TSE mantém impugnações de George Clemente e Nivaldo Jatobá

Divulgação 1343167754salustiano28 Salustiano (PRTB)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mantém - até o momento - apresentações de impugnação contra os candidatos George Clemente (PSB) e Nivaldo Jatobá (PMDB), em São Miguel dos Campos. O TSE aceitou somente o pedido do registro de candidatura do advogado tributarista, Salustiano (PRTB), que concorre ao cargo de prefeito pela segunda vez no município.

Como foi divulgado aqui no Blog -  (TSE pode impugnar candidaturas de George Clemente e Nivaldo Jatobá) - as apresentações de impugnação contra o atual prefeito e o ex-prefeito foram publicadas no portal do TSE - no dia 14 de julho - e devem seguir até o final da campanha eleitoral. Ambos - Clemente e Jatobá - enfrentam processos de irregularidades que podem comprometer suas candidaturas.

George Clemente sofre um processo de investigação da Operação Taturana desde 2008, quando foi indiciado pela Polícia Federal. Nivaldo Jatobá pode ter sua candidatura anulada por causa da sua relação conjugal com a ex-prefeita de São Miguel dos Campos, Rosiane Santos (PMDB), o que configura – para o TSE - perpetuação de poder do mesmo grupo familiar por quase quinze anos.

Entretanto, o candidato Salustiano teve sentença deferida pelo juiz da 18ª Zona Eleitoral, Dr. Hélio Pinheiro Pinto, no dia 17 de julho, e decorreu dentro do prazo legal e sem impugnação -atendendo a todas as condições legais para o registro pleiteado.

São Miguel dos Campos conta hoje com 32.648 eleitores aptos a votar no próximo dia 7 de outubro. 
 

Siga-me! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Mar Vermelho repete em 2012 disputas de eleições anteriores entre prefeita e ex-prefeita

TSE 1343041809julianaequitariamarvermelho Quitéria Berto (PP) e Juliana Almeida (PMDB)

A briga pela Prefeitura de Mar Vermelho repete a mesma disputa ocorrida na eleição de 2004 e 2008. A atual prefeita - Quitéria Berto (PP) – vai para reeleição contra a ex-prefeita do município, Juliana Almeida (PMDB).

Em 2008, as duas se enfrentaram nas urnas e Quitéria Berto saiu vitoriosa. À época, Juliana Almeida estava no comando da Prefeitura e perdeu a disputa para Berto. 2004 a vitória nas urnas foi de Almeida contra Berto. Na eleição deste ano, mais uma vez, o embate político fica polarizado entre prefeita e ex-prefeita.

Já o ex-prefeito da cidade e tio de Juliana Almeida, Hermann Almeida (PSDB) – o “Herminho” -, desistiu de concorrer ao Executivo, fez as pazes com a sobrinha e indicou o filho - André Almeida (PSD) - como vice de Almeida. Herminho e Juliana estavam ‘brigados’ politicamente desde a eleição de 2008, quando o ex-prefeito decidiu apoiar Quitéria Berto.

Em 2012, o apoio de Herminho volta a ser de Juliana Almeida. Para eleição de outubro, Quitéria Berto escolheu como seu vice-prefeito o atual vereador por Mar Vermelho, Cláudio da Barra (PR). Berto e Cláudio fazem parte da coligação “Mar Vermelho Crescendo com Democracia” com o PP, PT, PSL, PR e PV.

Juliana Almeida e André Almeida estão na coligação “Unidos Por Mar Vermelho” juntos aos partidos PMDB, PRP, PSD e PCdoB.

Eleições

Em 2004, Juliana foi eleita prefeita (apoiada pelo Tio “Herminho”) com uma diferença de 121 votos contra Quitéria. Já em 2008, Quitéria venceu (apoiada pelo ex-aliado “Herminho”) com 199 votos contra Juliana. Portanto, ex-prefeito, ex-prefeita e atual prefeita já foram aliados políticos e estiveram no mesmo palanque.

Siga-me no Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Foto de Sânia Tereza é estampada em material de campanha em Anadia

Divulgação 13428070864269202661332434871761769

O filho da ex-prefeita Sânia Tereza, Raymi Palmeira Barros, candidato a vereador pelo Partido Social Democrático (PSD), em Anadia, estampou em todo seu material de campanha uma fotografia da mãe.

Com o slogan “Juntos Somos Fortes” – onde fixou a foto de Sânia Tereza  - o candidato quer a partir de 2013 uma das onze cadeiras da Câmara de Vereadores do município. Sânia, antes de ser prefeita, foi eleita vereadora em 2000. “Juntos Somos Fortes” é a mesma frase usada por ela nas campanhas eleitorais em que concorreu a cargos eletivos.

