A Secretaria de Estado da Assistência Social (Seades) e a Associação do Movimento de Amparo à Infância (Amai) vão renovar convênio para execução de ações sociais e pedagógicas, como a manutenção da unidade de abrigo que atende a 20 adolescentes em situação de risco pessoal e social, entre 12 e 18 anos.

“Desejamos renovar o convênio, porque a Seades entende que um dos papéis do Estado é cofinanciar as ações socioeducativas de abrigamento. Com isso qualificamos o trabalho desenvolvido por instituições como a Amai, que atendem à parcela mais vulnerável da sociedade”, assinalou a secretária Solange Jurema.

Fernando Rocha, presidente da Amai, destacou a importância do convênio, por possibilitar ao abrigo o exercício de seu papel de manter o vínculo familiar, educar e proporcionar a dignidade. “Aqui fazemos as coisas com carinho, amor e responsabilidade. Tratamos nossos adolescentes não como excluídos, mas como se fossem nossos próprios filhos”, afirmou.

A Amai atende a jovens da capital e do interior de Alagoas, recebendo adolescentes de cidades como Campo Alegre, São Miguel, Rio Largo e Teotônio Vilela. O abrigo atende adolescentes com vínculos familiares fragilizados ou rompidos encaminhados por juízes e conselheiros tutelares.