Vanessa Alencar
Vanessa Alencar

Jornalista formada pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e autora de quatro livros de ficção, Vanessa Alencar desenvolve suas atividades como assessora de imprensa e repórter do Cada Minuto. Este espaço pretende ser a versão online da coluna “Aparte”, que assina no semanário Cada Minuto Press desde sua estreia, em 2013, com notas sobre política, cultura e outros assuntos. Contato: vanessaalencar2005@gmail.com.

Postado em 30/03/2017 às 11:51 0

Palmeira: "fogo amigo” nas ondas do rádio



Foto: Assessoria/Arquivo

Prefeito Júlio Cezar

Uma emissora de rádio pertencente a um aliado político do prefeito de Palmeira dos Índios, Júlio Cezar (PSB), tem bombardeado o gestor com críticas.

O “fogo amigo” vem chamando a atenção, principalmente porque um parente em primeiro grau do proprietário da rádio ocupa um dos mais importantes cargos do Município.

Um palmeirense disse ao Blog que a dúvida é: o que tem levado alguns “aliados” a patrocinarem – ou se omitirem – diante do bombardeio?

A mesma fonte contou que, caso as coisas não mudem, o próprio Júlio Cezar pode revelar a resposta.


Postado em 29/03/2017 às 14:29 0

Sindicalista tenta trocar filiação por "cabeça" de Pinto de Luna



Foto: Cadaminuto/Arquivo

Pinto de Luna

Um importante integrante do movimento sindical em Alagoas procurou o deputado estadual Bruno Toledo (PROS) para oferecer sua filiação ao partido, comandado pelo parlamentar no Estado.

O preço cobrado pelo sindicalista – que já integrou a cúpula de outra legenda - no entanto, não foi aceito por Toledo.

Como condição para se filiar ao PROS, o sindicalista pediu para substituir o ex-superintendente da Polícia Federal em Alagoas, José Pinto de Luna, na presidência do Diretório de Maceió.

Ao pedir a cabeça justamente de um dos nomes cotados pelo PROS para uma possível majoritária em 2018, o candidato a filiado saiu do encontro sem o mel nem a cabaça.


Postado em 29/03/2017 às 10:47 0

Sérgio Toledo é escolhido para presidir CCJ



Foto: Ascom/Sérgio Toledo

Sérgio Toledo irá presidir CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa (ALE) será presidida novamente pelo deputado Sérgio Toledo (PSC), e terá como vice-presidente, Galba Novaes (PMDB), informou a assessoria de Comunicação de Toledo.

A eleição ocorreu na manhã desta quarta-feira, 29, conforme combinado ontem entre os integrantes da CCJ, quando as candidaturas de Toledo e Galba foram apresentadas como oficiais.

É a segunda vez consecutiva que Sérgio Toledo assume o comando da mais cobiçada Comissão da Casa (por onde passam todos os projetos de autoria dos parlamentares e aqueles enviados ao Poder Legislativo), presidida por ele no biênio 2015/2016.


Postado em 29/03/2017 às 10:21 0

Reforma da Previdência: defesa de PEC não é incondicional, diz Biu



Cada Minuto/Arquivo

Benedito de Lira

O senador Benedito de Lira (PP) afirmou, por meio de sua assessoria, que não defende incondicionalmente a PEC 287 (Reforma da Previdência), enviada ao Congresso pelo governo federal, como foi dito na reportagem “Maioria da bancada federal alagoana é contra a Reforma da Previdência proposta por Temer”.

Biu reafirmou a necessidade de uma reforma “dolorida, mas necessária”, porém, não necessariamente do modo como foi proposto.

O senador defende alguns pontos da PEC de Michel Temer (PMDB) e crê que é preciso rever outros, mas prefere aguardar que a matéria chegue ao Senado, “onde o texto da proposta pode ser melhorado”.

Os trabalhadores (futuros aposentados?) esperam que seja melhorado sim. E muito.


Postado em 28/03/2017 às 17:13 0

CCJ: Galba e Sérgio disputam presidência, que pode ficar com AA



Foto: Vanessa Alencar/CM

Deputados da CCJ

Está marcada para esta quarta-feira, 29, as 10h, a reunião que deve definir a presidência da cobiçada Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa (ALE). 

