Raízes da África
Raízes da África

Postado em 13/12/2016 às 10:40 por Arísia Barros em Raízes da África 0

Iniciativa Afroempreendedora de Alagoas é citada como exemplo, em Cabo Frio, Rio de Janeiro.




Por Arísia Barros

Representantes do movimento negro do município de Cabo Frio, no Rio de Janeiro,  participaram na quarta-feira (07) de uma palestra que discorreu sobre  aspectos do empreendedorismo aliado a Incubadora Afro Brasileira.

 Proferida pelo investidor social, Giovanni Harvey, que falou sobre a importância   do empreendedorismo e discutiu o desenvolvimento de  ações de turismo para alavancar a economia local.

Na ocasião, Giovanni Harvey, fundador da Incubadora Afro Brasileira  citou o  estado de Alagoas, como um exemplo de modelo gestão a ser seguido e explica: “Algumas  instituições,ainda, não concebem a ação da Incubadora Afro como um negócio de desenvolvimento econômico, e sim com um valor mais social,ou mesmo  assistencial, e  o empreendedorismo é mais do que isso. E dentre todos os estados do Brasil, Alagoas traz a percepção inédita  do investimento econômico, um modelo bem igual aos países africanos, que nos convidam para falar sobre a Incubadora- acrescentou Harvey.

A ação da implementação da Incubadora Afro em Alagoas nasceu da iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, com o governo do estado.

O processo foi iniciado  com os Diálogos  de Negócios Abayomi -Tempos de Áfricas:"A Incubadora Afro como Plano de Negócios para o Desenvolvimento Econômico , Turístico  e Cultural em  Alagoas", que aconteceu na quarta-feira, 25 de maio, dia de África, no Auditório Aqualtune,Palácio República dos Palmares, com o apoio da SECULT,SEDETUR e SEFAZ  e agregou secretarias de estado e outras representações, logo após, ocorreu o Laboratório de Transferência de Tecnologia de Incubação de Empreendimentos da Incubadora Afro Brasileira, nos 04/05/07,no SEBRAE/AL coordenado pela equipe multidisciplinar da Incubadora Afro. A  culminância do conhecimento foi a viagem técnica da delegação alagoana, ao Rio de Janeiro, nos dias 28/29 de novembro, com a participação do, então, Secretário Executivo da Fazenda Ercole Brandimarte e Glácia Tavares, representando o Governo do Estado de Alagoas e Arísia Barros, pelo Instituto Raízes de Áfricas.

Segundo, George Santoro, Secretário de Estado da Fazenda, em Alagoas, o impulsionador da ação no estado: “Acredito muito em uma gestão baseada no diálogo, um trabalho humanizado, no fomento de projetos estruturantes e de inclusão social, para obtenção de resultados.

A ação continua em 2017.


Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.