Entre 23 e 26 de março, acontece a mostra Brasileiros Esquecidos. Serão exibidos sete filmes nacionais que praticamente foram ignorados pelo circuito comercial. A Curadoria é do crítico de cinema Inácio Araújo.

A seleção é integrada por Cleópatra, o controverso retrato feito por Júlio Bressane; o super-vencedor de Gramado em 2007, Deserto Feliz; a volta de Zé do Caixão, Encarnação do Demônio; a estreia de Rossana Foglia e Rubens Rewald, Corpo; o sempre incansável Carlão Reichenbach com Falsa Loura; Terra Vermelha, um dos poucos filmes dignos do Festival de Veneza do ano passado; e o inventivo Serras da Desordem.

“Para a mostra selecionamos sete filmes brasileiros que qualquer cinematografia do mundo se honraria de ter produzido”, justifica Araújo pelos filmes escolhidos. Também para debater porque esses (e outros) bons filmes não são sucessos de público, Araújo, o cineasta Andrea Tonacci (Serras da Desordem) e a psicanalista Maria Rita Kehl realizarão uma mesa redonda no dia 26, às 19h30.

Confira a programação da mostra Brasileiros Esquecidos:

Dia 23/3 (segunda-feira)
19h30 - Encarnação do demônio, de José Mojica Marins
21h15 - Falsa Loura, de Carlos Reichenbach

Dia 24/3 (terça-feira)
19h30 – Corpo, de Rossana Foglia e Rubens Rewald
21h15 – Terra Vermelha, de Marco Becchis

Dia 25/3 (quarta-feira)
19h30 – Deserto Feliz, de Paulo Caldas
21h15 – Cleópatra, de Júlio Bressane

Dia 26/3 (quinta-feira)
19h30 – Mesa-redonda com o cineasta Andrea Tonacci, a psicanalista Maria Rita Kehl e coordenação do curador Inácio Araújo. Em seguida, exibição de Serras da Desordem, de Tonacci