Oficialmente há duas candidaturas postas, dos deputados Sérgio Toledo (PSC) e Galba Novaes (PMDB). Antônio Albuquerque (PTB) foi citado como o terceiro candidato por Francisco Tenório, mas, negou a a candidatura, afirmando que "advoga pelo consenso".

Ou seja: embora oficialmente a disputa esteja entre Galba e Sérgio, a presidência pode acabar ficando com Albuquerque. 

Tanto Galba quanto Albuquerque teriam três votos cada na disputa. 


Postado em 27/03/2017 às 15:43 0

Polêmico, Projeto sobre abuso de autoridade está na pauta da CCJ



Foto: Agência Senado/Arquivo

Renan Calheiros

O controverso projeto de autoria do senador Renan Calheiros (PMDB), que define crimes de abuso de autoridade, está na pauta da Comissão de Constituição e Justiça desta quarta-feira, 29, conforme reportagem da Agência Senado.

Na justificativa da proposta, o autor argumenta que a lei relativa ao abuso de autoridade, de 1965, está defasada e precisa ser repensada “para melhor proteger os direitos e garantias fundamentais constantes da Constituição de 1988”.

Em outro ponto da justificativa, Calheiros destaca que a nova lei visa, também, acabar - de parte a parte - com a cultura do "você sabe com quem está falando?".

Já os críticos do projeto acreditam que, em meio às inúmeras investigações em curso relacionadas à corrupção, a matéria é uma tentativa de intimidar integrantes do Poder Judiciário e do Ministério Público.

A julgar pelo resultado – até a tarde de hoje, 27 de março – da consulta pública disponível no portal do Senado, a maioria esmagadora parece concordar com os críticos. A enquete computou 148.861 votos contrários ao projeto, contra 2.388 favoráveis (https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=126377).

Em caso de condenações por abusos praticados por servidores em geral, integrantes do MP e dos poderes Judiciário e Legislativo de todas as esferas da administração pública, a proposta prevê penas que vão de indenização à vítima até a prisão e perda de função pública.

 


Postado em 24/03/2017 às 15:06 0

Alexandre Toledo e Pinto de Luna: apostas do PROS para 2018?



Foto: Assessoria

Bruno Toledo e Pinto de Luna

Um encontro do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) na manhã desta sexta-feira, 24, deixou claro o interesse da sigla nas majoritárias de 2018, assunto que já havia sido comentado pelo presidente do partido no Estado, deputado Bruno Toledo, em entrevista ao CadaMinuto Press.

Apontados como os principais nomes para encarar o desafio, o ex-deputado federal Alexandre Toledo e o ex-superintendente da Polícia Federal em Alagoas, José Pinto de Luna, participaram da reunião.

“Nesse momento de descrédito popular perante as siglas tradicionais, os partidos menores, porém estruturados, ganham força. Teremos surpresas interessantes nas próximas eleições. Coisas novas podem acontecer”, destacou Alexandre, conforme divulgado pela assessoria de Comunicação de Bruno Toledo.

O presidente do partido em Maceió, Pinto de Luna, confirmou que a legenda está unida e “em busca de protagonismo nas eleições proporcionais e majoritárias do próximo ano”.


Postado em 24/03/2017 às 14:39 0

Resolvido impasse na CCJ, comissões da ALE são formadas



Foto: Thiago Davino /CadaMinuto/Arquivo

Assembleia Legislativa de Alagoas

Encerrado o imbróglio envolvendo o número de integrantes da disputada CCJ, foram publicados no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira, 24, os nomes dos deputados integrantes das 13 comissões permanentes da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), de Constituição e Justiça; Orçamento; Educação; Agricultura; Transporte;

Com a emenda aprovada na quarta-feira, 22, aumentando de cinco para sete o número de integrantes da Comissão de Constituição e Justiça, os deputados que irão compor a menina dos olhos do parlamento são: Olavo Calheiros, Galba Novaes, Isnaldo Bulhões, Antonio Albuquerque, Sérgio Toledo, Francisco Tenório e Bruno Toledo.

