O Fundo Monetário Internacional (FMI) foi atacado por hackers recentemente e ainda não se sabe quais serão os prováveis danos para a instituição. De acordo com reportagem do The New York Times, o FMI não fez um anúncio público, mas muitos diretores e funcionários do Fundo teriam sido informadas do ciberataque pela direção da instituição financeira.

Segundo pessoas cientes do ataque ouvidas pelo Times, a invasão foi séria e sofisticada. Os dados confidenciais do FMI teriam sido acessados. "Foi uma grande violação", disse uma fonte na condição de anonimato, que também revelou que casos como esse têm se repetido nos últimos meses.

O porta-voz do FMI, David Hawley, admitiu que o ataque existiu, mas não informou detalhes sobre os danos e se aconteceu nesta sexta-feira. "Estamos investigando um incidente, e o Fundo está funcionando normalmente", afirmou Hawley.

As informações acessadas pelos hackers podem ter implicações políticas grandes, visto que recentemente o FMI esteve envolvido no resgate econômico de Portugal, Grécia e Irlanda.

Uma prova de que a invasão foi séria foi o anúncio de outra instituição financeira das mais importantes. O Banco Mundial apagou o link que permitia o compartilhamento de informações de seus funcionários com dados do FMI. "Nós temos abundância de precauções por conta da severidade do ataque", disse um porta-voz do Banco Mundial.