Raymi, como já havia sido divulgado aqui no blog, quer ser eleito para continuar com o projeto político iniciado por Sânia - desde a eleição de 2000 – quando ocupava uma vaga no legislativo municipal. No entanto, o primogênito de Sânia Tereza assegura o discurso de que sua mãe está sendo vítima de um jogo político duríssimo.

Ele - Raymi Palmeira Barros - faz parte da coligação “Por Uma Anadia de Paz Com Desenvolvimento” que tem os partidos: PT, PMDB e PSD. O candidato a prefeito da chapa é o empresário Gabriel Jatobá (PMDB) - irmão do prefeito de Roteiro, Fábio Jatobá (PSDB).

Tentando reconquistar o espaço político da família, vago após a prisão de sua mãe (ainda detida no presídio Santa Luzia, em Maceió), o filho da ex-prefeita – segundo pesquisas internas – tem grandes chances de vitória no pleito de outubro.

Mas um munícipe que conhece toda história política da cidade respondeu com contundência: “Há ainda os votos de eleitores que não engoliram o que fizeram com ela – Sânia Tereza – e votarão no Raymi como forma de repudiar a injustiça praticada por esses que se dizem representante do povo de Anadia”, comentou o morador.

Será???

Então, até outubro!

Siga-me! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Atual prefeita e ex-prefeito se enfrentam pela terceira vez

TSE 1342616230chapretaritaaudalio Audálio Holanda e Rita Tenório se enfrentam mais uma vez

O ex-prefeito de Chã Preta, Audálio Holanda (PSDB), quer retornar ao cargo que foi seu por dois mandatos (2001-2004 e 2005-2008). No comando do município – hoje – estar a atual prefeita, Rita Tenório (PMN), esposa do ex-deputado federal Francisco Tenório (PMN).

Holanda disputou com Rita duas eleições consecutivas. Em 2000 e 2004, mesmo com uma pequena diferença de votos, o ex-prefeito derrotou a atual chefe do Executivo chã-pretense. Já no pleito de 2008, Rita Tenório venceu a eleição quando disputou contra o candidato (José Klinger Soares - PSB) indicado por Audálio.

Como vice-prefeito, ele – Holanda - escolheu o pecuarista Maurício Holanda (PMDB). Formam a coligação “Trabalho, paz e Liberdade” os partidos: PP, PDT, PMDB, DEM, PSB e o PSDB. Na coligação de Rita Tenório – “Chã Preta no Caminho Certo” continua como vice-prefeito Marcos Vasconcelos (PTB). A chapa é formada ainda pelo PT, PV, PSD e PMN/PTB.

O terceiro nome que disputa à Prefeitura de Chã Preta é do agricultor André Richard Becher, conhecido como André do Trator, do PSOL. O vice é o servidor público Marcelo Marajá (PSOL) - em chapa “puro sangue.”

O duelo da oposição é tentar derrubar o grupo do ex-deputado federal Chico Tenório que comanda o município desde 2009. A prefeita Rita Tenório conclui seu mandato no final deste ano.

Siga-me no Twitter: @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

No site do TSE James Ribeiro não tem filiação partidária

TSE 1342454816certidaojames Divulgação

O site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que na certidão de filiação – FiliaWeb – do prefeito James Ribeiro (PSDB), candidato à reeleição em Palmeira dos Índios, o nome dele não aparece como filiado ao PSDB ou a outra legenda partidária.

No documento (Ver imagem ao lado) – consultado no início da tarde no site do TSE – a resposta foi bem clara: “Certifico que, de acordo com os assentamentos do Sistema de Filiação Partidária e com o que dispõe a Res.-TSE nº 23.117/2009, o eleitor qualificado (James Ribeiro Sampaio Calado Monteiro) NÃO ESTÁ FILIADO A PARTIDO POLÍTICO.”

Apoveitando o deslize, no último sábado, 14, “A frente de Oposição da Competência e Honestidade” entrou com pedido de impugnação no cartório da 10ª Zona Eleitoral contra a candidatura do atual prefeito. Com base na certidão - emitida via site do TSE - Ribeiro não está filiado a nenhum partido político, portanto, não pode se candidatar.

Segundo o site do TSE, a Certidão de Filiação Partidária destina-se a atestar a existência/inexistência de registro(s) no sistema de filiação partidária, a partir das informações fornecidas pelos partidos políticos e pelos próprios filiados (Res.-TSE nº 23.117, de 2009, art. 22).

Com a resposta, o advogado eleitoral – especilista no assunto - do candidato à reeleição James Ribeiro.
 

Siga-me! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

TSE pode impugnar candidaturas de George Clemente e Nivaldo Jatobá

Site do TSE 1342391773george e nivaldo George Clemente e Nivaldo Jatobá

No último sábado, 14, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou no seu portal duas apresentações de impugnação contra as candidaturas de George Clemente (PSB) e Nivaldo Jatobá (PMDB), que disputam a eleição de prefeito em São Miguel dos Campos.

