Vanessa Alencar
Vanessa Alencar

Jornalista formada pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e autora de quatro livros de ficção, Vanessa Alencar desenvolve suas atividades como assessora de imprensa e repórter do Cada Minuto. Este espaço pretende ser a versão online da coluna “Aparte”, que assina no semanário Cada Minuto Press desde sua estreia, em 2013, com notas sobre política, cultura e outros assuntos. Contato: vanessaalencar2005@gmail.com.

Postado em 29/10/2016 às 07:00 0

Benedito de Lira: sem vaquejada, sem futebol...  



Foto: Agência Senado

Senador Benedito de Lira (PP)

Ao discursar no plenário do Senado nesta semana, Benedito de Lira (PP) defendeu, do seu jeito, a prática da vaquejada. Utilizando um argumento inusitado, o senador disse que, muitas vezes, os campos de futebol são transformados em campos de guerra e nem por isso o esporte é proibido.

Segundo reportagem veiculada pela Agência Senado, Lira também citou argumentos mais usuais para defender a prática, como a importância econômica, turística e cultural dela para o Nordeste.

O senador cobrou ainda mais ação e menos conversa para a regulamentação da vaquejada pelo Congresso Nacional: “Não é só discurso que vai resolver”.


Postado em 28/10/2016 às 17:01 0

Vídeos mostram atriz falando o que ela negou ter dito sobre o Nordeste



Foto: Reprodução

Atriz discute com deputado

Circulam nas redes sociais dois vídeos que mostram a atriz Alexia Dechamps afirmando que paga o Bolsa Família para o Nordeste. O primeiro vídeo foi postado ontem, inicialmente na página do deputado federal Pedro Vilela (PSDB), poucas horas depois de a atriz ter desmentido publicamente o parlamentar.

Nesta gravação, Vilela demonstra indignação com o insulto e questiona o deputado Ricardo Izar Jr. (PP/SP), que convidou Alexia para a audiência pública onde foi discutida a vaquejada.

Embora as imagens não mostrem, o parlamentar paulista tenta colocar panos quentes na situação, mas, o alagoano responde: “Relevar? Você viu o que ela falou? Não... Tem limite, Izar”.

O segundo vídeo, postado na tarde desta sexta-feira, 28, mostra de forma ainda mais clara a fala de Alexia.

Ao divulgar as imagens, intercaladas com uma declaração da atriz afirmando que não existe um vídeo dela falando dos nordestinos, Vilela escreve: “Amigos, acabo de receber esse vídeo que acredito ser a prova mais importante de todo esse processo. Espero sinceramente que ela possa estar arrependida. Espero também que fatos como esse não mais aconteçam e, se acontecerem, que sejam denunciados. Agora é aguardar o andamento na Justiça”.

Triste novela.

 


Postado em 27/10/2016 às 10:55 0

Novo presidente da Anatel proíbe limitação da internet



Foto: Ascom Anatel

Juarez Quadros

Segundo o deputado federal JHC (PSB), o novo presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros, garantiu que, enquanto estiver no cargo, as operadoras não poderão reduzir a velocidade da internet em banda larga fixa.

Durante encontro ocorrido ontem com o deputado, que preside a Frente Parlamentar pela Internet Livre e Sem Limites, Quadros disse que irá manter a liminar da agência proibindo a limitação, suspensão dos serviços ou cobrança de excedente caso seja ultrapassado os limites da franquia.

Segundo a assessoria de JHC, Juarez Quadros também se posicionou favorável ao Projeto de Lei 3453/15, que prevê a mudança de concessão para autorização na prestação de serviços de telefonia.

Para ele, a proposta irá “desamarrar” a telefonia fixa, ampliando os investimentos na banda larga e “fazendo com que a internet alcance lugares até então vistos com desinteresse pelas operadoras”.


