Juntando-se a outras vozes, o técnico Vica reclamou bastante das mudanças na Série C, que regionalizada, inclui ASA e CRB num mesmo grupo contra Confiança, Salgueiro e Icasa. Cada um joga apenas quatro vezes e se não passar, fica parado quase seis meses.


Um desastre. Ou mais um castigo que a CBF impões aos seus filiados, ou àqueles que estão fora da sua rota de preferência. Sem ajuda, os clubes terão que se virar se pretendem chegar à Série B, que passou a ser um considerável filé do futebol brasileiro.


Com o novo regulamento, os clubes que chegarem á segunda fase e conseguir passar, darão importante passo à segunda divisão. De toda forma, vale o sacrifício, porém com os pés no chão.