Divulgação C8c7a427 0e61 4096 98f0 5672a848729e Charlize Theron em Mad Max

Hoje, dia 8 de março, é o dia internacional da mulher e, antes de qualquer coisa, desejo toda a felicidade, força e poder de luta a todas as mulheres do mundo, principalmente do nosso país. Nós homens sabemos o quanto é difícil viver num país como o nosso e, por isso, nada mais justo lutar ao lado de vocês.

Sendo assim, em homenagem a este dia, separei alguns filmes e séries de mulheres extremamente fortes, independentes e que representam a coragem e determinação diante de qualquer dificuldade. Confira a lista:

 

Filmes

 

Mad Max: A Estrada da Fúria

Não podíamos começar a lista de filmes sem falar de uma das mulheres mais fortes do cinema atual, a Imperatriz Furiosa. A atriz Charlize Theron, que deu vida ao papel, mostrou uma mulher mais que independente, mostrou uma mulher que corre atrás daquilo que vale à pena lutar. Correu atrás do objetivo que achou certo fazer e isso, querido leitor, é nobre.

 

Charlize Theron é a Imperatriz Furiosa

 

Jogos Vorazes

Katniss Everdeen é mais que uma adolescente comum na franquia Jogos Vorazes. Jennifer Lawrence, que interpretou Katniss, trouxe ao público uma nova visão do que é ser mulher contra a opressão da ditadura numa época distópica da terra. A personagem não foi forçada em nenhum momento a ceder seu lugar trazendo um final incrível sem deixar de lado a sensibilidade.

 

Jennifer Lawrence é Katniss Everdeen

 

Azul é a Cor Mais Quente

Este filme toca num assunto sensível para as mulheres lésbicas. Trazendo um conceito diferenciado, com uma excelente trama, a obra de Abdellatif Kechiche traz para nossa realidade, mesmo que com uma temática diferente, as desigualdades sociais e a discriminação que as mulheres sofriam no início do século passado.

 

Adèle Exharchopoulos e Lèa Seydoux

 

Star Wars: O Despertar da Força

A nova trilogia de Star Wars pegou os fãs de surpresa quando a equipe da Disney decidiu colocar uma mulher como protagonista do filme e nada mais foi satisfatório. Com um sorriso encantador e uma personalidade marcante, Rey conquistou o coração dos fãs em apenas dez minutos de tela. Foi a melhor escolha da franquia tornar Daisy Ridley a dona de tudo em Star Wars.

 

Daisy Ridley é Rey

 

A Cor Púrpura

Todo filme tem sua importância para o movimento feminista, mas este é um caso especial. A Cor Púrpura, de 1985, foi baseado no romance homônimo da escritora afro-americana Alice Walker. Dirigido por Steven Spielberg que teve como atriz principal a irreverente Whoopi Goldberg recebeu dez indicações ao Oscar, incluindo a “Melhor Filme” e “Melhor Atriz”.

Bastante elogiado pela crítica e pelo público, o filme traz uma mensagem especial às mulheres que foram vítimas de estupro. Ela conta a história de Celie (Whoopi Goldberg), uma jovem com apenas 14 anos que foi violentada pelo pai, se torna mãe de duas crianças. Além de perder a capacidade de procriar, Celie imediatamente é separada dos filhos e da única pessoa no mundo que a ama, sua irmã, e é doada a "Mister" (Danny Glover), que a trata simultaneamente como escrava e companheira. Grande parte da brutalidade de Mister provêm por alimentar uma forte paixão por Shug Avery (Margaret Avery), uma sensual cantora de blues. Celie fica muito solitária e compartilha sua tristeza em cartas (a única forma de manter a sanidade em um mundo onde poucos a ouvem), primeiramente com Deus e depois com a irmã Nettie (Akosua Busia), missionária na África. Mas quando Shug, aliada à forte Sofia (Oprah Winfrey), esposa de Harpo (Willard E. Pugh), filho de Mister, entram na sua vida, Celie revela seu espírito brilhante, ganhando consciência do seu valor e das possibilidades que o mundo lhe oferece.

