CadaMinuto 1339253384milho 001 Milho

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (17), pela Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), aponta que, entre os artigos mais consumidos durante o período dos festejos juninos, os fogos de artifícios foram os que mais apresentaram aumento no valor. O levantamento, que apresenta o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), aponta também um aumento no preço das comidas típicas.

O levantamento avaliou 41 produtos que são consumidos nesse período do ano, entre eles roupas, acessórios, comidas típicas, fogos de artifício e o tradicional milho verde, comparando o preço atual à pesquisa realizada em 2013. Segundo o gerente do IPC da Seplande, Gilvan Sinésio, “o período de Copa do Mundo também favoreceu o aumento dos fogos de artifício, pois, como de costume, a população comemora os gols da seleção brasileira com fogos”.

Em relação aos fogos de artifício, o maior aumento foi no item “traque”, com variação positiva de 22,73%. Em seguida, tiveram crescimentos significativos o “estalo balé” e a ‘chuvinha”, com aumento de 15,91% e 12,50%, respectivamente.

As comidas típicas também estão com preços mais elevados neste ano. Os bolos estão 15,50% mais caros em relação ao ano passado, seguidos pelo açúcar e amendoim, que apresentaram aumento de 8,74% e 7,70%, respectivamente. Entretanto, para garantir o entusiasmo do consumidor alagoano, o tradicional milho verde, principal alimento do período festivo, apresentou uma queda de -16,6% em relação a 2013.

De acordo com os dados, houve um aumento significativo nos preços do chapéu, com variação positiva de 0,56%, e do balão, que apresentou uma alta de 0,48%. Já no grupo de vestuário, o vestido adulto apresentou a maior variação, com alta de 6,99%. Em seguida, o vestido infantil, com 5,57%, e a blusa xadrez masculina adulta, com alta de 2,62% em seus preços.