A Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) promoveu na última quarta-feira, 20, uma reunião com a Associação dos Mini e Pequenos Produtores do Povoado Carrasco (Associação Curralinho), em São Sebastião. O encontro discutiu a implantação do Programa Balde Cheio.

Participaram da reunião representantes da CPLA, produtores de leite ligados a Associação, além da zootecnista da Fazenda Eficiente, Marília Ferro Marques e Patrícia Lenner, engenheira agrônoma da Emater de São Sebastião. Na ocasião, os produtores conheceram melhor o programa Balde Cheio e entenderam sua importância para o desenvolvimento da produção leiteira no município.

Segundo João Paulo Pereira, representante dos produtores de leite da Associação Curralinho, conhecer o programa Balde Cheio foi importante para os pequenos produtores. “O programa Balde Cheio vai ajudar a desenvolver nossa produção, pois através do conhecimento para melhor utilização dos recursos, poderemos aumentar a produção com qualidade e gastar menos”, disse o produtor.

A Associação Curralinho conta com 25 produtores de entre os associados. A implantação do programa será decidida em reunião a ser realizada até o final de agosto. Mas, segundo João Paulo Pereira, os produtores estão bastante entusiasmados com a iniciativa e tudo indica que ele será aprovado em consenso.

O Programa

O Balde Cheio foi desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para difundir inovações que proporcionem aumento da rentabilidade a produtores de leite de todos os portes. Seu objetivo é capacitar o profissional de extensão rural em produção intensiva de leite, promovendo troca de informações sobre a aplicação de tecnologias e monitoramento dos impactos ambientais, econômicos e sociais da região.

Criado a pouco mais de 15 anos, o Balde Cheio é bem difundido no Estado. Acontece a partir de capacitações na propriedade rural, através de aulas teóricas e práticas para extensionistas e produtores.

Por um período, a Unidade Demonstrativa (UD) do programa recebe a visita de instrutores e extensionistas do Balde Cheio, que irão paulatinamente aplicar um conjunto de técnicas para a melhoria da produtividade, o manejo adequado e o desenvolvimento sustentável. Os demais produtores realizam visitas periódicas a UD e conhecem as técnicas utilizadas.

Segundo Glauco Yves, do departamento técnico da CPLA, implantar o Balde Cheio na região contribuirá para o desenvolvimento da mesma, ajudando aos produtores familiares a aumentar sua produção de maneira correta.