C1b0e48d 43ab 4b83 97c7 037bb5fb49d3

Dias atrás chegou a notícia, um tanto truncada, que o prefeito de São Paulo, João Dória Jr., havia se manifestado em favor do desarmamento durante uma entrevista para a apresentadora Luciana Gimenez. Assisti ao vídeo. E o que Dória falou, após a apresentadora lhe mostrar uma foto onde ele, garotinho ainda, empunhava uma pistola espacial, é que ele não gostava de armas e não recomendava armas “nem de brinquedo para criança”. Bom, vamos dividir as duas declarações.

Primeiramente, ninguém é obrigado a gostar de armas e nem de nada! Embora isso possa ser um indício de uma posição desarmamentista, ou seja, de uma pessoa que por questão ideológica quer desarmar outras pessoas, independentemente de suas escolhas, não é possível afirmar que esse é o caso; e se assim for, tratar-se-ia de grande hipocrisia uma vez que duvido que não haja pessoas armadas que protegem o grande empresário, sua família e seu patrimônio.

Teríamos também um choque de valores uma vez que alguém que se diz liberal não pode defender o monopólio da força nas mãos do Estado.  E assim, fugindo do radicalismo e do pré-julgamento, dou ao João Trabalhador, que vem demonstrando inegáveis méritos à frente da administração da cidade de São Paulo, o benefício da dúvida.

“Ah, professor mas ele é do PSDB! É esquerdista Fabiano!”, devem estar dizendo alguns... Isso também é bastante relativo nesse saco de gatos ideológicos que se tronaram os partidos brasileiros. Como exemplo, cito o amigo Paulo Eduardo Martins que embora faça parte desse partido, jamais apresentou qualquer posicionamento à esquerda, muito pelo contrário. E friso que tenho a mais profunda aversão ao PSDB, responsável pela política nacional de desarmamento iniciada no Brasil na década de 90 e continua na luta por impedir que o cidadão tenha o direito de defesa.

“Armas nem de brinquedo”, disse o prefeito. Bom, aí a porca torce realmente o rabo, se bem que, como as coisas são no Brasil, é mais fácil o rabo torcer a porca. A afirmação me soou muito mais como uma resposta automatizada pela contaminação politicamente correta do que uma posição ideológica. Ele pareceu envergonhado por ter uma foto daquelas e isso é absolutamente ridículo! Quem nunca brincou de polícia e ladrão, de bang-bang, quem nunca matou monstros e zumbis imaginários? Imaginar que uma brincadeira pode transformar uma criança em alguém violento ou criminoso não faz o menor sentido e não encontra qualquer respaldo em estudos sérios. A verdade é que mesmo que você prive seus filhos de tais brinquedos a incontrolável imaginação infantil, ele transformará qualquer objeto em um revolver ou em uma poderosa arma laser. Gravetos, pedaços de madeira ou simplesmente os dedos são o suficiente para se iniciar uma sangrenta batalha imaginária!

Já falei por diversas vezes sobre esse tema e já li muitos estudos e livros sobre o assunto e isso me levou à conclusão indelével de que os pais ou responsáveis – e somente eles! – devem se preocupar muito mais em como a criança brinca e não com o que ela brinca. As armas de brinquedo, ou mais precisamente os brinquedos em formato de armas, podem ser excelentes instrumentos de aprendizado, tal qual fábulas onde o certo e o errado são expostos aos pequenos. Abaixo deixo dois artigos que escrevi sobre o tema e ainda um excelente vídeo do Padre Paulo Ricardo. Ao prefeito Dória fica o convite para que conheça melhor o assunto e que não se deixe levar pelo politicamente correto, se o caso for realmente esse. Aguardemos...

P.S.: Acabo de ver que João Dória será recebido no Roda Viva e perguntas podem ser enviadas. Já mandei a minha: Qual sua posição sobre o Estatuto do Desarmamento e o monopólio da força nas mãos do Estado? Vejam no Twitter do programa: https://twitter.com/rodaviva/status/850149201405251584

Vídeo da entrevista, vejam a partir de 2’20 – é possível comentar. http://www.redetv.uol.com.br/lucianabynight/videos/todos-os-videos/joao-doria-evita-falar-de-romances-da-juventude-a-bia-me-mata

Artigo “Arma de brinquedo é coisa de gente grande?”: http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/artigos/arma-de-brinquedo-e-coisa-de-gente-grande-bmygwfbktv5cztwmjcl9vn3km

Artigo “Dia do Desarmamento Infantil: Brincando com Coisa Séria”: http://www.mvb.org.br/campanhas/armas_brinquedo.php

Vídeo do Padre Paulo Ricardo: https://www.youtube.com/watch?v=xCDUHucC37E&feature=youtu.be