Espetáculo de projeção audiovisual e show marcam chegada do gasoduto Penedo – Arapiraca

41fceef1 2040 46af a612 8cd34ac88c2f Foto: Lourdes Rizzatto

 

A noite de homenagens à arte e a cultura da capital metropolitana do agreste tornou a fachada da Concatedral Nossa Senhora do Bom Conselho em um enorme “telão ao ar livre”, na quinta (05). A apresentação da cantora Millane Hora também fez parte da programação cultural organizada pela Algás e Governo do Estado, para encerrar o dia de atividades voltado às comemorações da chegada do gasoduto Penedo – Arapiraca.

 

 

O espetáculo de projeção audiovisual mapeada, assinado pelo projeto “Narrativas em Movimento” (Agência Núcleo Zero), reverenciou o artista plástico Marcondes Macedo, o mestre de coco de roda Nelson Rosa, o folclorista Zezito Guedes, a cantora Wilma Araújo, o violonista Fernando Melo (Duo Fel), o músico Hermeto Pascoal, o artista plástico mestre Zezinho, a Banda Mopho, e o gigante ASA.

 

 

Imagens do nosso acervo pessoal de pesquisa sobre manifestações culturais de Arapiraca também fizeram parte das imagens projetadas e ganharam um tom especial ao som das cantigas de trabalho nas vozes de mestre Nelson Rosa e das Destaladeiras de Fumo. Pura emoção para nós que procuramos, desde 2006, conhecer e divulgar a cultura arapiraquense.

 

 

A noite cultural, no Largo Dom Fernando Gomes, foi encerrada no palco montado ao lado da Concatedral com um belo show da cantora arapiraquense Millane Hora. O espetáculo de projeções que acompanhou o show abrilhantou ainda mais a noite dedicada aos moradores da maior cidade do interior de Alagoas.

 

Algás - Programação/Arapiraca

 

A programação realizada em Arapiraca, na quinta (05), foi iniciada no período da manhã com apresentação do processo e conclusão da obra do gasoduto, no Teatro do Sesi. A programação prosseguiu no bairro Itapuã para solenidade na Estação da Algás, com a presença do governador Renan Filho, do prefeito Rogério Teófilo, autoridades da Algás, lideranças políticas e empresários locais para o desenlace da fita inaugural do gasoduto. No período noturno ações culturais foram realizadas no Largo Dom Fernando Gomes.

 

O gasoduto Penedo-Arapiraca tem extensão de 67 km e conta com investimento de R$ 36 milhões de recursos próprios da Algás. O equipamento distribuirá o gás natural a partir da estação da Companhia em Penedo até a estação da cidade de Arapiraca, passando por outros municípios como Igreja Nova e São Sebastião. (Fonte: Agência Alagoas)

 

 

Narrativas em Movimento 


Realizado pelo estúdio de criação Núcleo Zero, o projeto Narrativas em Movimento foi contemplado em edital do “Prêmio Rumos Itaú Cultural (2015-2016)”, um dos principais programas de fomento à cultura do país, para realizar espetáculos de projeção mapeada em seis cidades históricas do interior de Alagoas. A proposta é a criação de vídeos sobre diversos aspectos como lendas regionais e memórias familiares das pessoas locais. Os conteúdos foram projetados em prédios históricos e nos espaços públicos mais representativos para a comunidade, fortalecendo a visão do alagoano em relação à sua terra e sua riqueza cultural.


Após a conclusão do projeto contemplado no Rumos, o Narrativas segue firmando novas parcerias para levar sua caravana de luzes, sons e histórias a outras localidades de Alagoas e do Brasil.

Fonte: https://www.facebook.com/narrativasemmovimento/

 

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Comunidade quilombola e poder público se unem para a primeira edição do Juventude Vez e Voz em Arapiraca

855e3dd1 aa64 4e45 931c 7f3b979315fd

 

A definição de parceria (reunião de indivíduos para alcançar um objetivo comum) foi o que marcou a primeira edição do Juventude Vez e Voz, na comunidade rural de Pau D’Arco, em Arapiraca, na sexta (23).

A união entre o poder público municipal, presidentes e membros da associação do bairro e da associação quilombola local, Igreja, Centros de Convivência, Procon e o Instituto Embelleze fez acontecer ações voltadas à cidadania que tanto beneficiaram os moradores do Pau D’Arco, quanto de comunidades vizinhas como Taquara, Baixa da Onça e Batingas.   