Os dois candidatos correm o risco de ficar de fora dos palanques, o que será favorável para o candidato Salustiano (PRTB), considerado o único “ficha limpa” pelo TSE. Se mostrando confiante na Justiça Eleitoral, Salustiano acredita que sua candidatura vai disparar nas ruas e ganhar a participação da população miguelense.

O juiz da 18ª Zona Eleitoral, Dr. Hélio Pinheiro Pinto, tem agora cinco dias para aceitar o pedido, ou não, a contar a partir da data de apresentação da impugnação. Especialistas eleitorais acreditam que a impugnação de George e Nivaldo seja levada adiante, já que os dois estão com pendências na justiça.

Irregularidades

O atual prefeito, George Clemente, enfrenta um processo de investigação da Operação Taturana desde 2008, quando foi indiciado pela Polícia Federal, acusado de participação em crimes de peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Já a candidatura de Nivaldo Jatobá pode ser anulada por causa da sua relação conjugal com a ex-prefeita de São Miguel dos Campos, Rosiane Santos (PMDB), o que configura – para o TSE - perpetuação de poder do mesmo grupo familiar - já que os dois assumiram a administração municipal por quase quinze anos.

Veja o DivulgaCand do TSE: George Clemente  e Nivaldo Jatobá

Siga-me! @kleversonlevy
 Email: kleversonlevy@gmail.com

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Pela terceira vez, Maxwell Tenório disputa Prefeitura de Pindoba

TSE 1342186483pindoba Maxwell Tenório (PSB) enfrenta Joyce Moura Duarte (PTB)

O agropecuarista e ex-prefeito de Pindoba, Maxwell Tenório (PSB), vai entrar pela terceira vez na disputa à Prefeitura de Pindoba. Tenório tem um grande poderio político na cidade e, em 2008, no fim do seu segundo mandato - conseguiu eleger um sucessor para ocupar sua vaga no Executivo.

No pleito eleitoral deste ano, o ex-prefeito enfrenta a psicóloga  Joyce Moura Duarte (PTB) colocada como candidata da oposição. Na coligação de Tenório os partidos PSB, PMDB, PSDB, PP, PTdoB, PRB, PR e DEM formam à chapa da situação com apoio do atual prefeito, Francisco de Oliveira (PSB).

Como vice-prefeito - já que também é vice do atual gestor - permanece Moisés de Cerqueira (PSB), irmão do delegado-geral da Polícia Cívil (DGPC-AL), Paulo Cerqueira. Dos nove vereadores que compõem à Câmara Municipal - dois desistiram de disputar à reeleição - sete deles apoiam o ex-prefeito.

Maxwell Tenório foi vice-prefeito de Pindoba (1996-2000), sendo eleito prefeito em 2000 e reeleito em 2004 (candidato único). Em 2008, como não podia mais candidatar-se, emplacou Francisco Oliveira para sucedê-lo.

Com a saída de Francisco Oliveira em 2012, Maxwell - sendo eleito - entra para dar continuidade ao trabalho que teve início na sua primeira gestão, em 2000. A pequena cidade de Pindoba possui cerca de três mil habitantes. O eleitorado é em torno de dois mil eleitores.

Siga-me! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Filho de Sânia Tereza faz campanha em defesa da mãe e críticas ao prefeito

Arquivo KL 1342036537s1401 Raymi Palmeira Barros (PSD) - candidato a vereador em Anadia

O filho da ex-prefeita Sânia Tereza, Raymi Palmeira Barros, é um verdadeiro poço de mágoas com aqueles que macularam a imagem da mãe politicamente. Candidato a vereador pelo Partido Social Democrático (PSD), Raymi não tem “papas na língua” para criticar a oposição.

Como alvo maior, o atual prefeito e candidato à reeleição – José Augusto (PPS) – tem sido a mira principal do filho da ex-prefeita. Raymi diz a todos - nas ruas e praças de Anadia - que o prefeito “Zé Augusto” é o maior traidor que existiu no grupo político de Sânia Tereza.

No ritmo de campanha, ele – ao mesmo tempo – pede votos aos eleitores anadienses e defende com veemência a mãe. Por onde passa – nas visitas às residências e amigos da família - o candidato a vereador faz questão de inocentar a genitora.

“Minha mãe é inocente e foi alvo de um jogo político aqui em Anadia. Estou como candidato a vereador para defendê-la e mostrar a todos os anadienses que ela foi acusada de um crime que não cometeu”, ressalta o candidato perante os eleitores.

O primogênito de Sânia Tereza pretende a todo custo limpar o nome da mãe e continuar com o projeto político do grupo iniciado pela ex-prefeita. Caso seja eleito vereador, óbvio, também vai usar à tribuna do legislativo para provar aos munícipes que sua mãe está sendo vítima de um jogo político duríssimo.