 

Whoopi Goldberg é Celie

 

Séries

 

How to Get Away With Murderer

Para esta série só digo uma palavra: Viola Davis. Já te convenci, não é? A mulher é simplesmente incrível e em HTGAWM ela interpreta Annalise Keating, uma advogada de defesa criminal proeminente. Também professora de direito na Universidade de Middleton, na Filadélfia, Annalise seleciona cinco de seus melhores alunos para trabalharem com ela em seu escritório: Wes Gibbins, Connor Walsh, Michaela Pratt, Laurel Castillo e Asher Millstone. Em sua vida pessoal, Annalise vive com seu marido Sam Keating, um renomado psicólogo, mas também vive um relacionamento às escondidas com Nate Lahey, um detetive de polícia. Quando sua vida pessoal e profissional começa a entrar em colapso, Annalise e seus alunos se vêem envolvidos, involuntariamente, em uma trama de assassinatos.

A personagem quebrou paradigmas rendeu a atriz o prêmio de Melhor Atriz em Série Dramática pelo Emmy Awards, que pela primeira vez concedeu o prêmio a uma mulher negra. Viola também conquistou dois SAG Awards por Melhor Performance em Série Dramática, e o Image Award por Melhor Atriz em Série Dramática. Davis ainda foi indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz em Série Dramática, e o Critics' Choice Awards pela mesma categoria.

 

Viola Davis é Annalise Keating

 

House of Cards

Robin Wright é deusa. Aposto que já ouviram essa frase em algum lugar. A atriz dá vida a Claire Underwood, a primeira-dama do presidente dos Estados Unidos, Frank Underwood, interpretado por Kevin Spacey. Mais que apenas a primeira-dama, Claire é daquele tipo de mulher que não deixa desaforo para trás e dicide, com extrema inteligência, o que se deve fazer ou não, às vezes até mandando nas decisões de Frank à frente do poder. Muitos podem até não saber ou não ter reparado, mas Claire é a responsável pela ascensão de Frank em todas as temporadas.

 

Robin Wright é Claire Underwood

 

Sense8

Esse é o tipo de série que você respeita. Com um elenco totalmente diversificado, Sense8 traz uma nova forma de ver as pessoas com outros olhos. As mulheres dessa série são incríveis e valentes. E quando falo TODAS, são TODAS mesmo. Para quem ainda não percebeu, Jamie Clayton, a Nomi, é transexual e merece tal respeito. É incrível como as irmãs Watchowisck tratam o tema com tanta importância em uma série de TV. Sem dúvida é um marco para a sociedade.

 

Jamie Clayton é Nomi

 

Orange is The New Black

Com um elenco repleto de mulheres, a série se desenvolve ao redor da história de Piper Chapman, que mora em Nova York e, é condenada a cumprir 15 meses numa prisão feminina federal por ter participado do transporte de uma mala de dinheiro proveniente do tráfico de drogas quando mais jovem a pedido da sua ex-namorada, Alex Vause, que é uma peça importante num cartel internacional de drogas.

O delito ocorreu há dez anos antes do início da série e, no decorrer desse período, Piper seguiu sua vida tranquila entre a classe média-alta de Nova York. Já no alto dos seus trinta e poucos anos, desfruta de uma felicidade sem tamanho ao lado do seu noivo Larry Bloom, deixando seu passado sombrio de lado, até ele resolver voltar para assombrá-la.

Para pagar por seus crimes, Piper resolve se entregar e troca uma vida confortável pela prisão. Tragada por um universo laranja completamente distinto do seu, acaba encontrando tensão e companheirismo num grupo de detentas desbocadas, em um local em que é impossível fugir, até de si mesma.

 

Elenco de OITNB

 

E aí, já assistiu algum destes? Então corre logo, são excelentes. Siga o blog também no Instagram pelo @blogdobrunolevy.