Após dois anos vaga, cadeira de conselheiro do Tribunal de Contas volta a ser ocupada

Ascom/MPC E87acdb2 70cf 461c adac 82f40a692a4b Rodrigo Siqueira Cavalcante.

Cerca de dois anos depois da aposentadoria compulsória de Luiz Eustáquio Toledo, falecido em maio deste ano, a cadeira de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AL) volta a ser ocupada a partir de amanhã, 18, no Pleno da Corte, pelo procurador do Ministério Público de Contas, Rodrigo Siqueira Cavalcante.

Ele tomou posse no cargo nesta segunda-feira, 17, em ato ocorrido na presidência do TCE. O Conselheiro é o primeiro, da carreira do MPC, a compor o Pleno do Tribunal desde a Constituição Federal.

Antes de escolher entre os integrantes do MP de Contas que compunham a lista tríplice (os procuradores Enio Andrade Pimenta, Gustavo Henrique Albuquerque Santos e Rodrigo Siqueira), o governador Renan Filho (PMDB) ainda brigou na justiça o direito de indicar o nome para a cadeira que era de Luiz Eustáquio.

Em fevereiro deste ano o Pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) decidiu que a vaga deveria ser ocupada por um membro do MPC e, em março, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, teve o mesmo entendimento. Depois disso, o governador decidiu não recorrer.  

Indicado pelo governador Renan Filho e sabatinado pela Assembleia Legislativa, Rodrigo Siqueira teve o nome aprovado pela maioria dos deputados alagoanos, em sessão extraordinária ocorrida no dia 20 de junho deste ano.

“É um momento de muita felicidade, mas acima de tudo, é um momento em que sinto o peso de uma responsabilidade muito grande, e espero poder contribuir com o Tribunal e corresponder a toda essa expectativa depositada em mim”, declarou Rodrigo Siqueira Cavalcante.

A presidente do TCE, Rosa Albuquerque, falou sobre a importância de ter um membro do MP de Contas no Pleno da Corte: “É mais do que o cumprimento de um princípio constitucional, que prevê, desde 1988, a presença de um membro do Ministério Público na composição do pleno dos tribunais. É um avanço qualitativo, pela sua atuação técnica, que já conhecemos, e um grande passo no propósito que temos, na nossa gestão, de aprimorar cada vez mais o nosso Tribunal de Contas as suas especificidades de garantir a transparência, a fiscalização e o controle das contas públicas”, ressaltou.

O Procurador-geral do MPC/AL, Enio Andrade Pimenta, também destacou a importância de ter um membro oriundo do Ministério Público de Contas no Pleno da Corte para consolidar a composição do Tribunal com o membro do Ministério Público de Contas, “que era uma batalha nossa desde 2012, quando iniciamos a disputa judicial para compor o Pleno do TCE. Agora, com a chegada do Dr. Rodrigo, o MP de Contas fez valer o seu direito de ter assento no Pleno”.

Rodrigo Siqueira Cavalcante tem 40 anos de idade, é formado em Direito pelo Cesmac e pós-graduado em Direito Constitucional pela Universidade Federal de Alagoas. Foi aprovado em vários concursos públicos dente eles: analista judiciário do Tribunal Regional Federal, técnico processual do Ministério Público Federal, procurador do Estado de Alagoas e procurador federal. Desde 2012, Rodrigo ocupava a função de procurador do Ministério Público do Tribunal de Contas de Alagoas.

 

*Com Ascom/PC

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Governo intermedeia encontro entre movimentos e massa falida do Grupo JL

Foto: Helciane Angélica A2dd934d dc6b 42b2 a5ef 118ea38ea6d0

O Palácio República dos Palmares foi local escolhido no final de tarde de sexta-feira (14) para a reunião de apresentação e integração entre os novos administradores da massa falida do Grupo João Lyra e os movimentos agrários atuantes no Estado de Alagoas. A atividade foi coordenada pelo secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias; e contou com a participação do desembargador Tutmés Airan e do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), representado pelo chefe de gabinete Silvanio Pereira.

