B1a01493 6e94 4f72 9afc f7eeae7d297e

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Brasil é o país com a maior incidência de raios no mundo. Mais especificamente, o período entre os meses de outubro e janeiro traz altos índices de interrupções de energia, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Além disso, na primavera e no verão o país enfrenta altos índices de temperatura, picos de consumo de energia e baixos níveis de fluxo de água nas hidrelétricas, o que aumenta o risco de apagões repentinos na rede.

Dessa forma, é importante saber como proteger seus eletrodomésticos contra as oscilações de energia, que podem danificar ou até mesmo queimar os dispositivos eletrônicos. Confira algumas dicas:

Aterramento da fiação elétrica

Esta solução é obrigatória no Brasil. Consiste na instalação de um cabo de cobre no solo que descarrega as tensões de energia e ainda facilita o funcionamento de dispositivos de proteção, como os disjuntores. No entanto, moradores de

casas mais antigas devem verificar e realizar o aterramento com um especialista, já que a obrigatoriedade é recente.

Para-raios externo

Os para-raios instalados no alto de casas e edifícios evitam a destruição, incêndios e riscos para as pessoas. No entanto, não garantem a proteção de eletrodomésticos e equipamentos elétricos. Nesse caso, é necessário a instalação de outras medidas preventivas, como os chamados varistores (resistências), no quadro de distribuição do local.

Geradores de energia

Os geradores, indispensáveis para hospitais e alguns tipos de transporte público, também são uma ótima opção para essa época do ano, já que respondem de imediato à interrupção da energia elétrica, mantendo a estabilidade dos eletrodomésticos e evitando que queimem. Além disso, também podem ajudar na economia doméstica se usados durante o período de potência (kW) mais caro, que é entre as 18 e as 21 horas.