Foto: Géssika Costa/CadaMinuto B4292344 566e 4bbe a9d6 8de7865f78b7 Superintendente da PF em Alagoas, delegado Bernardo Torres

Durante o  discurso de posse, o novo superintendente da Polícia Federal em Alagoas, delegado Bernardo  Gonçalves de Torres foi enfático ao afirmar que as principais metas da sua gestão no estado são o combate ao crime organizado na administração pública - em especial o desvio de verbas públicas, e o tráfico de drogas.

O recém-empossado substitui o delegado Omar Haj  Mussi, que assumirá o setor de logística da Polícia Federal, em Brasília –DF.  A cerimônia de posse aconteceu na tarde desta sexta-feira (17), no auditório do Ministério Público Estadual, no bairro do Poço. Várias autoridades das esferas federal, estadual e judicial prestigiaram a solenidade.

Bernardo Gonçalves citou o trabalho desenvolvido na Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado, em Pernambuco. Ele enfatizou ainda que os casos de corrupção e as operações deflagradas são problemas relacionados não apenas a Alagoas, como no  Brasil.

“Eu pretendo desempenhar minha missão aqui sem personalizar ninguém. O país vive um momento de inúmeras operações, e aqui em Alagoas estarei trabalhando para que principalmente o crime organizado seja efetivamente investigado e consequentemente punido”, afirma.

Perguntado pela reportagem do CadaMinuto sobre o desafio de assumir a superintendência num período pré-eleitoral, Gonçalves afirmou que a sua nova equipe estará empenhada em colaborar para os mecanismos constitucionais e espera contar com o trabalho das outras polícias.

“O meu foco é o crime organizado e essa situação faz parte. Acho que esse tipo de desafio não é só nessa esfera”, explica.

O agora ex-superintendente, Omar Haj, destacou os feitos realizados durante a sua gestão. De acordo com Haj,  o 7° Lugar no Índice de Produtividade Operacional em 2013, premiação em que todas as superintendências de todo o país concorrem, é um reflexo do trabalho realizado em Alagoas.

“Prezei sempre por um trabalho sólido, respeitado e destemido. Só tenho a agradecer a todos os meus companheiros que estiveram comigo cumprindo a missão”, diz. 

Biografia

Natural da capital Recife, Bernardo Gonçalves de Torres tem formação jurídica pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco. É Pós-graduado pela Escola da Magistratura de Pernambuco e Pós-Graduado em Gestão de Políticas de Segurança Pública, pela Academia Nacional de Polícia. Além dessas especializações, participou de cursos, seminários e treinamentos na área de segurança e na área de gestão pública.

Iniciou suas atividades profissionais, em 1996, como servidor do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco. Entrou para os quadros da Polícia Federal no ano de 2002 no cargo de Delegado, com primeira lotação na Superintendência Regional da Polícia Federal em Pernambuco.

No Estado, atuou como Chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, Chefe do Núcleo de Repressão a Crimes Financeiros, Chefe da Delegacia de Repressão ao Tráfico de Armas e Chefe da Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Patrimônio.

Nos últimos dois anos, o Delegado *Bernardo* atuou como Delegado Regional de Combate ao Crime Organizado na mesma Superintendência – SR/Pernambuco.

Na instituição, teve a oportunidade de representar a Polícia Federal em vários eventos nacionais, e foi responsável pela condução de inquéritos que culminaram nas operações Zebra, Mar de Lama, Smurfs, Costa Dourada, Rabujento, Papa-Léguas e outras.

*Colaboradora