Segundo a presidente da Associação de Quilombos da Vila Pau D’Arco, Edilma Basílio, esta foi a primeira vez que a prefeitura trouxe tantos serviços para a comunidade. “Há muito tempo tivemos uma ação realizada aqui pelo poder público, mas sem tanto impacto como esta. Para este evento tivemos reuniões com a equipe da Superintendência de Juventude para o levantamento das reais necessidades da comunidade, e a proposta foi tão bem estruturada que conseguimos até o apoio da Igreja e de comunidades vizinhas como a Baixa da Onça, que trouxe integrantes do grupo do Centro de Convivência para participar”, informou.

 Para Edilma a participação de membros do Fórum da Juventude Viva e de Centros de Convivências foi um grande sinal de que o movimento jovem da zona rural está se fortalecendo cada vez mais. Outra liderança na comunidade que destacou o evento como positivo foi a professora Laurinete Basílio. “Este é um momento rico de interação entre as comunidades. Convidamos os moradores através de uma bicicleta de som que circulou no bairro, isso deu tão certo que gerou notícia boca-a-boca nos bairros vizinhos sobre a caravana”, comentou.

“Os moradores e, principalmente os jovens, vieram para a emissão da primeira Carteira de Identidade, Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS), e encaminhamentos para o primeiro emprego. Isso é um sinal significativo de que os jovens estão indo em busca de seu protagonismo no município”, finalizou Larinete.

A agente de saúde Elizabeth Maria, que também é uma liderança no bairro, informou que muitas pessoas do Pau D’Arco e dos bairros vizinhos ainda estavam sem os documentos por causa da distância para o centro da cidade (12Km) e a falta de opções de transporte somados ao custo do deslocamento. “Além dos jovens, vários adultos e idosos também se beneficiaram com esta caravana”, destacou a agente.

O Superintendente de Lazer e Juventude, Valsandy Veras, que esteve na linha de frente da “Caravana da Juventude Vez e Voz”, contou que foi essencial o apoio das secretarias de Assistência Social e Políticas para a Mulher, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDETur) e da secretaria de Saúde na oferta dos serviços. “O Procon também foi importantíssimo nas orientações jurídicas sobre o Código de Defesa do Consumidor e cartões de crédito, já o Instituto Embelleze com cortes de cabelos masculinos contribuiu para, principalmente, elevar a autoestima de crianças e jovens da comunidade”, comentou.

Além dos serviços já citados, também foram oferecidos cadastros do Número de Inscrição Social (NIS) e do Cadastro Único (CadÚnico), testes rápidos de HIV, hepatite B e C e hanseníase, aferição de pressão, palestras sobre o tabagismo e dengue, orientações sobre o uso de preservativos, palestras sobre o ID Jovem, etc..

Segundo o Secretário de Cultura, Lazer e Juventude Silvestre Rizzatto, o formato da “Caravana da Juventude Vez e Voz” deixa claro o compromisso do prefeito Rogério Teófilo em ouvir e atender as demandas das comunidades, bem como contribuir de forma efetiva para o protagonismo jovem”, destacou.

Para a feirante Dona Salete, o evento trouxe para a comunidade mais do que a possibilidade de lazer com a apresentação da cantora Jéssica Tenório (Dona Flô), e de ter documentos de forma mais fácil e ágil, para ela a caravana também reacendeu o sentimento de pertencimento do bairro ao município. “Moramos longe da cidade e muitas pessoas aqui tem poucos recursos financeiros, sentir que o poder público chega junto para dialogar e com o apoio da comunidade realizar, desperta algo que nos enche de esperança em termos vez e voz de forma significativa”, finalizou

 

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Click Due, na passarela do samba, registra desfile da bicampeã do carnaval de São Paulo

0769880a 734f 4f40 8038 57077cc918cb

O Sambódromo do Anhembi foi premiado com clima de verão agradabilíssimo e uma energia inenarrável, nos dias 09 e 10, noites em que desfilaram as escolas de samba da capital paulista. A Acadêmicos do Tatuapé, eleita bicampeã este ano, entrou na passarela do samba, na sexta (09), com o tema “Maranhão, os tambores vão ecoar na terra da encantaria”, homenageando as belezas, o folclore e o povo maranhense.

