Um simpósio na última quarta-feira (2) com o professor e diretor médico do Grupo Delfin, Nestor Muller, simbolizou a parceria firmada no início do ano entre a Santa Casa de Maceió e o Grupo Delfin. O grupo empresarial baiano, quarto maior do país no segmento de diagnóstico por imagem, trouxe para a unidade Diagnósticos Santa Casa toda sua expertise adquirida em 35 anos de atuação no mercado.

Fundado em 1979 na Bahia pelo médico Delfin Gonzales Miranda, o Grupo Delfin administra uma rede de 14 empresas, sendo dez unidades de medicina diagnóstica no Nordeste. Com um faturamento da ordem de R$ 120 milhões, o grupo possui um quadro de pessoal formado por 1.880 colaboradores e quase 1 milhão de exames realizados em 2013.

O Grupo Delfin já é conhecido dos alagoanos. A empresa disponibilizou no ano passado uma unidade móvel para realização de exames de mamografia dentro da campanha Outubro Rosa.

O Grupo Delfin implantou na unidade Diagnósticos Santa Casa diversos protocolos que resultaram num aumento de 32% no número de procedimentos somente em maio. Os exames de radiografia simples tiveram o melhor desempenho (com 64%), seguido da tomografia computadorizada (40%).

“Nesse primeiro momento, realizamos a adequação e melhoria de protocolos, a integração entre setores, a centralização na entrega de resultados e a definição de prazos específicos para entrega de cada exame”, disse o presidente do Grupo Delfin, Delfin Gonzales. “Como retorno deste esforço inicial conseguimos uma avaliação positiva espontânea do serviço”, acrescentou.

Ao avaliar a parceria com o Grupo Delfin, o provedor Humberto Gomes de Melo destacou a satisfação dos profissionais de bioimagem da Santa Casa de Maceió com os resultados extraordinários obtidos até o momento e apresentados no evento ao corpo clínico da instituição. Ainda na opinião de Humberto Gomes de Melo, a implantação dos modernos protocolos de gestão do Grupo Delfin vem reforçar os protocolos adotados pela instituição baseados na Acreditação e focados na segurança do paciente.

Já o diretor médico da Santa Casa de Maceió, Artur Gomes Neto, frisou a “mudança de paradigma” que a parceria trouxe para o setor de diagnóstico por imagem de Alagoas e da própria instituição.

“O Grupo Delfin possui uma visão empresarial focada na qualidade, na eficiência, na racionalização de custos, no controle dos processos, na precisão de resultados e no uso da mais moderna tecnologia aplicada ao segmento de bioimagem, qualidades que estão em sintonia com a visão da Santa Casa de Maceió”, comentou Artur Gomes Neto.

O evento

O simpósio reuniu médicos, gerentes e convidados da Santa Casa de Maceió e do Grupo Delfin no auditório do Centro de Estudos Professor Lourival de Melo Mota.

No encontro, o professor Nestor Muller, diretor médico do Grupo Delfin, apresentou duas conferências, a primeira relatando as perspectivas da Radiologia na próxima década e a segunda sobre as indicações e contra-indicações do uso do contraste na tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Professor emérito da Universidade de British Columbia (Canadá) e autor de mais de 500 artigos científicos e 30 livros, Nestor Muller prevê a expansão dos centros de diagnóstico por imagem no Brasil, fato que reduzirá os custos dos exames e facilitará o acesso por parte da população.

Para os médicos, Nestor Muller falou sobre a importância da educação continuada no âmbito da radiologia. “É preciso atualizar os conhecimentos sobre os exames ou associação de exames mais adequados para cada caso. Neste sentido, o diálogo com o radiologista também é essencial”, finalizou.