Divulgação 64223bc4 9ee0 465b 8256 52500dcebaae Extintor de incêndio

O deputado Rubens Bueno (PPS/PR) quer que a Procuradoria da República do Distrito Federal investigue a “pataquada” do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) de tornar opcional o uso do extintor de incêndios em veículos de passeio. Ele lembrou que o órgão lesou milhões de brasileiros por ter determinado, anteriormente, a obrigatoriedade do item para veículos fabricados a partir de 2005. “O recuo comprova que nunca houve a necessidade de tornar o extintor de incêndio um item obrigatório. Essa postura exige a instauração de inquérito civil público para investigar a conduta do órgão ao longo desses anos”, defendeu.

O parlamentar, que também pediu explicações ao Ministério das Cidades, a quem o Contran é subordinado, foi mais longe: “Qual seria a intenção de obrigar o consumidor a adquirir o extintor, mesmo sabendo que, posteriormente, suspenderia a exigência? Enriquecer  fabricantes e comerciantes?”, questionou, perguntando ainda se o governo federal irá ressarcir àqueles que compraram o novo extintor.

As indagações do deputado são extremamente pertinentes e precisam de respostas urgentes.