Polícia

Postado em 02/09/2015 às 11:49

Grupo falsificava assinatura de prefeito e superintendente para vender praças de táxi

Três foram presos e polícia investiga se funcionários da SMTT agiam no esquema


Por Paulo Chancey Júnior e Vanessa Siqueira

Foto: Paulo Chancey Junior

Um esquema fraudulento que enganava pessoas que tentavam adquirir uma praça de táxi em Maceió foi desarticulado pela Polícia Civil. Três pessoas foram presas, nesta terça-feira (02), acusadas de vender as concessões de forma irregular e de usarem documentos iguais aos verdadeiros, mas com assinaturas falsas do prefeito de Maceió, Rui Palmeira, e do Superintendente de Transportes e Trânsito de Maceió, Tácio Melo da Silveira.

O grupo composto por Irlane de Cássia da Silva, de 30 anos, apontada como chefe do grupo, pelo prestador de serviço do sistema prisional, Marcos Antônio Lins, 41, e pela cabeleireira Nicácia Silva Dias, 35, é acusado de fraudar documentos e alvarás de licença e as venderem com preços entre R$5 e R$ 30 mil. As mulheres foram presas num apartamento do bairro do Antares onde também foram encontrados vários documentos. Já Marcos foi detido pelos agentes quando estava a caminho do trabalho portando duas granadas.

O detalhe que o delegado Manoel Nicácio chama atenção é para o fato de as concessões para novas praças não estarem sendo concedidas pela Prefeitura de Maceió e que todos os envolvidos não possuem vínculo algum com a SMTT de Maceió ou de Arapiraca. Os documentos apresentados, como alvarás de licença, eram iguais aos verdadeiros, mas com o conteúdo, inclusive as assinaturas do prefeito e do superintendente da SMTT, falsificados.

Irlane mesmo presa sustenta que é servidora da SMTT de Maceió e foi transferida para o órgão de Arapiraca e que no momento está afastada. A polícia já confirmou que investigou e nenhum deles é servidor de Maceió ou Arapiraca.

“As investigações tiveram início há quatro meses quando três pessoas vítimas do golpe procuraram a polícia e fizeram a denúncia. Porém continuamos investigando para saber se há a participação de funcionários da SMTT no esquema, já que os documentos possuem informações verdadeiras”, explicou o delegado.

A assessoria da SMTT de Maceió disse ao Cada Minuto que a denúncia partiu do órgão ao identificar a fraude praticada pelo grupo. De acordo com a assessoria, nenhum documento emitido pela os falsificadores era verídico. A SMTT se colocou à disposição da Polícia Civil para contribuir nas investigações. 

A Superintendência de Arapiraca disse ao Minuto Arapiraca que desconhece o fato, uma vez que no órgão não existe mulher [Irlane] neste cargo e que o valor da concessão não condiz com a tabela aplicada em Arapiraca.

Como agia o grupo

Segundo a polícia, Nicácia atuava recrutando as vítimas oferendo a concessão por preços até R$ 30 mil, bem abaixo do que seria previsto para uma licença real. Irlane se passava por coordenadora da SMTT e que facilitaria o processo. O delegado destaca que algumas pessoas sabiam do esquema e mesmo assim pagavam pelo serviço.

Outras pessoas acabaram lesadas, como uma das vítimas que teve um prejuízo de R$ 100 mil. Já Marcos Antônio coagia as vítimas que atrasavam as mensalidades pagas pelas praças.

O trio foi apresentado durante coletiva e Nicácia e Marcos negaram participação no grupo. Irlane disse que era funcionária afastada do órgão e que quem deve saber o que está acontecendo é uma pessoa chamada Júlio, que ela afirma ser diretor de um grupo de planos de saúde e “denunciou por não receber comissão”.

Segundo a polícia, eles ficarão detidos e serão enquadrados pelos crimes de estelionato e falsificação de documento público. Irlane vai responder por falsidade ideológica já que se passava por servidora de um órgão. Marcos Antônio também vai responder por uso de artefato explosivo e de arma de fogo de uso restrito de forma irregular. 


Postado em 02/09/2015 às 09:31

Assaltantes levam R$ 80 mil de funcionária de correspondente


Por Redação

Assessoria Setur

Centro histórico de Penedo

Uma funcionária de um correspondente bancário situado em Penedo teve um grande prejuízo na tarde desta terça-feira (01). Ela seguia para um banco para realizar um depósito quando foi abordada por assaltantes, que conseguiram roubar R$ 80 mil.

Segundo informações de militares do 11º Batalhão, a jovem seguida em uma motocicleta para um dos bancos situados na região central da cidade quando homens armados a abordaram.