As lideranças dos movimentos sociais do campo presentes – Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL), Terra Livre e Via do Trabalho – cobraram a celeridade no processo de negociação para a desapropriação das terras das antigas usinas Guaxuma e Laginha, e a destinação para a reforma agrária.

Na ocasião, o secretário Fábio Farias ressaltou a importância da intermediação do Governo de Alagoas. “O Governo se propõe a ser um mediador. Nós queremos o desenvolvimento socioeconômico da região e temos o total interesse em fazermos o encontro de contas para a aquisição dos 1.500 hectares destinando ao assentamento das famílias, e, quem sabe, incentivar o retorno dos trabalhos da moagem da cana para a geração de mais emprego e renda”, exaltou.

Os novos administradores da massa falida, José Luiz Lindoso da Silva, Felipe Falcão e Leandro Folly, destacaram que têm interesse em resolver a problemática, porque um dos pilares dessa gestão é a transparência e as lideranças terão todo o acesso para as explicações.

Manifestação

Semana passada, cerca de mil trabalhadores rurais ligados a oito movimentos sociais do campo realizaram uma manifestação em frente ao prédio da antiga Usina Laginha, em União dos Palmares, e também, bloquearam os dois sentidos da rodovia BR-104, na Zona da Mata alagoana, para chamar a atenção da sociedade sobre a importância da reforma agrária.

O diretor-presidente do Iteral, Jaime Silva, esteve na terça-feira (11) para dialogar com os manifestantes in loco e ressaltou que o Governo do Estado está comprometido com a negociação com os administradores da massa falida e tem interesse em honrar o compromisso firmado no Tribunal de Justiça (TJ). O Iteral também já realizou o levantamento técnico para a futura seleção das áreas que sejam viáveis para a destinação da agricultura familiar.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Campanha Programa de Recuperação 2017 segue até o próximo dia 30

Ascom Prefeitura 19ef96ef b648 4dea a249 28941554366b Campanha foi iniciada no mês de maio e segue até o dia 30 de julho.

A campanha Programa de Recuperação (Prefis), lançada em maio pela Secretaria Municipal de Economia (Semec), se encerra no próximo dia 30 de julho. O Programa tem o objetivo de beneficiar as pessoas, disponibilizando descontos e negociações sobre autos de infração e registro de compra de imóveis.

A Campanha se direciona para as empresas que ainda não regularam seus débitos, seja em qualquer tipo de descumprimento da legislação tributária, e também para quem adquiriu imóvel com contrata de compra e venda pelo programa.

No Prefis 2017, a negociação dos autos de infração pode ser feita online, acessando o site da Prefeitura – www.maceio.al.gov.br, , com descontos de até 95% nas multas e juros. Nos imóveis, a redução dos impostos pode ser até de 33% e os impostos parcelados em até 12 vezes.

Segundo o secretário municipal de Economia, Fellipe Mamede, as cobranças judiciais e extrajudiciais já foram iniciadas, mas ainda há tempo de aproveitar os benefícios do Prefis 2017. “A Prefeitura de Maceió tem desenvolvido oportunidades com descontos especiais em multas e juros e mesmo assim percebemos que muitos contribuintes não aproveitam a chance para quitar sua dívida. Pra quem está em débito damos oportunidade de negociar, mas é preciso também que façamos justiça fiscal com aqueles contribuintes que pagam seus impostos em dia”, disse Mamede.

Quem ainda está com defesa, ou seja, o recurso em aberto, para fazer as negociações deve se direcionar na sede da Semec, para desistir da defesa e optar pelo Prefis.

Neste caso, a negociação deve ser feita na sede da Secretaria Municipal de Economia, que fica na Rua Pedro Monteiro, nº47 – Centro, das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira, munido do contrato de compra e venda do imóvel, com reconhecimento de firma das partes ou cópia da escritura, e os documentos do adquirente (CPF, RG e comprovante de residência – originais e cópias).

