83ee5b85 3c34 4d99 abce 36e4bcbf0b63 Divulgação

O excesso de burocracia e o número cada vez maior de documentos e certidões causou um atraso no início da campanha eleitoral para alguns candidatos a vereador de Arapiraca. A informação foi confirmada por três postulantes à cadeira do Poder Legislativo em 2016, mas que não quiseram revelar seus nomes para não prejudicar ainda mais as campanhas que deveriam ter iniciado na última terça-feira (16).

“É uma desorganização, burocracia exacerbada dos bancos indicados pela Justiça Eleitoral, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, que está causando pelo menos 10 dias de atraso para o início da campanha”, disse um vereador de mandato e que também não conseguiu abrir a conta bancária para uso exclusivo da campanha, exigência para a participação de todos os candidatos nas eleições.

“Esse fator prejudica muito os candidatos porque sem conta no banco e talão de cheques, não posso investir em publicidade ou outras despesas decorrentes da campanha”, citou outro candidato que também citou, por exemplo, a demora em registrar o CNPJ para poder solicitar material de divulgação nas gráficas.

Neste ano, a Justiça Eleitoral testa uma nova lei que impõe severas restrições além de o tempo de campanha estar reduzido para 47 dias. Com a demora na documentação esse tempo cai para 37. 

Procedimento 

O candidato precisa levas aos bancos oficiais o requerimento do CNPJ, documento de identidade e comprovante original de endereço. O banco recebe, executa os procedimentos digitais e agenda uma data para o candidato retornar e concluir a abertura da conta. Na Caixa Econômica e no Banco do Brasil o prazo para abrir a conta pode chegar até 10 dias.