Sob forte ameaça, ela foi obrigada a descer da motocicleta e entregar o veículo contendo todo o apurado do correspondente bancário que ela trabalha. O restante dos ladrões fugiu em um veículo preto que não teve a placa anotada.

A moto foi localizada pouco tempo depois próximo a um colégio, porém segundo a polícia o dinheiro não foi encontrado. Policiais civis e militares chegaram a fazer rondas pela região, mas nenhum suspeito de ter participado do crime foi encontrado.


Postado em 02/09/2015 às 08:56

Operação integrada prende três e apreende armas em São Miguel dos Campos


Por Redação

Foto: Divulgação/PM

Uma operação integrada do serviço de inteligência da Polícia Militar, juntamente com o Batalhão de Operações Especiais (Bope), prendeu criminosos na cidade de São Miguel dos Campos na manhã desta quarta-feira (02). Três pessoas foram detidas e armas foram apreendidas.

Segundo as primeiras informações divulgadas pela Polícia Militar, os presos foram identificados como José Jeovane da Silva, Diogo Jimerson Moura de Sá e Gilvan dos Santos. Com os acusados, foram encontrados uma pistola calibre 380, dois revólveres calibre 38, além de dois carregadores com 13 munições 380 e 21 munições 38.

A ação policial aconteceu no centro da cidade. A princípio, o serviço de inteligência da Polícia Militar apurou que os três homens estavam armados e amedrontando populares. Após a prisão, os detidos foram encaminhados para a Delegacia Regional de São Miguel dos Campos.

A partir de agora, os acusados ficam a disposição da justiça e a Polícia Civil iniciará uma investigação para buscar informações de possíveis envolvimentos dos presos em outros crimes na cidade e na região.

 


Postado em 02/09/2015 às 08:44

Coordenadora da SMTT é acusada de conceder praças táxis falsas; órgão rebate informação

Títulos eram negociados por R$ 5 mil enquanto valor legal custa em média R$ 80 mil


Por Redação*

A coordenadora do setor de multas da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Arapiraca foi presa por Agentes da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) acusada de integrar um grupo suspeito de falsificar documentos de concessão de praças de táxi. 

As prisões ocorreram na manhã desta quarta-feira (02). De acordo com a Polícia Civil, o grupo vinha sendo investigado há quatro meses. Eles vendiam o documento falso pelo valor de R$ 5 mil, enquanto a concessão autêntica e legal custa cerca de R$ 80 mil. Apesar das informações da PC, a assessoria da SMTT  nega a existência da funcionária. 

Além da coordenadora da SMTT, um agente penitenciário e outra pessoa também foram presos. A Polícia Civil irá conceder maiores informações sobre como funcionava o esquema, em entrevista coletiva ainda nesta manhã.

O Minuto Arapiraca entrou em contato com a assessoria da SMTT Arapiraca, que diz desconhecer o fato, uma vez que no órgão não existe mulher neste cargo e que o valor da concessão não condiz com a tabela aplicada em Arapiraca.

*Com informações da Polícia Civil 


Postado em 02/09/2015 às 07:49

Homem é assassinado a tiros em cruzamento na Pajuçara


Por Redação

Charles de Souza Bandeira, 24 anos, foi assassinado a tiros enquanto circulava em uma motocicleta pelo bairro da Pajuçara, na noite desta terça-feira (01). A vítima foi atingida por sete disparos de arma de fogo efetuados por um homem não identificado.

Testemunhas informaram à Polícia Civil que a vítima foi atraída para uma emboscada no cruzamento das Ruas Firmino Vasconcelos e Preste Filho. O crime pode ter relação com o tráfico de drogas.

Apesar de o homicídio ter ocorrido em um horário de movimento nas vias, nenhuma testemunha prestou informações sobre a identificação do assassino.  Agentes da Polícia Civil e Policiais Militares realizaram os levantamentos no local do crime. 


Postado em 02/09/2015 às 07:28

Assaltantes roubam ônibus, levam dinheiro de caixa e pertences de passageiros

Crime ocorreu próximo à sede da Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte


Por Redação

Crédito: BPTran - Cortesia/Arquivo

Ilustração

Dois homens armados assaltaram um ônibus que faz a linha Eustáquio Gomes/ Centro na noite desta terça-feira (01), na Avenida Durval de Góes Monteiro, no bairro do Tabuleiro. De acordo com a Polícia Militar, a dupla conseguiu levar todo o dinheiro guardado no caixa do cobrador.

O assalto foi anunciado nas proximidades da Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte de Maceió (SMTT) e ocorreu em um horário considerado movimentado na parte alta da cidade.