Postado em 25/10/2016 às 15:22 0

Ministro do Turismo defende prática da vaquejada



Foto: Divulgação

Ministro e representantes da ABVAQ

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, defendeu a importância da prática da vaquejada como atividade esportiva, tradição cultural e evento turístico.

Em suas redes sociais, o alagoano destacou que a proibição da vaquejada foi definida com base em “regulamentos atrasados e sem amplo debate com os segmentos envolvidos” e atinge toda uma cadeia econômica, prejudicando diretamente o turismo de esportes, negócios e eventos.

Acompanhado do deputado Nivaldo Albuquerque (PRP/AL), integrante da Frente Parlamentar em Defesa da Vaquejada como Evento Desportivo e Cultural, ontem, Beltrão recebeu representantes da Associação Brasileira de Vaquejada (ABVAQ) para discutir o impacto da proibição no turismo regional.

“Todos merecem proteção. Os animais devem ser protegidos, nossa cultura deve preservada e os empregos devem ser mantidos”, frisou, se adiantando às possíveis críticas dos defensores dos animais.

Nesta terça-feira, 25, milhares de vaqueiros e apoiadores da vaquejada de todo o País ocuparam a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, pra protestar contra a decisão do STF pela inconstitucionalidade da prática do esporte no país.


Postado em 25/10/2016 às 06:00 0

“Pardal” registra 1.686 denúncias eleitorais em AL

A maior parte se refere à compra de votos com 28% e propaganda eleitoral 27%



Foto: Divulgação

Aplicativo Pardal

Às vésperas do segundo turno do pleito municipal, já foram registradas 1.686 denúncias relacionadas a irregularidades nas eleições em Alagoas, somente por meio do aplicativo Pardal, ferramenta desenvolvida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e utilizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL).

Das 1.686 denúncias computadas desde que o aplicativo começou a funcionar, em agosto passado, a maior parte se refere à compra de votos (28%) e propaganda eleitoral (27%).

Os municípios campeões de denúncias são: São José da Laje, em primeiro lugar, com 173 registros, seguido de Maceió (95), Maragogi (82) e Matriz do Camaragibe (68).

Em todo o País, a Justiça Eleitoral recebeu mais de 61 mil denúncias pelo aplicativo. Segundo informações do TSE, a maior parte, mais de 29 mil, foi sobre irregularidades em propagandas eleitorais.


Postado em 24/10/2016 às 15:37 0

Carimbão critica cláusula de barreira: “Ninguém vota em partido”



Foto: Agência Câmara/Arquivo

Givaldo Carimbão

O deputado federal Givaldo Carimbão (PHS) criticou a PEC 36/2016, que institui a cláusula de barreira para pequenos partidos. Aprovada na CCJ do Senado, a proposta que integra as discussões acerca da reforma política será discutida por uma comissão especial que será criada na Câmara.

Segundo reportagem da Agência Câmara, o parlamentar alagoano classificou a proposta de injusta: "Ninguém vota em partido, vota em candidato, no homem. Querem simplesmente fazer o bipartidarismo no Brasil. Isto não é bom, acho que a proliferação, quanto mais partido tiver, em uma democracia é assim. Partido é democracia".

Além de Carimbão, outros deputados federais de partidos que seriam atingidos pela cláusula de barreira também criticaram a matéria.

Pela proposta, só terão direito a funcionamento parlamentar (fundo partidário, tempo de rádio e TV, uso da estrutura funcional das casas legislativas, etc.) os partidos políticos que alcançarem, nas eleições para a Câmara dos Deputados, no mínimo, 3% do percentual dos votos válidos, distribuídos em pelo menos 14 estados, com um mínimo de 2% dos votos válidos em cada.

Em linhas gerais, defensores da cláusula de barreira se apoiam no argumento de que ela diminuiria a grande quantidade de partidos, principalmente os chamados “nanicos”. Os contrários à proposta alegam que a restrição reduziria a representatividade política e a pluralidade do parlamento.


