Postado em 14/09/2009 às 00:36 por Redação em Brasil/Mundo

Ruth Rocha e Ana Maria Machado falam sobre Monteiro Lobato




Por Redação

Referências de literatura infantil no Brasil e no exterior, as escritoras Ruth Rocha e Ana Maria Machado participaram da concorrida mesa "Quarenta Anos Formando e Encantando Leitores" no Café Literário da Bienal do Livro do Rio de Janeiro, na tarde de sábado (12).

Velhas amigas, as autoras falaram sobre suas diferenças e identificações, definida por Ruth como "nossa afinidade literária vem do mesmo pai. Somos filhas do (Monteiro) Lobato. Lemos seus livros intensamente na infância."

Ruth ressaltou que as duas compartilham das mesmas características das obras do "pai", como o bom humor e os temas, entre eles a preocupação social e a posição feminista. "Feminismo não no sentido ranheta, mas no sentido da mulher. Nos livros do Lobato, as personagens femininas são mais importantes", explicou.

Questionada sobre o relacionamento das crianças de hoje com as obras de Monteiro Lobato, Ana Maria declarou que os livros são pouco atraentes. "As ilustrações são horrorosas e esse leitor está muito acostumado com qualidade gráfica. Ouvindo, eles ficam interessados", disse referindo-se à experiência com os netos. Para ela, "a grande dificuldade é a questão cultural, as ilusões não são dessas crianças de hoje. Os livros citam a Dona Baratinha e o Pequeno Polegar, que eles não conhecem. A Disney não adaptou."

Literatura atual

Ao final da conversa, as autoras falaram sobre o atual momento literário no país. "Tenho notado o aparecimento de grandes números de livros. Qualquer coisa com politicamente correto, ajuda, autoajuda. Acho isso uma tendência triste", criticou Ruth. "São coisas que não são literárias, não têm valor."'

Ana Maria acha que se ambas houvessem começado a escrever hoje, não seriam publicadas, pois rompem com o padrão literário atual. "Nós éramos intelectuais, eu, Ruth, Ziraldo, Marina Colassanti, não pedagogos. Éramos intelectuais esmagados pela ditadura que escoavam o que queriam dizer nos livros infantis", afirmou.


Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

300
captcha Atualizar