Além do dinheiro do cobrador, os assaltantes recolheram pertences dos passageiros. Policiais do 5º Batalhão realizaram rondas nas proximidades do assalto, no entanto, nenhum suspeito foi  localizado.

Ontem, a Secretaria de Segurança Pública anunciou a redução de 34% dos assaltos a ônibus na capital. Em 2014, nos primeiros oito meses, houve o registro pelos técnicos da Estatística da secretaria de 825 assaltos a ônibus, enquanto este ano temos contabilizados 550.

Ainda conforme os dados, os casos de assaltos a coletivos, no primeiro semestre de 2015 houve uma redução de 25% comparando com o primeiro semestre de 2014. Dos apurados nos primeiros seis meses deste ano, há o registro de 30% com autoria conhecida.


Postado em 02/09/2015 às 06:44

Homens são presos acusados de assaltos em três municípios


Por Redação*

Foto: Alagoasweb.com

Dois homens foram presos e um menor apreendido durante uma ação conjunta dos Guardas Municipais dos municípios de Teotônio Vilela, Junqueiro e Campo Alegre, na noite desta terça-feira (01), acusados de praticarem assaltos na região.

Durante a prisão foram apreendidos sete aparelhos celulares e motocicleta de 50 cilindradas. O trio havia promovido um arrastão entre os municípios que teve início no distrito de Luziapolis, em Campo Alegre.

Os Guardas Municipais chegaram a todos os envolvidos nos crimes após a delação do primeiro suspeito preso. Um deles afirmou que não tinha conhecimento dos crimes e que apenas emprestou o veículo usado (uma moto Honda CG NMG-4194/AL).

Além do material apreendido, os guardas ainda recolheram um simulacro de revólver 38, usado para cometer os assaltos. O trio foi encaminhado a 6ª Delegacia Regional de São Miguel dos Campos.

*Com informações do Alagoasweb.com 


Postado em 01/09/2015 às 20:25

Veículos são recolhidos em ação integrada


Por Redação

CadaMinuto

30 veículos foram recolhidos, nesta terça-feira (1), em operação realizada pela Polícia Militar de Alagoas, no bairro Benedito Benedito Bentes, na parte alta de Maceió. 

As informações são do major Felipe Lins, subcomandante do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

De acordo com o oficial, a ação contou com a participação de agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Transito (SMTT) e do 5º Batalhão da Polícia Militar.

Ele diz que 52 condutores foram autuados por diversas irregularidades no trânsito.

O subcomandante reforça que as ações integradas estão sendo efetuadas diariamente.


Postado em 01/09/2015 às 18:25

Em abordagem, arma de fogo é apreendida com jovens


Por Redação

A Polícia Militar de Alagoas informou que, na nesta terça-feira (1), um jovem foi preso e um adolescente apreendido por porte ilegal de arma. O caso aconteceu em abordagem num ponto de táxi, no município de Atalaia, interior de Alagoas.

De acordo com a assessoria de Comunicação da instituição, o revolver calibre 32 foi recolhido à delegacia da cidade. Os rapazes também foram conduzidos ao Distrito Policial (DP). Ambos residem em viçosa.

Eles estão à disposição da Justiça.


Postado em 01/09/2015 às 17:53

Jovem "sequestrado" por homens armados continua desaparecido


Por Minuto Arapiraca

Divulgação

José Wellington Prudente de Souza Júnior,

Uma família do povoado Pau Ferro, localizado na zona rural de Limoeiro de Anadia, continua desesperada e sem saber o paradeiro do jovem José Wellington Prudente de Souza Júnior, 20, que na última sexta-feira (18) foi levado de dentro de casa por homens armados que se identificaram como policiais civis.

De acordo com informações colhidas junto à família, eram por volta das 7 horas da manhã quando Wellington estava no quarto sentado na cama ao lado da esposa Maristela de Souza, 30. Eles brincavam com a filhinha do casal, uma bebê recém-nascida de apenas dois meses, quando homens armados invadiram a residência perguntando por Wellington.

Assustado, ele teria se escondido debaixo da cama. Dois homens armados com pistolas entraram no cômodo e perguntaram onde estaria o “Júnior”. Desesperada, a esposa teria dito que ele havia saído, mas os homens não acreditaram e começaram a fazer uma revista até encontrarem Wellington.

Um dos homens chegou a pedir para o comparsa não atirar dentro da residência a fim de não assustar a criança. Eles algemaram Wellington e ao serem questionados pela esposa, se identificaram como policiais civis, porém não apresentaram qualquer documento que comprovasse.

