O menino tinha 17 anos e deu um tiro no ouvido, com a arma do pai.

63125512 452e 4473 ad94 fdd9bcd2386b

Encontrei-a na caminhada diária. Ela me interceptou e iniciamos  uma conversa sobre escolas, abandonos, e desaprendizados, daí  me falou do filho que se matou aos 17 anos, com um tiro no ouvido, usando a arma do pai.

Uma senhora cheia de dores na alma.

-"Faz  22 anos, mas, eu vivo  a morte dele todos os dias- disse chorosa.  Quando ele  morreu, levou meu coração junto. Não tenho mais vida. Uma morte assim desestrutura a família. Quem fica morre todo dia.

Está vendo esse terço,( mostra as mãos)  rezo toda hora, todo instante, me perguntando o que fiz de errado. Tenho uma filha que sofre problemas psicológicos. É uma tristeza tão grande..."

Pergunto-lhe do motivo da morte e ela me conta  uma história cheia de detalhes e sintetiza: Meu menino se matou porque dizia que o pai não gostava dele.

Ao longo da caminhada ela foi acumulando a conversas de sentimentos confusos e convulsivos.

No sinal  despedi-me dela, que  me pediu inúmeras desculpas pelo  desabo. É que ainda dói muito, afirmou.

Abracei sua dor, enquanto as lágrimas invadiam seus olhos.Disse-lhe, como consolo  que era hora de parar de chorar para cuidar dela e do espírito do filho. Ela disse: Tenho  visto você caminhando e hoje resolvi conversar. Obrigada por me ouvir.

Ela se foi, com sua blusa amarela,levando consigo a  alma de uma mãe órfã de sonhos. Uma alma despedaçada pelas dores da perda abrupta.

Precisamos conversar sobre suicídio.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

SEFAZ, SEDETUR,SECULT,SEPREV,SERIS,SESAU,SEADES,SECOM e Gabinete Civil,SECOM do Governo do Estado de Alagoas e iniciativa privada apóiam os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo, em Alagoas.

De891cd8 922d 4a46 8c68 c3eb62fb30a7

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações, em Alagoas, uma ação inédita do Instituto Raízes de Áfricas nasce com o objetivo de dar visibilidade ao 21 de março- Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial,como criar espaços de multiplicação de informações e ações sobre o racismo, feminicidio de pret@s, genocídio e outras formas de discriminação , além da interlocução entre diversos atores.

O Governo do Estado de Alagoas, através das secretaria SEFAZ,SEDETUR,SECULT,SEPREV,SERIS,SESAU,SEADES,SECOM,GabineteCivil,SECOM.

Ainda são apoiadores as Federações das Indústrias do Estado de Alagoas, SEBRAE, Livrarias Paulinas, Prefeitura de União e da  Associação Comercial Empresarial de União dos Palmares, tendo a coordenação de Adeilto Lima.

 

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações

 

Idealizado pelo Instituto Raízes de Áfricas, com o apoio do Governo do Estado de Alagoas, Federação das Indústrias do Estado de Alagoas, SEBRAE, Livrarias Paulinas, os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações tem um cronograma de ações:

19/03- Reuniões internas

20/03- O I Congresso Internacional de Culturas Negras,,das 8 as 18h, na Sala Ponta Verde, Centro de Convenções,

21/03- Aposição da placa no Espaço Abdias Nascimento 10h,na Serra da Barriga, em União dos Palmares e recepção da Prefeitura de União dos Palmares.

22/03- Ayê -Diálogo Preto: Entre os Saberes e os Fazeres na implementação das Políticas  para a igualdade racial, 10h-  Ministério Público Estadual.

23/03- Reuniões internas

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações representa, sobretudo, a criação  espaço de  infinitas oportunidades de multiplicação de informações e ações sobre o racismo, feminicidio de pret@s, genocídio e outras formas de discriminação , além da interlocução entre diversos atores.