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3315-3603.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Chuvas dificultam o andamento de serviços da duplicação da AL-101 e eixos viários da capital

Foto: Agência Alagoas 35a80657 fe2c 49c4 91ee 3d373451594e Eixo viário do CEPA

Em 2016, o Governo do Estado de Alagoas anunciou duas importantes obras de mobilidade urbana em Maceió e no litoral. A duplicação da AL-101 Norte e os eixos viários do Cepa e do Quartel, localizados no bairro do Farol, que prometem desobstruir duas das principais vias onde o fluxo de trânsito é intenso. Ambas as obras tiveram alguns de seus serviços suspensos temporariamente, como os trabalhos de drenagem, pavimentação e terraplanagem, devido às chuvas.

O governador Renan Filho assinou, em 18 de agosto do ano passado, a ordem de serviço que deu autorização para o início das obras dos Eixos Viários do Cepa e do Quartel. Com a promessa de escoar o trânsito da Avenida Fernandes Lima, os eixos facilitariam o trânsito para os condutores, principalmente em horário de pico.

Renan também garantiu que as obras seriam entregues à população em seis meses, ou seja, entre fevereiro e março de 2017. Porém, de acordo com a Secretaria de Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand), devido às chuvas, as obras tiveram que ser suspensas temporariamente. Ainda de acordo com o órgão estadual, as obras não estão paralisadas, porque a equipe técnica segue trabalhando em pequenos serviços possíveis de serem realizados durante esse período. Como por exemplo, nos eixos viários acontecem a execução de muros com gradil para segurança dos pedestres e canaletas de drenagem.

O eixo viário deve passar por órgãos como o Ibama, Hospital Portugal Ramalho e o pelo Cepa, no Farol.

Já a duplicação da AL-101, obra também executada pela Setrand e pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-AL) teve a ordem de serviço assinada em janeiro do ano passado.  De acordo com a assessoria, a equipe que trabalha nas obras do local está realizando os serviços complementares e finais para implantação do viaduto e da primeira ponte sobre o rio Jacarecica, com a aplicação de produtos de resina de proteção da estrutura do concreto.

Segundo o secretário executivo da Setrand, Alcides Tenório, os serviços são redirecionados durante este período de grande volume de chuvas não só pela impossibilidade executiva, mas também para não comprometer a qualidade final da obra. "É necessário pelo menos um período de três dias sem chover para que o solo não seja prejudicado. Por isso, durante este período atípico e inesperado, qualquer ação de drenagem, terraplanagem e pavimentação torna-se impraticável", esclarece Alcides.

Segundo a assessoria de comunicação do governo estadual, a duplicação contará com ciclovia em todo o trecho, além de iluminação pública, sinalização, drenagem, canteiro central com iluminação, passarelas e dois viadutos – sendo um na Avenida Pierre Chalita e outro na Avenida Josefa de Mello.

VIADUTO DA PRF

O processo licitatório do tão sonhado e prometido viaduto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que deve ser construído entre as rodovias federais BR-316 e BR-104, já foi concluído e as obras devem começar em período chuvoso. A previsão, segundo a Setrand, é de que as obras tenham início ainda no segundo semestre deste ano. 

*colaboradora

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Secretário de Saúde alagoano integra o time de líderes da Fundação Lemann

Cortesia 2a9172cf 6f64 4414 8443 00ceb7b59c1c Fundação busca novas ações e inovações na área da saúde brasileira

Atual secretário de saúde de Marechal Deodoro, Aerton Lessa, foi um dos únicos nordestinos e único secretário de saúde convidado para participar, nesse fim de semana (15/16 de julho), do encontro denominado Rede dos Talentos da Saúde 2017, que acontece em São Paulo e destacará sua forte atuação na área da saúde em vários municípios alagoanos.

Não é a primeira vez que o alagoano é convidado para grandes eventos que precisam de sua experiência voltada para a prevenção e monitoramento de doenças, utilizando-se da tecnologia para ampliar seu alcance. Em junho desse ano, mais recentemente, Aérton foi palestrante no III Simpósio Internacional de Atenção Primária à Saúde: Ideias Inovadoras, também em São Paulo, e expôs toda a sua experiência, não só em Marechal Deodoro, mas também em outros municípios, como Palmeira dos Índios e Igaci, também em Alagoas.

