CadaMinuto/Arquivo 13736541344667 Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas

A polêmica cessão de servidores da Assembleia Legislativa para o Poder Executivo deverá ser resolvido até a próxima sexta. Depois da denúncia do Sindicato Trabalhadores do Poder Legislativo de Alagoas (STPLAL), de que foram oferecidos cargos de motorista de viaturas do IML aos servidores, a Secretaria de Defesa Social disse que a Mesa Diretora da ALE deverá tomar as medidas cabíveis no prazo estipulado.

O presidente da entidade, Luciano Vieira, esteve reunido ontem (07) com o secretário Diógenes Tenório para buscar uma solução para o caso. O secretário determinou que o presidente Fernando Toledo se posicionasse sobre a situação até sexta-feira (11). 

Caso a medida não venha a ser respeitada, a Secretaria de Defesa Social tomará as medidas cabíveis e fará a lotação dos servidores sem a intervenção da Mesa Diretora.“Acreditamos que a Mesa se sensibilize e faça a substituição dentro do prazo, para que os servidores não sejam prejudicados”, frisou o sindicalista.

No último dia 30, um grupo de cerca de 30 pessoas procurou a Secretaria de Defesa Social (Seds) e foi informado que as vagas disponíveis para preenchimento são de motorista de rabecão (como é conhecida a viatura do Instituto Médico Legal utilizada para recolhimento de corpos), bombeiro e perito.

Na ocasião, o presidente da Associação dos Servidores da ALE (Assala), Eduardo Fernandes, disse ao CadaMinuto que os servidores que se apresentaram são àqueles que trabalham diariamente no Poder Legislativo, mas tiveram seus nomes colocados na lista equivocamente, sem o conhecimento dos chefes de setores e dos dirigentes da Assala e do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Legislativo (STPLAL).