Postado em 24/10/2016 às 13:44 0

Você é impulsivo na hora das compras? Faça o teste..



Foto: Ilustração

O “Meu bolso feliz”, portal de educação financeira do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), elaborou um teste com dez perguntas simples para ajudá-lo a descobrir se você é impulsivo na hora das compras e o quanto as emoções ou estímulos externos lhe afetam em relação ao consumo.

A brincadeira pode levá-lo a descobrir se você está entre os quase 40% de consumidores inadimplentes que, de acordo com levantamento realizado pelo próprio SPC, demonstram comportamentos relacionados à impulsividade e ao descontrole financeiro.

Preparado? Para saber qual o seu perfil, acesse: http://meubolsofeliz.com.br/teste/voce-e-um-comprador-impulsivo e responda ao questionário.


Postado em 22/10/2016 às 07:00 0

Maceioense leva Lagoa Mundaú para o mundo



Foto: Roberto Fernandes

Lagoa Mundaú

A série de fotografias “Mundaú”, do alagoano Roberto Fernandes, pode ser vista desde ontem, 21, na Feira de Arte Contemporânea, em Paris, na galeria Carrousel du Louvre, localizada no subsolo do Museu do Louvre.

Segundo a assessoria do fotógrafo, essa é a segunda vez que a série é levada para a França. As fotografias também já foram expostas coletivamente em Roma e Portugal e, entre agosto e setembro deste ano, ganhou individual na Galeria Gamma, em Maceió.

As belas imagens em preto e branco conseguem captar tanto a beleza natural quanto à beleza cotidiana da lagoa, com seus mangues, barcos, pescadores, rendeiras e crianças.

Empresário formado em ciências da computação, Roberto Fernandes, o Beto, mostra para o mundo um retrato sensível e marcante de um dos nossos ângulos mais belos.

 

 


Postado em 21/10/2016 às 16:22 0

Deputado quer aumentar idade para ingresso de PMs na reserva



Foto: Ascom ALE/Arquivo

Deputado Francisco Tenório

O deputado estadual Francisco Tenório (PMN) pensa em aumentar para 65 e 60 anos, respectivamente, a idade mínima para o ingresso na reserva de policiais militares alagoanos homens e mulheres, respectivamente.

Por meio da assessoria de Comunicação da Assembleia Legislativa (ALE), o parlamentar anunciou que pretende propor a alteração por meio de uma emenda ao Projeto de Lei, de origem governamental, que altera os limites de idade para ingresso na PM.

"Hoje existem policiais femininas que aos 42 anos são obrigadas a se aposentar. Isso não existe mais em lugar nenhum do mundo, a gente precisa rever essas distorções para ajudar o Estado”, destacou o parlamentar.

Se for a pedido, a transferência para reserva remunerada pode ocorrer desde que o policial militar conte, no mínimo, 25 anos de serviço (sexo feminino) e 30 anos de serviço (sexo masculino).

A transferência para a reserva é obrigatória quando o PM atinge idades limites, que variam – de 47 anos em diante - conforme a patente; com 35 anos (homens) e 30 anos (mulheres) de carreira e em outras situações.

Verdade que, hoje, em geral, pessoas acima dos 40, 60 anos estão em plena produtividade, por outro lado, algumas profissões exigem maior esforço físico e apresentam riscos onde a idade mais avançada pode sim ser um fator impeditivo. De qualquer forma, é válido discutir mudanças para, quem sabe, chegar a um meio termo.

Resta, agora, saber o que os militares vão achar da ideia.


Postado em 20/10/2016 às 17:51 0

Na ALE, pequenos empresários discutem o setor



Foto: Vanessa Alencar/CadaMinuto/Arquivo

Deputado Rodrigo Cunha

Uma audiência pública convocada pelo deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) irá discutir a situação das micro e pequenas empresas em Alagoas. A sessão acontece nesta sexta-feira, 21, às 9h, na Assembleia Legislativa (ALE).