 

Mais informações: 98827-3656

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Governo de Pernambuco prestigia os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações, idealizado pelo Instituto Raízes de Áfricas,em Alagoas.

F93683b2 e1d5 4d9c 9fb7 0db5fee04cdf

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações, em Alagoas, uma ação inédita do Instituto Raízes de Áfricas nasce com o objetivo de dar visibilidade ao 21 de março- Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial,como criar espaços de multiplicação de informações e ações sobre o racismo, feminicidio de pret@s, genocídio e outras formas de discriminação , além da interlocução entre diversos atores.

Os 5 Dias onta com diversos parceiros, dentre eles, o Governo de Pernambuco: “Trazer o meio ambiente, através  da leitura  dos quilombos  para 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações, em Alagoas , a convite do Instituto Raízes de Áfricas é de suma importância, porque dá  sustentabilidade às lutas comuns de Pernambuco e Alagoas na busca de soluções contra o racismo.

A gerente de programa de Programas para comunidades Tradicionais do Estado de Pernambuco, Maria Bernadete Lopes da Silva, representa a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), como o Estado de Pernambuco, nesse ato de grande importância- afirmou o secretário da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas)- afirmou o secretário,  Carlos André Cavalcante

 

A psicóloga,  Bernadete Lopes  que especialista em comunidades tradicionais, Membro da comissão Especial de Direitos Humanos  da OAB é uma das palestrantes do  O I Congresso Internacional de Culturas Negras "O Quilombismo de Abdias Nascimento e a Serra da Barriga, como expressão política de liberdade nas Américas” , que acontece dia 20 de março das 8 as 18h, na Sala Ponta Verde, Centro de Convenções.

O espaço será destinado ao intercâmbio de idéias reafirmando como as concepções de gênero são construídas articuladas às de raça.

O tema norteador será sobre “Afrocentricidade e Quilombismo,Saberes e Fazeres.”

 

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações

 

Idealizado pelo Instituto Raízes de Áfricas, com o apoio do Governo do Estado de Alagoas, Federação das Indústrias do Estado de Alagoas, SEBRAE, Livrarias Paulinas, os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações tem um cronograma de ações:

19/03- Reuniões internas

20/03- O I Congresso Internacional de Culturas Negras,,das 8 as 18h, na Sala Ponta Verde, Centro de Convenções,

21/03- Aposição da placa no Espaço Abdias Nascimento 10h,na Serra da Barriga, em União dos Palmares e recepção da Prefeitura de União dos Palmares.

22/03- Ayê -Diálogo Preto: Entre os Saberes e os Fazeres na implementação das Políticas  para a igualdade racial, 10h-  Ministério Público Estadual.

23/03- Reuniões internas

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações representa, sobretudo, a criação  espaço de  infinitas oportunidades de multiplicação de informações e ações sobre o racismo, feminicidio de pret@s, genocídio e outras formas de discriminação , além da interlocução entre diversos atores.

 

Mais informações: 98827-3656

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Carla Perdigão e Sergiana dos Santos lançam o olhar para o quilombo sob uma perspectiva feminista.

7caf8e58 467f 4e32 ab1b d9698573d1dc

O I Congresso Internacional de Culturas Negras "O Quilombismo de Abdias Nascimento e a Serra da Barriga, como expressão política de liberdade nas Américas” acontece dia 20 de março das 8 as 18h, na Sala Ponta Verde, Centro de Convenções.

O espaço será destinado ao intercâmbio de idéias reafirmando como as concepções de gênero são construídas articuladas às de raça.

As palestrantes lançam o olhar para o quilombo sob uma perspectiva feminista, avaliando todas as suas complexidades e diferenças.

O tema norteador será sobre O Quilombo como organização, luta e resistência das mulheres. Das muitas e diversas mulheres.

