Foto: Cortesia Ecf781cb 5c32 4456 92aa 769ecb3abb00 Avenida Antônio Gomes de Barros (Amélia Rosa) com a Rua Artagnan Martins Reis

Enquanto a Superitendência Municipal de Transporte e Trânsito de Maceió (SMTT) se preocupa com pardais eletrônicos e Zona Azul, posteriormente, algumas ruas da capital alagoana têm o trânsito de veículos em total desorganização. 

Leitores (as), em contato com o blog, pediram para este espaço relatar a real na situação de ruas transversais na avenida Antônio Gomes de Barros, a antiga Amélia Rosa, na Jatiúca. 

Segundo os moradores, em horários de "picos" e, principalmente, no final da tarde, o fluxo de veículos aumenta consideravelmente prejudicando até os pedestres que caminham pelas ruas da região. 

Um dos cruzamentos mais complicados é o da avenida Antônio Gomes de Barros (Amélia Rosa) com a Rua Artagnan Martins Reis. No local, motoristas que vêm da avenida Jatiúca pegando a Artagnan Martins Reis não tem opção segura para atravessar/cruzar ao chegar na Amélia Rosa. 

Além do motante de carros passando pelos quatro sentidos (Amélia Rosa/Praia; Amélia Rosa/Shopping; e Artagnan Martins Reis/ Stella Maris/Jatiúca), a ausência de placas de sinalização também é um problema que prejudica o tráfego de pessoas e veículos. 

"Em algumas horas do dia não temos nem como atravessar com segurança. Os carros cruzam de todos os lados, não há um sinal de quatro tempos para organizar os sentidos das ruas, não tem fiscalização de agentes, não tem placas de trânsito. Enfim, é uma desorganização todos os dias nesse cruzamento. Se você passar diariamente vai vê que nada muda. É preciso uma atenção dos orgãos responsáveis para que haja um ajuste no trânsito do local", reclamou Maria José, moradora do bairro. 

Por outro lado, também devido ao número lojas comerciais na avenida Antônio Gomes de Barros (Amélia Rosa), a quantidade de carros que circulam no entorno é grande. Com isso, os cruzamentos ficam intransitáveis por conta do fechamento por parte de alguns motoristas. 

Todavia, o Código Trânsito Brasileiro (CTB) preconiza que veículos fechando cruzamentos e impedindo a fluidez no trânsito constitui infração gravíssima. O não cumprimento dessa regra acarreta uma multa de R$191,54 e sete pontos na CNH.  

Sinal ou contorno de quadra 

A ideia para alguns comerciantes seria colocar sinal ou até a SMTT fazer um estudo para que cada rua transversal tenha um único sentido, ao invés de dois trajetos (indo e voltando), como o da rua Artagnan Martins Reis em direção ao Stella Maris. 

"Acredito que nesse ponto das ruas Amélia Rosa com a Artagnan Martins o melhor seria colocar uma sinal de quatro tempos. Ajudaria bastante o trânsito e até os pedestres que precisam atravessar nos quatro sentidos. É preciso fiscalizar, orientar e fazer o trânsito fluir melhor para todos", comentou um comerciante que não quis se idenificar. 

Contudo, já que a SMTT é responsável pelo planejamento, gerenciamento e operação do trânsito, fiscalização, sinalização e, além do estudo e planejamento, é preciso colocar em prática o que - de fato -  é função principal do orgão.

Não sou contra pardais, Zona Azul ou qualquer implementação de fiscalização que busca melhorar o trânsito da cidade, porém, desde que haja - como forma educativa - orientação por partes dos agentes, antes de sair multando estouvadamente. 

Que a SMTT Maceió esteja atenta aos pedidos dos moradores da avenida Antônio Gomes de Barros (antiga Amélia Rosa).O blog apenas transmite a mensagem passada, solicitada e reclamada. 

Boa semana! Vida Que Segue.  

Redes Sociais: kleversonlevy  

Email: kleversonlevy@gmail.com