Foto: Agência Alagoas Cc2dec0f 877f 47c3 8ed4 a9eba74a717c

A capital alagoana conta, a partir da tarde desta sexta-feira (19), com a Operação Cidade Segura, composta por tropas das polícias Civil e Militar. O foco é saturar áreas planejadas com abordagens e revistas para combater roubos, tráfico de entorpecentes e homicídios, além de capturar suspeitos e foragidos da Justiça.

A mobilização, que teve início às 14h, estende-se até a meia-noite do domingo (21). Os policiais estarão engajados em todas as regiões de Maceió, conforme o programado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) e os gestores das duas instituições. Nas partes alta e baixa da cidade haverá pontos de bloqueio.

“Passaremos três dias revirando Maceió para mostrar à sociedade que em nenhum momento houve esmorecimento. E aos criminosos ou pretensos criminosos que as polícias estão para fazer as leis serem cumpridas, desmanchando seus planos criminosos. O que precisamos é combater cada vez mais o tráfico de drogas, encontrar homicidas, assaltantes e fazer com que paguem pelos seus crimes. Mas, também, atuar preventivamente para localizar armas”, afirma o secretário de Segurança Pública, Lima Junior.

Todas as unidades da capital estão sob a supervisão dos seus gestores específicos. Os resultados serão apresentados no início da semana que vem.

Além do secretário Lima Júnior, a Operação Cidade Segura conta com a presença e coordenação do secretário executivo de Gestão, Delano Sobral; do secretário adjunto de Políticas da SSP, Acácio Junior; do delegado-geral de Polícia Civil, Paulo Cerqueira; da delegada Ana Luiza Nogueira; do comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio, e do subcomandante coronel Wilson Silva; e dos comandantes de Policiamento da Capital, tenentes-coronéis Neyvaldo Amorim e José Cícero Silva.