Tudo conforme o previsto.

Já a presidência deve ser definida entre Sérgio, Galba, Albuquerque e Isnaldo.

Também disputada, a Comissão de Orçamento será composta por Inácio Loiola, Ricardo Nezinho, Davi Davino Filho, Gilvan Barros Filho e Francisco Tenório.

Segundo a assessoria de Comunicação do Poder Legislativo, os deputados de cada comissão têm um prazo de cinco dias para seu reunir e escolher seus presidentes.

Que prossigam os jogos.

Confira a composição de todas as comissões:

2ª COMISSÃO - CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E REDAÇÃO

 

Titulares:

Olavo Calheiros

Galba Novaes

Isnaldo Bulhões

Antonio Albuquerque

Sérgio Toledo

Francisco Tenório

Bruno Toledo

 

Substitutos:

Ricardo Nezinho

Jó Pereira

Ronaldo Medeiros

Severino Pessôa

Gilvan Barros Filho

Jairzinho Lira

Rodrigo Cunha

 

 

 

3ª COMISSÃO - ORÇAMENTO, FINANÇAS, PLANEJAMENTO E ECONOMIA

 

Titulares:

Inácio Loiola

Ricardo Nezinho

Davi Davino Filho

Gilvan Barros Filho

Francisco Tenório

 

Substitutos:

Galba Noaves

Marcos Barbosa

Isnaldo Bulhões

Bruno Toledo

Dudu Hollanda

 

 

 

4ª COMISSÃO - EDUCAÇÃO, SAÚDE, CULTURA E TURISMO

 

Titulares:

Jó Pereira

Ricardo Nezinho

Inácio Loiola

Francisco Tenório

Tarcizo Freire

 

Substitutos:

Marquinhos Madeira

Davi Davino Filho

Olavo Calheiros

Antonio Albuquerque

Rodrigo Cunha

 

 

5ª COMISSÃO - AGRICULTURA E POLÍTICA RURAL

 

Titulares:

Ronaldo Medeiros

Carimbão Júnior

Davi Davino Filho

Edval Gaia

Inácio Loiola

 

Substitutos:

Marcos Barbosa

Jairzinho Lira

Inácio Loiola

Francisco Tenório

Olavo Calheiros

 

 

6ª COMISSÃO - TRANSPORTE, COMUNICAÇÃO, SERVIÇOS E OBRAS PÚBLICAS

 

Titulares:

Carimbão Júnior

Thaise Guedes

Jairzinho Lira

Dudu Hollanda

Rodrigo Cunha

 

Substitutos:

Galba Novaes

Isnaldo Bulhões

Jó Pereira

Léo Loureiro

Edval Gaia

 

 

7ª COMISSÃO - ADMINISTRAÇÃO, SEGURANÇA, RELAÇÃO DO TRABALHO, ASSUNTOS MUNICIPAIS E DEFESA DO CONSUMIDOR

 

Titulares:

Isnaldo Bulhões

Ronaldo Medeiros

Antonio Albuquerque

Gilvan Barros Filho

Bruno Toledo

 

Substitutos:

Inácio Loiola

Carimbão Júnior

Sérgio Toledo

Francisco Tenório

Rodrigo Cunha

 

 

8ª COMISSÃO - FISCALIZAÇÃO E CONTROLE

 

Titulares:

Marcos Barbosa

Olavo Calheiros

Isnaldo Bulhões

Ricardo Nezinho

Severino Pessôa

Francisco Tenório

Tarcizo Freire

 

Substitutos:

Inácio Loiola

Jó Pereira

Carimbão Júnior

Marquinhos Madeira

Sérgio Toledo

Gilvan Barros Filho

Bruno Toledo

 

 

 

9ª COMISSÃO - DIREITOS HUMANOS

 

Titulares:

Ronaldo Medeiros

Galba Novaes

Thaise Guedes

Rodrigo Cunha

Pastor João Luiz

 

Substitutos:

Inácio Loiola

Carimbão Júnior

Jó Pereira

Dudu Hollanda

Sérgio Toledo

 

 

 

10ª COMISSÃO - LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA

 

Titulares:

Inácio Loiola

Carimbão Júnior

Jó Pereira

Edval Gaia

Pastor João Luiz

 

Substitutos:

Davi Davino Filho

Marquinhos Madeira

Marcos Barbosa

Rodrigo Cunha

Severino Pessôa

 

 

 

11ª COMISSÃO - MEIO AMBIENTE

 

Titulares:

Davi Davino Filho

Marquinhos Madeira

Marcos Barbosa

Léo Loureiro

Dudu Hollanda

 

Substitutos:

Inácio Loiola

Carimbão Júnior

Jó Pereira

Tarcizo Freire

Gilvan Barros Filho

 

 

12ª COMISSÃO - CONSELHO DE ÉTICA E DECORO PARLAMENTAR

 

Titulares:

Olavo Calheiros

Marcos Barbosa

Inácio Loiola

Dudu Hollanda

Gilvan Barros Filho

 

Substitutos:

Ronaldo Medeiros

Galba Novaes

Thaise Guedes

Tarcizo Freire

Bruno Toledo

 

 

 

13ª COMISSÃO - CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

 

Titulares:

Ronaldo Medeiros

Jairzinho Lira

Marquinhos Madeira

Rodrigo Cunha

Jó Pereira

 

Substitutos:

Olavo Calheiros

Marcos Barbosa

Inácio Loiola

Dudu Hollanda

Carimbão Júnior


Postado em 23/03/2017 às 14:51 0

Paulão é eleito presidente de Comissão de Direitos Humanos da Câmara



Foto: Divulgação

Deputado Paulão

 

O deputado federal Paulão (PT) foi eleito nesta quinta-feira, 23, para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. Ele é o único alagoano entre os presidentes das 25 comissões permanentes da Casa, todos escolhidos hoje.

Por falar em comissão, segundo reportagem da Agência Câmara, o parlamentar alagoano disse, ontem, que a aprovação da proposta que permite a terceirização irrestrita anula a atividade da Comissão Especial da Reforma Trabalhista.


Postado em 22/03/2017 às 17:43 0

Freire alfineta Detran e consegue derrubada de veto a CNH Social



Foto: Ascom ALE/Arquivo

Deputado Tarcizo Freire

Com um discurso emocional, o deputado Tarcizo Freire (PP) conseguiu angariar o apoio dos colegas na sessão desta quarta-feira, 22, para derrubar o veto governamental ao Projeto de Lei, de sua autoria, que cria a CNH Social. “Tenho certeza que milhares de pais de famílias serão contemplados... Hoje tirar CNH em Alagoas é privilégio para os ricos”, pontuou.

Antes da votação, Freire declarou ter ficado “muito triste”, não só com o veto, mas pelo fato de o presidente do Detran, Cacá Gouveia, ter divulgado em entrevistas à imprensa que a matéria é de autoria do Executivo: “Essa Casa nunca recebeu um projeto desse alcance social, mas o presidente do Detran disse que eu copiei o projeto do Executivo”.

O parlamentar aproveitou a ocasião para apresentar alguns números  justificando que o Estado tem condições de proporcionar “10 ou 15 mil CNHs para pessoas carentes”. Segundo ele, o Estado arrecadou quase R$ 2 bilhões entre janeiro e março deste ano e tem um orçamento de mais de R$ 10 bilhões para 2017.

Freire criticou ainda o baixo efetivo do Detran. De acordo com o deputado, no interior do Estado só tem agendamento para realização de exames práticos de direção após junho, o que prejudica os alunos, já que o prazo para conclusão do processo para emissão da CNH é de um ano. “Tem muito alagoano tendo prejuízo ou indo para Pernambuco ou Sergipe porque não consegue concluir o processo neste prazo... Acredito que o presidente do Detran tem que postergar o prazo ou colocar mais examinadores", finalizou.


Postado em 21/03/2017 às 18:07 0

Deputados se "desentendem" sobre emenda para aumentar número de integrantes da CCJ



Foto: Vanessa Alencar/CM/Arquivo

Deputado Rodrigo Cunha

(Atualizada às 18h25)

Em entrevista à imprensa, o deputado Rodrigo Cunha (PSDB) disse que a leitura do parecer de relatoria especial favorável a aprovação de um Projeto de Lei de sua autoria o pegou de surpresa na sessão desta terça-feira, 21, na Assembleia Legislativa (ALE).