Cunha convidou os pequenos e micros empresários para participar do debate, destacando que serão discutidos assuntos como desburocratização, política de impostos, estímulo ao crédito, inovação e capacitação, tudo em busca de soluções para os problemas enfrentados pelo setor.  

Por meio de suas redes sociais, o parlamentar lembrou que, segundo pesquisa realizada pelo Sebrae, as micro e pequenas empresas correspondem a 99% dos estabelecimentos em todo país, tendo também uma grande importância em Alagoas.


Postado em 19/10/2016 às 15:24 0

Contra mudanças na “Voz do Brasil”, Biu de Lira abandona presidência de comissão



Foto: Agência Senado

Benedito de Lira entre senadora e deputado

O senador Benedito de Lira (PP) abandonou a presidência dos trabalhos e a sala onde acontecia uma reunião da comissão mista que aprovou, nesta quarta-feira, 19, a Medida Provisória (MP) 742/2016, flexibilizando o horário de transmissão do programa de rádio “A Voz do Brasil”.

O alagoano presidia a reunião, mas, no início da votação, recusou-se a conduzir os trabalhos e deixou o local. As informações foram divulgadas pela Agência Senado.  

Segundo a reportagem, Biu lembrou que a Voz do Brasil está no ar há mais de 80 anos, sendo o programa de rádio mais antigo do País. Ele também afirmou que a flexibilização do horário atende aos interesses das emissoras comerciais.

“Este povo (determinados segmentos de comunicação) vem lutando há muitos anos para mudar o horário de retransmissão da Hora do Brasil. Não é possível uma coisa dessa. Senhor presidente, o senhor me desculpe mas eu não vou presidir esta sessão, porque eu vou votar contra esta matéria. Eles querem utilizar o horário nobre de rádio para transmitir noticiário de futebol”, desabafou o senador, classificando a mudança de “absurda”.

O que muda

A comissão mista aprovou o substitutivo do relator, deputado José Rocha (PR/BA), que torna definitiva a flexibilização adotada durante o período dos Jogos Olímpicos de 2016.

Caso o substitutivo seja aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, a transmissão do programa pode ter início entre 19h e 21h pelas emissoras comerciais e comunitárias e rádios legislativas. As emissoras educativas continuam a obedecer o horário das 19h.

 


Postado em 19/10/2016 às 13:58 0

Brasileiros que “pagam o pato” estão mais atentos



Foto: Ilustração/Internet

Impostos

Uma pesquisa realizada pela Fecomércio do Rio de Janeiro constatou que os brasileiros estão mais atentos ao impacto dos impostos no seu dia-a-dia. Oito em cada dez entrevistados (78%) afirmam reconhecer o pagamento. É o maior índice em uma década. Quando a pesquisa começou, 45% dos entrevistados tinham esta percepção.

A avaliação, realizada em 72 municípios de todo o País, mostra que, por classe econômica, as classes A e B demonstram maior conhecimento sobre o pagamento de impostos. Quase a totalidade (94%) afirmou que paga impostos, contra 76% dos brasileiros da classe C e 63% das classes D e E.

Os impostos mais lembrados são: tributos municipais (74%), impostos sobre produtos e serviços (50%) e tributos estaduais (40%). Os tributos federais, como Imposto de Renda (IR), foram citados por 25% dos entrevistados.

Questionados sobre a percepção do pagamento dos tributos em relação a produtos ou serviços, 97% dos brasileiros identificam o pagamento na tarifa de energia elétrica e 94% reconhecem a tributação sobre a compra de alimentos, seguidos dos setores de telefonia e vestuário (93%), higiene (91%), serviços bancários (90%), produtos de saúde (88%), serviços pessoais (88%) combustíveis (85%) e habitação (84%).

Ao que tudo indica, o brasileiro está cada dia menos disposto a pagar o pato.