.



1 http://www.pewsocialtrends.org/2017/06/22/americas-complex-relationship-with-guns/

2 https://www.efe.com/efe/brasil/sociedade/mais-de-80-dos-americanos-querem-controle-sob-armas-aponta-estudo/50000246-3306172

3 http://www.cadaminuto.com.br/noticia/294547/2016/10/27/pesquisa-gallup-confirma-americanos-nao-querem-mais-controle-de-armas


4 http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/artigos/como-os-democratas-derrotaram-o-desarmamentismo-de-obama-3dpsmcs6fvzn6uap460c7a1wn


5 http://assets.pewresearch.org/wp-content/uploads/sites/3/2017/06/22135403/Guns-Report-FOR-WEBSITE-PDF-6-21.pdf