Postado em 08/06/2012 às 11:53 por Redação em Maceió 0

Grupo convida sociedade a ajudar os alagoanos: ‘Bora’!




Por Redação

Divulgação

Distribuição da ONG

“Bora”. A palavra sugestiva, utilizada no Nordeste brasileiro como sinônimo para “vamos”, foi a escolha de um grupo de alagoanos para denominar uma Organização Não Governamental (ONG) criada com o objetivo de ‘chamar’ a sociedade para auxiliar comunidades carentes no Estado.

A psicóloga Lara Simon, presidente da ONG fundada oficialmente há cerca de um ano, conta que alguns dos integrantes da Bora já trabalham há dez anos com voluntariado. Do grupo, participam arquitetas, advogados, psicólogos, um empresário, uma nutricionista e profissionais de outras áreas. “Em linhas gerais, nosso principal objetivo é prestar auxilio as comunidades carentes, por meio de melhorias físicas, capacitações, treinamentos, desenvolvimento da consciência ambiental junto a comunidades ribeirinhas e assistência às vítimas de secas e enchentes, com campanhas emergenciais”, explicou Lara.

“Também buscamos potenciais pouco explorados nas localidades, visando fontes de trabalho e emprego duráveis, e articulamos melhorias em instituições locais, como abrigos e lares. Nosso lema é: melhorar, capacitar, promover e acompanhar”, acrescentou a psicóloga.

No momento, a Bora, que tem outros dois segmentos específicos, voltados para crianças e idosos carentes: os projetos Borinha e Borão, está visitando e levantando as demandas de dois abrigos de idosos e dois abrigos de crianças carentes em Maceió. Nestes locais, está prevista a ação de grupos de contadores de histórias e oficinas de desenho, assim como a realização de melhorias nas estruturas físicas, de acordo com um levantamento de demandas feito pelo grupo.

Em andamento, o Projeto Borinha visa melhorar a qualidade de vida de crianças carentes, que estejam em situação de aguardo à adoção, suspensão do pátrio poder de seus pais ou responsáveis. Já o projeto Borão, ainda em fase de conclusão, é voltado para os idosos em situação de abandono, seja em asilos ou em comunidades carentes, onde são previstas ações de melhorias físicas e atividades permanentes de oficinas criativas.

Além da doação de alimentos, roupas, brinquedos e fraldas (infantis e geriátricas), quem quiser colaborar com o grupo voluntariamente pode participar doando um pouco do próprio ‘tempo’, participando de eventos realizados pelo Bora ou prestando serviços profissionais (palestras, cursos profissionalizantes, assistência médica, odontológica e psicológica, etc.).

Para ajudar é preciso preencher um cadastro no grupo do Bora, no Facebook –facebook.com/ongbora ou entrar em contato por meio dos telefones: 82 9999 5499 (Lara Simon) e 82 8860 3040 (Anna Amélia Lisboa). No momento, a ONG está arrecadando alimentos para uma terceira ação emergencial no sertão alagoano. As doações podem ser entregues até o dia 6 de julho na academia Top (Pajuçara) e na corretora FJM, localizada na Ponta Verde, vizinho ao restaurante Le Corbu.

No grupo do Facebook, os interessados também podem conferir fotos das ações do grupo, como a construção de praça, horta comunitária, reestruturação de coleta de lixo, gincanas, reuniões e eventos em comunidades de Maceió e entregas de donativos em povoados no interior do Estado.


Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.