Duas mulheres de universos diferenciados estarão a frente da discussão, a feminista Carla Perdigão , enfermeira de profissão, Doula e Blogueira do CadaMinuto e  Sergiana Vieira dos Santos- Mulher sertaneja. Mestra em Antropologia Social, do municiopio de Delmiro Gouveia, em Alagoas.

O I Congresso Internacional de Culturas Negras "O Quilombismo de Abdias Nascimento e a Serra da Barriga, como expressão política de liberdade nas Américas" faz parte dos 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações.

Idealizado pelo Instituto Raízes de Áfricas, com o apoio do Governo do Estado de Alagoas, Federação das Indústrias do Estado de Alagoas, SEBRAE, Livrarias Paulinas, os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações tem um cronograma de ações:

19/03- Reuniões internas

20/03- O I Congresso Internacional de Culturas Negras,,das 8 as 18h, na Sala Ponta Verde, Centro de Convenções,

21/03- Aposição da placa no Espaço Abdias Nascimento 10h,na Serra da Barriga, em União dos Palmares e recepção da Prefeitura de União dos Palmares.

22/03- Ayê -Diálogo Preto: Entre os Saberes e os Fazeres na implementação das Políticas  para a igualdade racial, 10h-  Ministério Público Estadual.

23/03- Reuniões internas

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações representa, sobretudo, a criação  espaço de  infinitas oportunidades de multiplicação de informações e ações sobre o racismo, feminicidio de pret@s, genocídio e outras formas de discriminação , além da interlocução entre diversos atores.

Mais informações: 98827-3656

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Defensora dos Direitos das Mulheres Negras, na ONU Brasil, Kenia Maria, celebra o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, em Alagoas.

F5a0995e d69f 48da bfe0 f64c65ae4de1

Faz exato um ano que a atriz, escritora e roteirista Kenia Maria foi nomeada como Defensora dos Direitos das Mulheres Negras, pela ONU Brasil, e para celebrar o 21 de março- Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, Kenia Maria está em Alagoas participando dos 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações.

Dia 21 de março, Kenia Maria estará na Serra da Barriga participando da aposição da placa em homenagem  a Abdias Nascimento, na Serra da Barriga.

 Idealizado pelo Instituto Raízes de Áfricas, com o apoio do Governo do Estado de Alagoas, Federação das Industrias do Estado de Alagoas, SEBRAE, Livrarias Paulinas, os  5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações tem um cronograma de ações:

19/03- Reuniões internas

20/03- O I Congresso Internacional de Culturas Negras,,das 8 as 18h, na Sala Ponta Verde, Centro de Convenções,

21/03- Aposição da placa no Espaço Abdias Nascimento 10h,na Serra da Barriga, em União dos Palmares e recepção da Prefeitura de União dos Palmares.

22/03- Ayê -Diálogo Preto: Entre os Saberes e os Fazeres na implementação das Políticas  para a igualdade racial, 10h-  Ministério Público Estadual, com a participação de Kenia Maria.

23/03- Reuniões internas

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações representa, sobretudo, a criação  espaço de  infinitas oportunidades de multiplicação de informações e ações sobre o racismo, feminicidio de pret@s, genocídio e outras formas de discriminação , além da interlocução entre diversos atores.

Em União dos Palmares contamos com a parceria da  Prefeitura de União e da  Associação Comercial Empresarial de União dos Palmares, tendo a coordenação de Adeilto Lima.

Sobre o 21 de março, Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial

O Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em memória ao “Massacre de Shaperville”, em 21 de março de 1960.

Nesta data, aproximadamente vinte mil pessoas protestavam contra a “lei do passe”, em Joanesburgo, na África do Sul. Esta lei obrigava os negros a andarem com identificações que limitavam os locais por onde poderiam circular dentro da cidade.

 

Tropas militares do Apartheid atacaram os manifestantes e mataram 69 pessoas, além de ferir uma centena de outras.

Em homenagem à luta e memória desses manifestantes, o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial é comemorado em 21 de março.

