Foto: Divulgação 511d813d c237 4620 86c1 264d1dae7de0 (à esq.) Chloë Sevigny e (à dir.) Kate Beckinsale

Imagine um filme em que todos os personagens trajam vestes típicas do século XVIII, moram em casarões tradicionais e mantêm uma expressão de seriedade durante quase todo o desenrolar do enredo. Automaticamente o espectador tem a impressão de que a trama vai explorar uma dramaticidade exacerbada, comum a produções que passeiam por temas controvertidos.

De cara, “Amor e amizade” descontrói essa imagem. A forma divertida com que os personagens são descritos quando surgem na tela dão a deixa: vem comicidade por aí.

Baseando-se na única comédia de Jane Austen, “Lady Susan”, escrita quando ela ainda era adolescente, o diretor Whit Stillman leva para as telinhas uma comédia/drama (mais comédia do que drama) ousada, vanguardista e que burla as convenções sociais.

A grande responsável por conduzir a história é Lady Susan Vernon, que ganha corpo com nada mais nada menos do que Kate Beckinsale. Vernon é uma viúva falida que tenta (sem sucesso) fugir dos boatos que circulam sobre a sua vida sexual, digamos, agitada.

Para além da sobriedade dos cenários e figurinos clássicos, diálogos inteligentes (as tiradas irônicas de Lady Susan são sensacionais) e tomadas curtas aguçam a sagacidade do enredo, assim como quebram a monotonia da história. A passagem  de uma cena para outra também ganha movimento com uma trilha sonora composta, na grande maioria, pelo som do violino.

O filme passeia por temas como a ingenuidade, o amor e a amizade (como o próprio nome sugere), mas fixa moradia mesmo nas questões da infidelidade, do divórcio, do interesse financeiro e do egocentrismo.

Mas não vá às salas de cinema esperando ver uma multiplicidade de cenários ou uma bela fotografia. Nesses pontos específicos a produção deixa claro que contou com um orçamento curto. 

Em cartaz em Maceió desde o último dia 18/08, o filme tem dividido opiniões que vão do ame ao odeie.

Segundo a assessora judiciária Christiane Avelino, a produção é pouco interessante. “Sou muito fã da Jane Austen. Já li diversos livros dela e vi filmes baseados em suas obras. Esse é muito diferente de todos os outros. A história não é envolvente”, disse.

Já a servidora pública Polianna Bugarin teve uma impressão bem diferente. “Eu me diverti demais. A Lady Susan tem uma perspicácia maliciosa que prende o espectador. Além disso, as reviravoltas são bem empolgantes", afirmou. 

"Amor e amizade" está em cartaz no Centro Cultural Arte Pajuçara. Os horários das sessões são os seguintes: 16h45 (exceto no dia 23/08) e 15h15 (somente no dia 23/08).

Sinta-se convidado a conferir e não deixe de contar ao Rivisitando de que lado você ficou.