O jovem foi colocado dentro de um veículo Corsa Sedan de cor prata e placas não anotadas. Do lado de fora da casa outros três homens, também armados, davam cobertura à ação.

Wellington foi levado pelo grupo e a família não teve mais notícias. Nossa equipe de reportagem fez contato com a Polícia Civil, que descartou qualquer prisão naquele local e data informados.

Durante alguns meses a vítima trabalhou como Segurança num estabelecimento comercial no Centro de Arapiraca. Wellington também já foi preso por porte ilegal de arma de fogo e também já morou no Conjunto Brisa do Lago, em Arapiraca, na mesma época em que tentou ganhar a vida trabalhando como servente de pedreiro. Por conta do nascimento da criança, Wellington decidiu ir morar na zona rural de Limoeiro de Anadia, terra da sua esposa.


Postado em 01/09/2015 às 16:59

Em protesto, moradores fecham trecho da rodovia BR-101


Por Redação com Ascom PRF/AL

Foto: Ascom PRF/AL

Moradores bloquearam na tarde desta terça-feira os dois sentidos da rodovia

Moradores da comunidade Portelinha, na cidade Murici bloquearam na tarde desta terça-feira (1º),  um trecho da rodovia BR-104. Os manifestantes protestam contra o corte na energia elétrica no conjunto habitacional.

Os manifestantes fecharam os dois sentidos da rodovia. Eles atearam  fogo em pneus e móveis.  A assessoria de comunicação da Polícia Rodoviária Federal informou que viaturas foram enviadas para atender a ocorrência a fim de organizar o trânsito na região.

Uma equipe da Eletrobrás foi ao local ouvir as demandas dos moradores e a via foi liberada.

Em nota a Eletrobras esclareceu que não houve nenhum pedido dos moradores. Confira Nota:

A Eletrobras Distribuição Alagoas informa que não recebeu solicitação para eletrificar a comunidade Portelinha, localizada no município de Murici. A área está ocupada de forma irregular e ainda não teve a energia instalada pelo fato da obra não ter sido concluída pela Caixa Econômica Federal (CEF) e entregue à Distribuidora para este fim.

 


Postado em 01/09/2015 às 16:04

Jovem desaparecida teria sido morta a mando de proprietário de farmácia

Universitária foi drogada, estrangulada e estuprada; corpo foi encontrado incinerado


Por Géssika Costa e Maria Alliny*

Foto: Maria Alliny/CadaMinuto

Luciano Lúcio Teixeira é apontado como autor intelectual do crime

Em entrevista coletiva concedida à imprensa na tarde desta terça-feira (01), a Polícia Civil confirmou a morte da estudante universitária Lilianne da Silva Cirino, de 25 anos. A jovem, que se estava desaparecida há 17 dias, teria sido morta e estuprada por Isael Dias dos Santos a mando do farmacêutico Luciano Lúcio Teixeira.

Informações repassadas pela PC revelam que Liliane teria sofrido abuso sexual, estrangulada e logo após teve parte de seu corpo carbonizado, numa mata em Crabeiras, local onde o corpo foi encontrado em Marechal Deodoro.

Investigações apontam que Luciano atuava como fornecedor de entorpecentes na região de Marechal Deodoro e teria vendido entorpecentes à estudante. No dia do seu desaparecimento, Luciano teria encomendado a morte de Liliane a Isael porque a jovem estaria com dívidas de drogas.

De acordo com o delegado Thiago Prado, responsável pelas investigações, a universitária estava drogada quando foi levada para o matagal onde foi estuprada e em seguida morta.

“Inicialmente começamos a investigar os últimos passos dela, depois ouvimos algumas testemunhas que estavam no posto de combustíveis no dia em que ela desapareceu”, disse.

Apesar das investigações apontarem para a autoria intelectual de Luciano, o dono da farmácia nega qualquer envolvimento com o crime. “Eu conhecia a Liliane, mas não teria qualquer motivo para matá-la. Sou um homem de bem, trabalhador. Pode perguntar a todo mundo que me conhece”, alega.

Já Isael Dias disse que matou a jovem porque estava bêbado e não sabia o que estava fazendo. O acusado também nega que tenha estuprado a universitária.

“O Luciano não tem nada a ver com isso. O que falaram dele não é verdade. Eu matei sim, mas não foi ninguém que mandou, matei porque estava bêbado”, disse.

Isael não tem antecedentes criminais e trabalhou há alguns meses numa das farmácias de Luciano. Já Luciano foi preso por roubo. Se condenados, os acusados podem responder por homicídio qualificado com agravante de motivo torpe, estupro e ocultação de cadáver. 

*Colaboradoras