O objetivo do Programa Talentos da Saúde é formar uma rede de pessoas com ações transformadoras na área de saúde, alto potencial de liderança, e que compartilhem da mesma visão e valores, para apoiá-las em seu desenvolvimento e de estimular a troca de experiências para o crescimento do seu impacto.

Para Aérton, o foco no evento é a oportunidade de compartilhar ideias e se inspirar para o planejamento e produção de novos projetos. "Gratificante participar desse grupo, em meio a outros profissionais tão importantes e que certamente desenvolvem excelentes trabalhos em prol da população brasileira, cada um do seu modo. É surpreendente ver como ideias, aparentemente tão simples, podem literalmente mudar a vida de uma pessoa que quer se prevenir ou já esteja com alguma doença e necessite de ajuda. Sem dúvidas foi um momento ímpar de compartilhamento de experiências e de inspirarmos uns aos outros com novas ideias que com certeza serão  reaplicadas em nossas áreas de atuação.", disse ele.

O encontro, promovido pela Fundação Lemann, contou com outros onze profissionais de perfis variados, de seis estados brasileiros, que atuam em diferentes setores relacionados à saúde e que também são extremamente comprometidos em liderar transformações e causar impacto na saúde brasileira.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Fiscalização verifica condições de veículos utilizados como táxis

Foto: Ascom SMTT 23925e63 868a 43d4 89ce d029a09fa5f7 Viatura da SMTT Maceió

Nas últimas semanas, fiscais da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) têm combatido irregularidades envolvendo o serviço prestado por taxistas. Entre os aspectos observados está a condição dos veículos.

“O objetivo das operações é a melhoria da qualidade do serviço de táxi na cidade. Os veículos também passam por uma vistoria no órgão municipal, onde só entram em circulação quando estão em plenas condições de uso”, destaca o diretor operacional de Mobilidade Urbana da SMTT, Zenildo Filho.

Quando flagrados pela fiscalização, os táxis abordados passam pela vistoria dos fiscais de transporte e são recolhidos ao pátio da SMTT. “Geralmente, as más condições são resultado de alguma colisão anterior”, ressalta o assessor técnico.

Após o recolhimento, o proprietário tem os portes obrigatórios também recolhidos e passa a contar com um prazo para sanar as irregularidades do táxi, de acordo com a irregularidade ou pendência que o permissionário ou veículo possua.

O motorista só poderá voltar a exercer a atividade de transporte individual de passageiros em Maceió e de usar o veículo retido, quando uma nova vistoria da SMTT constatar que os devidos reparos foram efetuados e o veículo estiver apto a circular.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Sine Maceió disponibiliza vagas de empregos

Foto: Assessoria 23178c97 659b 4d12 a503 6a3497136945 Sine Maceió.

O Sine da Prefeitura de Maceió divulgou neste final de semana que vagas de empregos em diversos setores estão sendo disponibilizadas. Os interessados devem se dirigir a sede, localizada ao lado da estação ferroviária, no Centro de Maceió, das 8h às 14h.

As vagas são para técnico de eletrônica, com experiência em áudio e vídeo; barbeiro – para esta vaga, o empregador exige experiência em cortes diversos de cabelo e habilidade com produtos químicos, além de ter experiência comprovada em carteira de trabalho e ensino médio completo.

No posto de atendimento, também há vagas para fiscal de loja, auxiliar de encarregado de padaria e setor de Perecíveis. O perfil para as vagas exige níveis médio e fundamental completos, além de local de residência na parte baixa da cidade.

