Assessoria 14062250523274

O setor produtivo alagoano ouviu, na última quinta-feira (24), as propostas de governo do candidato da coligação “Com o povo pra Alagoas Mudar” a governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB). A sabatina aconteceu na Casa da Indústria Napoleão, onde outros candidatos também receberam convites para dialogar com o empresariado.
 
O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), industrial José Carlos Lyra de Andrade, afirmou que as forças produtivas do Estado querem manter o diálogo com o futuro governo, visando manter a harmonia que viabiliza a atração de novos investimentos, que geram emprego e renda.
 
“Nosso partido é o partido de Alagoas. Independentemente de quem seja eleito, os empresários têm o interesse de ajudar o Estado a se desenvolver, superando os índices negativos e caminhando na trilha do progresso e da paz”, destacou.  
“No meu governo, a iniciativa privada será um dos principais parceiros do Estado”, garantiu o deputado federal Renan Filho, diante dos empresários reunidos na Fiea. Ele mostrou-se sensível a fatores que interferem no desenvolvimento industrial, como a educação, a infraestrutura e a segurança.
 
Assumindo o compromisso de promover uma “revolução no ensino médio”, ampliando parceria com o Sistema S para aliar a qualificação profissional ao ensino médio, Renan Filho disse que, no âmbito fiscal, estudará diminuir de determinados setores, com o objetivo de ampliar a base de contribuintes.
 
A conversa entre o candidato ao governo de Alagoas e os empresários teve, ainda, discussões sobre assuntos relevantes, como a saúde, a segurança pública e a infraestrutura. Renan Filho falou, ainda, sobre a dívida pública e o déficit na previdência estadual. “Alagoas é pobre, depende muito da união. Por isso, iremos discutir estas duas questões que desestruturam o Estado”, disse.