 

Mais informações: 98827-3656

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Silvana Pinheiro, Debora Nunes e Sophia Braz discutem o feminicídio de pret@s e seus movimentos de lutas em busca de direitos, no I Congresso Internacional de Culturas Negras.

Cf0b2284 2570 439b b47f a6e7d0ce896c

Silvana Pinheiro da Silva é mulher marisqueira, discurso forte, contundente uma das líderes do  Movimento dos Trabalhadores Sem Teto-Brasil, Débora Nunes-, uma intelectual orgânica e coordenadora Nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Sophia Braz, mulher trans, preta,ativista, professora.

Mulheres  alagoanas que lideram , em seus espaços, a mobilização por direitos, terra e dignidade, em seus movimentos.

Mulheres que buscam não apenas melhores condições de vida para o povo, mas ditam a participação feminina nos movimentos sociais na luta por direitos.

Essas mulheres ativistas alagoanas negras estarão em mesa de discussão, denominada: Múltiplas formas, amplos conceitos."A luta das mulheres, como agentes da  sua própria história, reinventando uma identidade política portadora de direitos", no I Congresso Internacional de Culturas Negras, que acontece no dia 20 de março,das 8 as 18h, na Sala Ponta Verde, no Centro de Convenções.  

A ação, que faz parte dos 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações representa, sobretudo espaço de  infinitas oportunidades de multiplicação de informações e ações sobre o racismo, feminicidio de pret@s, genocídio e outras formas de discriminação , além da interlocução entre diversos atores.

O Congresso ressalta o 21 de março, Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, e homenageia ícones da cultura negra, ,como o estadista, poeta, ator, escritor, dramaturgo, artista plástico, professor universitário, político e ativista dos direitos civis e humanos das populações negras, Abdias Nascimento e seus estudos sobre Quilombismo e a Serra da  Barriga.

Os 5 Dias de Ativismo Contra o Racismo e Outras Formas de Discriminações representa, sobretudo espaço de  infinitas oportunidades de multiplicação de informações e ações sobre o racismo e outras formas de discriminação , além da interlocução entre diversos atores.

As inscrições são limitadas. Para inscrever-se basta enviar um e-mail com nome, instituição, celular para raizesdeafricas@gmail.com.

Mais informações:  (82) 98827-3656/

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Quero saber quanto dos recursos financeiros do PSOL e dos seus dirigentes abastados serão dirigidos para as campanhas de mulheres negras.

3223b9e0 82ac 4e34 9134 9e1c9112aa75

Winnie Bueno é Iyalorixá, ativista dos movimentos sociais negro e feminista, pós graduanda em Direito Público pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, bacharel em Direto pela UFPel e faz parte da Rede de Ciberativistas Negras.

A ativista já foi filiada ao PSOL e faz  cerca de dois meses postou carta anunciando motivos da desfiliação.

Winnie Bueno, escreve, pergunta e quer saber.

Vai lendo:

 

“Quantas mulheres negras serão candidaturas centrais do partido?

Em cada estado, em cada cidade, quantas mulheres negras serão a candidatura central?
Quantas não precisarão, como Marielle, fazer campanha com poucos recursos e imensa vontade ?

Quantas candidaturas de mulheres negras serão prioridade?

É isso, coloquem os dinheiros e os recursos de vocês nessas lideranças.

 E parem, parem de tentar protagonizar a dor dessas mulheres.

 Parem!”

 

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Mães-rainhas-bruxas que amarravam entre as madeixas crespas, os sonhos das suas pequenas princesas...

4d91cc32 ec66 4712 a3f3 c12bc53615ac

Era uma vez há pouco tempo atrás, um reino onde todas as princesas não pareciam ser daqui. Elas saíam para passear nos bosques centers, e lá só encontravam bonecas diferentes delas. Não apenas diferentes, mas bonecas que lhe diziam que elas não eram princesas de verdade. Bonecas que mesmo em silêncio lhe roubavam a possibilidade de sonhar com castelos, fábulas ou finais felizes. Algumas sofriam muito, e logo corriam para se disfarçar, e tentar parecer com as princesas das vitrines. Outras contavam apenas com os encantos das rainhas-mães que buscavam trançar seus cabelos, e assim como bruxas, faziam tudo com muito amor, tentando amarrar ali, entre as madeixas crespas, os sonhos das suas pequenas princesas.