Quem se encaixa no perfil das vagas deve comparecer ao Sine portando os seguintes documentos: carteira de identidade (RG), CPF, carteira de trabalho (CTPS), PIS, comprovante de residência e currículo atualizado, além de certificados de cursos de qualificação, caso tenha feito.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Hospital Metropolitano deve ser entregue em 2019, diz Sesau

Assessoria - Sesau 1303761906sesau Sede da Sesau

O Hospital Metropolitano de Maceió, que será construído na Avenida Menino Marcelo, ao lado de um condomínio, está previsto para ser entregue em 2019, segundo informou a assessoria de comunicação de engenharia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). O governador deu autorização do início das obras no dia 27 de março deste ano para que as obras iniciassem.

De acordo com a Sesau, a empresa licitada para realizar a obra do Hospital Metropolitano já se encontra trabalhando e realiza a terraplenagem do terreno, colocando os tapumes, como também está construindo o alojamento dos trabalhadores.

A assessoria de comunicação da engenharia da Sesau, afirmou que após o período de chuvas será iniciado o processo de fundição da obra, que tem previsão de conclusão de 30 meses.

A unidade de saúde será de alta complexidade, visando atender a parte alta de Maceió, além de usuários das regiões Norte e Zona da Mata, totalizando 56 municípios beneficiados e aproximadamente 2 milhões de pessoas.

Segundo o projeto arquitetônico, o Hospital Metropolitano será referência para clínica geral, traumato-ortopedia, neurologia e obstetrícia e serão 180 leitos, sendo 20 de pediatria cirúrgica, 50 de clínica médica, 30 de cirurgia, 25 de obstetrícia, 15 de neurologia, 10 de UTI adulto, 10 de UTI pediátrica, 10 de UTI neonatal e 10 de UCI neonatal.

*Colaboradora

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Samu em Maceió recebeu mais de 150 mil trotes no primeiro semestre de 2017

Ascom Sesau E21e8c55 d605 47ba b7e0 da0e68234d64 Samu realiza atendimento

Que o atendimento que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) presta à população é de extrema importância, isso não há como negar. Porém, mais de 65% das ligações recebidas pela Central Maceió no primeiro semestre de 2017 não passavam de trotes.

O Samu recebeu entre janeiro e julho das 240.878 ligações e destas, 156.782, um percentual de 65,9%, foram trotes. Segundo o supervidor do Samu Maceió, Dárbio Alvim, os trotes são feitos em sua maioria por crianças durante os horários de intervalo no colégio e aos finais de semana, pela falta de orientação dos pequenos. “Não são somente as crianças que fazem essas ligações, os adultos também passam trote com frequência. Quando esses casos acontecem, as linhas do 192 ficam congestionadas, deixando pacientes graves sem o atendimento de urgência”, disse.

 Para mudar esse panorama e reduzir o número de trotes, foi desenvolvido o projeto Samu nas Escolas, orientando alunos da rede pública de ensino, passando informações sobre como funciona e a importância do Samu.

Mesmo com o alto número de trotes para atendimento, as 84.096 ligações recebidas salvaram muitas vidas, como foi a do eletricista Agnaldo Correia, 40 anos. O que era para ser uma manhã tranquila de domingo, acabou se tornando em um momento doloroso.

Ao descer de um detalhado por uma escada, se desequilibrou e caiu de pé com todo o peso do corpo em cima da perna direita. Um acidente que acabou ocasionando uma fratura exposta e levando-o a necessitar do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que o encaminhou para o Hospital Geral do Estado (HGE).

 “No momento em que eu vi minha perna daquele jeito, com o osso para fora do corpo, fiquei muito nervoso, mas consegui me deitar, e esperei parado até a viatura do Samu chegar. E em menos de 15 minutos, depois que ligamos para o número 192, os socorristas chegaram, colocaram o osso da tíbia no lugar, imobilizaram minha perna, e me levaram para o HGE”, relatou Agnaldo Correia.

 “Essa foi a primeira vez que precisei dos serviços do Samu e nunca pensei que seria tão bem atendido. Em todo o trajeto da minha casa até ao HGE, os socorristas me medicaram e me tranquilizaram”, disse o eletricista.