Ao que tudo indica, Raymi Palmeira Barros quer seguir o caminho político da mãe. Na política, Sânia Tereza começou sua trajetória em 2000, quando foi eleita vereadora pelo antigo PL (hoje Partido da República - PR). Já o pleito de 2004 perdeu a eleição de prefeita para Edmundo Dâmaso. Porém, em 2008, elegeu-se prefeita de Anadia com uma votação expressiva.

Na eleição deste ano, Raymi está na briga por uma vaga de vereador na coligação do candidato a prefeito por Anadia, Gabriel Jatobá (PMDB) - irmão do prefeito de Roteiro, Fábio Jatobá (PSDB).

Siga-me! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Prefeito do agreste pretende dominar duas Prefeituras em 2013

AquiAcontece - Cortesia-Arquivo 1337885469pref Arnaldo Higino

O prefeito de Campo Grande, Arnaldo Higino Lessa (PP), pretender dominar duas Prefeituras alagoanas em 2013. Como está no segundo mandato, Higino lançou o sobrinho, Miguel Joaquim dos Santos Neto, conhecido agora como Miguel Higino (PP), para ocupar sua cadeira a partir do próximo ano.

Por lá, mais dois candidatos da oposição querem a cadeira de Higino: Luis Barros (PRB) e Cícero Pinheiro (PDT). Os eleitores campo-grandenses terão três candidatos à majoritária.

Porém, tentando ampliar seus domínios políticos no agreste alagoano, Arnaldo Higino lançou em Olho d’Água Grande, cerca de 10 km de Campo Grande, Maria Suzanice Higino - a esposa - (conhecida como Suzi), para ocupar a vaga que hoje é do atual prefeito da cidade, Antônio Lima de Araújo (PDT), candidato à reeleição.

Além de Suzi e Antônio Lima, entram na disputa pelo Executivo olho-grandense os candidatos José Adelson (PSDB) e Aldênio Augustinho (o Denis – PSC). O pleito no município deverá ser complicado: um pela reeleição e três na oposição.

Arnaldo Higino aposta todas as fichas e “cifrões” nas vitórias do sobrinho – Campo Grande – e esposa – Olho dÁgua Grande. Os dois candidatos do prefeito disputam o cargo pelo Partido Progressista (PP) do senador Benedito de Lira e deputado federal Arthur Lira - aliados políticos da família Higino.

Siga-me! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Filho de Euclides Mello entra na disputa em Marechal Deodoro

Facebook 1341837268imagem Jorge Mello (PTB) candidato a vereador em Marechal Deodoro

A briga no próprio grupo político do atual prefeito de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus (PMDB), vem ocorrendo desde a indicação de sua candidata a vice-prefeita, Iolanda Romeiro, também do PMDB, na chapa peemedebista.

Desta vez, a “confusão” está na disputa pelas treze vagas na Câmara de Vereadores do município. A coligação formada pelos partidos PTB, PP, PR, PT do B e PRTB anda insatisfeita com o nome de Jorge Mello (PTB), filho de Euclides Mello, que entra na briga por uma vaga no legislativo municipal. 

De última hora, nos 45 do segundo tempo, a ata da coligação foi entregue no cartório eleitoral de Marechal - com o nome de Jorge Mello - sem que os outros pré-candidatos soubessem do registro de sua candidatura. Com Mello no pleito, a coligação provavelmente fará dois vereadores.

A união dos cinco partidos garante à reeleição de Neilton Costa da Silva (PTB) – o Neu – e fica a briga pela segunda vaga. De fato, os outros candidatos garantem que a segunda vaga da coligação será de Mello. Neu e Jorge ainda saem fortalecidos por terem apoio total do Executivo deodorense.

Revoltados, os candidatos da coligação PTB, PP, PR, PT do B e PRTB decidem - em reunião - nesta segunda-feira (09) se há condições de pleitear os dois nomes que são apoiados pela Prefeitura, Euclides Mello e Cristiano Matheus. O que decidirão?

Jorge Mello, que seria indicado (por Euclides Mello) na vaga de vice-prefeito de Matheus, foi rejeitado pelo prefeito. Iolanda Romeiro seria canditata a vereadora pelo PMDB, porém, com o “Não” de Cristiano Matheus ao nome de Mello, ela foi indicada como vice-prefeita .

Na troca de apoios, Iolanda - agora na chapa como vice - terá que vestir a camisa de Jorge como candidato a vereador e conquistar os votos que seriam seus (dela) para o filho do suplente de senador.

Hoje, segunda-feira, após a reunião, se houver a desistência de candidaturas em Marechal Deodoro por conta da entrada de Jorge Mello na disputa, haverá mais um “racha” no grupo político de Cristiano Matheus.

Siga-me! @kleversonlevy
Email: kleversonlevy@gmail.com
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com