Foto: Agência Brasil/Arquivo A9dabf29 94f1 48bf bb10 4de2c99a3f7b Heloísa Helena

A ex-vereadora Heloísa Helena utilizou suas redes sociais para criticar o lema “bandido bom é bandido morto” – desde sempre em voga no País - e, consequentemente, as “comemorações” de alguns diante dos assassinatos em massa em presídios brasileiros.

Heloísa ironizou que, em geral, o lema não se aplica a todo criminoso: “Bandido bom é bandido morto... desde que não seja o político ladrão em que ele vota, o filhinho de papai que estupra meninas pobres ou o filhinho da mamãe traficante de drogas”.

Utilizando palavras duras, a ex-vereadora classificou as chacinas de atrocidades indefensáveis dentro do aparato público, lembrando que elas ocorrem diariamente nas periferias, devido à ausência de prevenção, repressão e ressocialização.

O texto completo pode ser conferido na página de HH no Facebook: https://www.facebook.com/heloisa.helena.33865?fref=nf&pnref=story.

A propósito, sigo acreditando que bandido bom é bandido preso (e/ou punido dentro da lei), tenha ele a “patente” que tiver.