 Agnaldo Correia continua internado na Unidade de Ortopedia do HGE, esperando para ser liberado após ter passado por duas cirurgias que corrigiram a fratura sofrida na tíbia da perna direita.

 Experiência Completa - O aposentado José Valdir Novais, 59 anos, foi outro alagoano que precisou utilizar os serviços do Samu, após sofre um infarto enquanto estava em casa, no município de Arapiraca, em maio deste ano.

 “Eu estava assistindo televisão quando comecei a sentir fortes dores no peito, e então liguei para o Samu, rapidamente a ambulância chegou até a minha residência e me levou para um hospital particular”, relatou o professor aposentado.

 Depois de ser avaliado pela equipe médica da unidade, houve a necessidade de transferir José Valdir, de Arapiraca até a capital alagoana, para o paciente fazer uma angioplastia primaria no HGE.

“A transferência teve que ser realizada pela equipe do Samu Aeromédico, já que o procedimento tinha que ser feito o mais rápido possível para que eu fosse submetido a uma cirurgia cardíaca”, disse José Valdir.

 Ao chegar em Maceió, a aeronave posou na academia da policia militar e foi transferido para o HGE por uma ambulância do Samu local. “Agora eu estou muito melhor, e agradeço a todos os que fazem o Samu em Alagoas, porque foram eles que salvaram a minha vida”, disse o aposentado.

Balanço Semestral - Os serviços prestados para o eletricista Agnaldo Correia e para o aposentado José Valdir Novais, foram apenas dois dos 13.759 atendimentos de urgência realizados pelo Samu, durante o primeiro semestre de 2017. Na Central Maceió foram 8.069 casos e em Arapiraca foram registrados 5,690 atendimentos.

 Segundo Dárbio Alvim, supervisor do Samu Maceió, o tempo resposta para o atendimento deve ser o mais baixo possível para evitar que o quadro do paciente se agrave. “Para manter esse tempo resposta rápido, o Samu utiliza as motolâncias, que foram solicitadas 342 vez entre os meses de janeiro e junho, onde o socorrista faz o primeiro atendimento, até a chegada da ambulância para fazer o deslocamento dos pacientes até as unidades de referência”, explicou.

O supervisor também falou sobre a atuação do Samu Aeromédico, que nesse primeiro semestre atendeu 77 chamados. “Quando o médico regulador achar necessário que o atendimento seja feito pelo Arcanjo, a aeronave é enviada para fazer o transporte mais rápido e eficiente dos pacientes em estado mais grave”, salientou.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Prefeitura faz reparos em ruas da capital que sofrem com buracos

Foto: Fillipe Lima / Cada Minuto 3f65dd79 fd33 4ebb 96e8 a1f8a35c00f6

A Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), divulgou neste sábado (15), uma lista de ruas que receberão serviços de recapeamento. Ontem o CadaMinuto mostrou que várias vias da capital sofrem com buracos que surgiram após as chuvas que caíram na capital.

Segundo a programação da Seminfra, receberão reparos no Centro as Ruas Barão de Anadia, Oliveira e Silva, Dois de Dezembro, a Ladeira dos Martírios e a Rua Cincinato Pinto.

A Rua General Hermes, no Bom Parto e a Avenida Siqueira Campos, no Prado, também aparecem na lista de vias. Na parte alta, as equipes devem realizar reparos na Rotatória da Polícia Rodoviária Federal, na Durval de Góes Monteiro, no Tabuleiro, e na Rua C4, no Benedito Bentes.

A Seminfra disse ao CadaMinuto que a prioridade da pasta tem sido os principais corredores de ônibus e os pontos mais críticos da cidade quando a demanda tem surgido. Cerca de dez caçambas - que comportam 15 toneladas de asfalto - estão nas ruas para realizar o trabalho de tapa buraco.

A secretaria está disponibilizando os contatos 3315-5007 e 3315-5008 para que a população entre em contato para informar os locais onde buracos estão surgindo em Maceió para que seja realizado o trabalho de manutenção.

Leia mais: Buracos tomam as ruas de Maceió e causam transtornos para condutores e passageiros

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com