Fonte: Elisio Lopes Jr.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Com apoio da FIE, Instituto Raízes de Áfricas participa do Fórum Social Mundial, que reúne 120 países. Em Salvador,Bahia.

6a99ee1a d3e0 43ed 869e f79688e482fc

De 13 a 17 de março, Salvador na Bahia reúne  diversos mundos, muitas causas sociais e  mais de 60 mil pessoas durante cinco dias. Acontece o Fórum Social Mundial que tem  como tema central “Povos, Territórios e Movimentos em Resistência”, e o slogan “Resistir é criar, resistir é transformar”.

Mais de 1.300 atividades serão oferecidas ao público presente. Serão  120 países, povo, ideais, ideologias  debatendo, definindo novas alternativas e estratégias de enfrentamento ao neoliberalismo, aos golpes e genocídios que diversos países enfrentam na atualidade.

O racismo e suas conseqüências genocidas serão debatidas por coletivos, organizações e entidades do movimento negro do país.

O Fórum Social Mundial é uma iniciativa da sociedade civil organizada, nascida em Porto Alegre, em 2001.

O FMS em Salvador é o terceiro, do qual o Instituto Raízes de Áfricas participa tendo como objetivo aprofundar a reflexão coletiva, troca de experiências buscando assim o fortalecimento da luta antirracista.

O Instituto Raízes de Áfricas fez mais três  outras participações no FMS acontecidas em Porto Alegre.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Arísia escreve uns textos muito bons. Quem ainda não leu, deveria ler- afirmou Renan Filho, em praça pública.

D1c6d04e f16c 4012 a2ae d6546a290231

 

O Instituto Raízes de Áfricas se fez presente na manhã deste sábado (10), no lançamento do Programa Ronda no Bairro na orla marítima de Maceió. A ação aconteceu na Praça Multieventos, praia de Pajuçara, e lá estava presente o governador Renan Filho, secretários de Estado e diversas outras autoridades.

Durante a solenidade, o governador falou sobre os avanços do seu governo afirmando que “os dinheiros” sempre existiram, mas os governos anteriores não souberam utilizá-los, o que faltava mesmo era  gestão.

Nos últimos três anos investimos na Segurança Pública. Tem o Laboratório Forense, a Força Tarefa, Centro Integrado de Segurança Pública, estamos reformando todos os batalhões do Corpo de Bombeiro,  construímos torres e agora a comunicação entre os policiais é por rádio digital, mais rápida,mais dinâmica, e agora lançamos o Programa Ronda nos Bairros, aqui na orla marítima de Maceió. Alagoas é referência de modelo de segurança para o Brasil.Recentemente, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) destacou o Presídio Santa Luzia como um dos  presídios de referência feminina do país.Quando a  gente tem vontade política de fazer, a gente vai lá e faz-acrescentou.

E no momento de  fazer o registro das pessoas presentes, o governador  referenciou a presença do Instituto Raízes de Áfricas e no esticar das palavras teceu bons comentários: "Quero agradecer a presença da minha amiga Arísia e dizer para  todos vocês que Arísia escreve uns textos muitos bons, muito pertinentes. Quem ainda não leu, deveria ler."

Os textos referidos por Renan estão em nosso  raizesdeafricas, o único de mulher preta, em site de Alagoas e que chega atingir mais de cem mil acessos em 24 horas.

É  muito bom saber que o governador do estado é assíduo leitor do nosso blog e aqui a gente ,publicamente, agradece  os elogios feitos em praça pública.

Obrigada, Renan!

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com