Embates. As constatações da vida na velhice e as impossibilidades da narrativa a partir de vivências no Rio de Janeiro são os temas vencedores do Prêmio SESC de Literatura 2008. O concurso, que recebeu 457 inscrições de todo o Brasil, divulga agora os dois escritores inéditos escolhidos para publicação. São eles o baiano Márcio Ribeiro Leite, autor do romance O momento mágico, e o carioca residente em Brasília, Sergio Leo, com a coletânea de contos Mentiras do Rio.

Márcio sobressaiu-se entre os 24 romances pré-selecionados, enquanto Sergio Leo foi destaque dentre os 51 livros de contos que passaram pela primeira seleção. Em O momento mágico, um homem idoso dialoga com a vida e a morte através de escritos; nos contos de Mentiras do Rio, locais e personagens da cidade servem a exercícios de reflexão do autor.

O concurso ainda concedeu menção honrosa a três romances: Vale Grande, do potiguar José Jorge de Mendonça; Com quem o demônio aprende, de Edson Dourado Marques, do Mato Grosso do Sul; e Paroxetina ou crônicas de um ansioso crônico, do paulista de Guaratinguetá Bruno Machado de Oliveira. Na categoria contos não houve menção honrosa.

Articulação

Os 75 livros selecionados para a fase final foram escolhidos por subcomissões regionais sediadas em Pernambuco, Ceará, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso e Rio de Janeiro. Da comissão final participaram os escritores Beatriz Bracher e Alcir Pécora (romance) e Luiz Vilela e Flávio Carneiro (contos).

O lançamento dos vencedores com selo da Editora Record, parceira do SESC no Prêmio, está marcado para o final de junho, na Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro. Após o lançamento, os novos escritores passam a integrar as diversas ações de fomento do SESC à leitura e à escrita pelo Brasil, como feiras de livros, seminários, jornadas literárias.

O novo Edital será lançado em maio. As inscrições para o Prêmio SESC de Literatura 2009 vão de 5 de maio a 15 de setembro.