Ele contou que foi surpreendido com a leitura do parecer ao PL, que é de 2015 e versa sobre a proibição da concessão de título de cidadão honorário a pessoas já falecidas, e com a emenda feita à proposta.

“Fui surpreendido com emenda que será analisada pela Casa, para aumentar a quantidade de membros da CCJ. Particularmente eu não vejo como negativo, acho que quanto mais parlamentares participando efetivamente da comissão, é positivo, mas, a questão é ver a tecnicidade disso, se é possível ou não...”, afirmou.

Questionado se classificava a emenda de “clandestina”, uma vez que ela não tem qualquer relação com o PL, Cunha lembrou que, em outras ocasiões, colegas parlamentares já se posicionaram contrários a emendas deste tipo. “Quero verificar se aqueles que se colocaram dessa forma vão manter o mesmo entendimento agora... Vou me situar sobre o assunto para me posicionar no dia da votação”, concluiu.

A fala de Cunha, no entanto, foi desmentida pelo autor da emenda, deputado Bruno Toledo (PROS). Em entrevista ao Blog, o parlamentar disse que o colega tinha conhecimento da emenda - que aumenta de cinco para sete o número de integrantes da CCJ -, desde a semana passada.

“Como se trata de uma matéria interna, que só amplia o número de membros da comissão, o que na prática é salutar, traz mais pluralidade na comissão, eu busquei um projeto que já estivesse pronto para votação e fiz a emenda... Procurei o Rodrigo e ele concordou que eu aproveitasse esse projeto dele”, afirmou Toledo.

“O deputado não está sendo verdadeiro ao dizer que foi pego de surpresa. Por se tratar de matéria interna e positiva, busquei o entendimento com o deputado e ele concordou. Não fiz nem faria nenhuma emenda clandestina ao projeto sem o autor saber”, reforçou Toledo.

Nos bastidores, a informação é que a emenda é uma forma de atender a todos os interessados na cobiçada Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Auditoria

Sobre o resultado da auditoria realizada pela FGV na folha de pagamento dos servidores efetivos da Casa, Rodrigo Cunha disse que ainda não recebeu o relatório e também não foi informado pela presidência sobre um prazo para que isso ocorra. "O presidente disse que de imediato entregaria, mas já se passaram oito dias do que foi prometido e hoje mesmo irei procurar pessoalmente o presidente para ter acesso ao que foi solicitado".


Postado em 18/03/2017 às 14:18 0

Biu apresenta PL que beneficia mulheres e tenta limpar barra de Temer com elas



Foto: Agência Senado/Arquivo

Senador Benedito de Lira

Um Projeto de Lei de autoria do senador Benedito de Lira (PP) altera a CLT proibindo a discriminação salarial entre homens e mulheres e estipulando multa – correspondente a 12 vezes o salário do contratado – em caso de descumprimento da regra.

Em pronunciamento no Senado na quinta-feira, 16, ele exemplificou a proposta: “Um diretor de patrimônio público ganha um salário cujo símbolo seja R$ 10 mil, aí vem uma mulher, diretora de higiene e limpeza, do mesmo órgão, e ganha R$ 5 mil, R$ 4 mil, R$ 6 mil. Não pode!... Os salários têm que ser iguais”.

O senador aproveitou para tentar defender Michel Temer (PMDB), cujo pronunciamento no Dia Internacional da Mulher foi alvo de várias críticas. Segundo Biu, o presidente não quis dizer que a mulher “só servia para o lar”.

“Ele fez referência a que uma das atribuições que compete à mulher é exatamente cuidar da família. E eu perguntaria: qual é o mal que o presidente cometeu em dizer isso, porque qual é a família que se organiza se não houver a presença da mulher? O que seria a família brasileira do mundo se não houvesse a mulher?”, questionou.

Em outro trecho do discurso, o senador alagoano disse que as mulheres têm ações muito mais relevantes que o homem, porque ela trabalha, cuida da família e da educação dos filhos.