Retratada pelo carnavalesco maranhense Wagner Santos, a Tatuapé valorizou a mistura de raças e a grande diversidade cultural do estado. Na comissão de frente trouxe o encontro dos franceses com índios maranhenses, seguida por caravelas portuguesas, além de carros imensos com cores vibrantes reportando à culinária, a história e a natureza local. Suas alegorias e fantasias, apresentaram um Maranhão também conhecido como Ilha do Amor, Ilha Rebelde, São Luiz -Cidade dos Azulejos, Athenas Brasileira, Jamaica brasileira e Terra das Palmeiras.

 

Intensa e vibrante, a Tatuapé soube contagiar o público com o samba enredo composto por Fabiano Tenor, Mike e Luiz Ramos. Fácil de assimilar, e com refrão ‘chiclete’, não demorou muito para empolgar a avenida. Sua bateria Nota 10 trouxe o que se espera de um desfile de campeã, o pulsar dos instrumentos e a entrega dos três mil e duzentos participantes que, durante algumas “paradas estratégicas” da bateria, inundaram o Anhembi com uma gigantesca "capela"... tudo de arrepiar o público.

O alto nível das escolas encantou quem foi ver de perto o espetáculo e proporcionou uma verdadeira batalha na apuração dos nove quesitos (alegoria, samba enredo, bateria, fantasia, mestre-sala e porta bandeira, comissão de frente, enredo, harmonia e evolução) disputados ponto a ponto, e apurados na terça (13).

 

O empate nos 270 pontos entre Tatuapé, Mocidade Alegre, Mancha Verde e Tom Maior, fez com que o título de campeã do carnaval 2018 só fosse conhecido na apuração da última nota do último jurado e pelos critérios de desempate no quesito alegoria.

 

Diante de tantas emoções, a estreia do Click Due no Sambódromo do Anhembi foi um mergulho nesta linda festa brasileira promovida pelas escolas de samba. No Desfile das Campeãs, na sexta (16). voltam à passarela, a grande campeã Acadêmicos do Tatuapé, a vice Mocidade, a terceira colocada, Mancha Verde e a Tom Maior, que ficou na quarta colocação. Participam também a campeã (Águia de Ouro) e vice (Colorado do Brás) do Grupo de Acesso.

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Minissérie "Entre Irmãs" conta com a participação de três atores alagoanos

E677b2bb b09f 4af4 9510 f506dbd6fa5c

Esta semana os telespectadores acompanham a minissérie de quatro capítulos, “Entre Irmãs”, na Rede Globo, a partir das 22h. A estreia, na terça (02), conquistou elogios do público e da crítica, segundo os sites de notícias. Editada a partir do longa-metragem “Entre Irmãs”, baseado no livro "O Cangaceiro e a Costureira", de Frances de Pontes Peebles, que estreou nos cinemas em todo o Brasil em outubro do ano passado, o filme que conta a saga de duas irmãs, Luzia e Emília, criadas pela tia no interior de Pernambuco, na década de 1930, traz também em sua bagagem a estreia de três atores alagoanos na “telona” do cinema nacional e na “telinha global”.

O que para o grande público representa um show de interpretação de Nanda Costa (Luzia), Marjorie Estiano (Emília), Cyria Coentro (tia Sofia), Júlio Machado (cangaceiro Carcará), entre outros artistas de renome, em especial para Alagoas, o show é de três alagoanos que atuam como elenco de apoio, além de inúmeros figurantes sertanejos. Alberto do Carmo, conhecido no cenário cultural estadual pela direção de vários espetáculos, foi grande o suficiente para despir-se de vaidades para interpretar o padre que celebra o casamento de Luzia e Carcará (a cena foi ao ar nesta terça,03). Os atores Nivaldo Azarias e Naéliton Santos também entram em cena, na pele de cangaceiros do grupo de Carcará.

 

 

A trama que relata a ligação fraternal entre as irmãs Emília (Marjorie Estiano) e Luzia (Nanda Costa) e a forma com que ambas distintamente vivem o amor, angústias, sonhos e a força da mulher sertaneja ao “costurar” suas histórias em cenários adversos à afirmação feminina, também brinda o telespectador com imagens primorosas sob a direção de fotografia de Leonardo Ferreira. As cenas foram rodadas em Piranhas e em cidades do interior de Pernambuco, onde o bando de Carcará teve seu universo cênico construído.

O ator arapiraquense Nivaldo Azarias, cangaceiro do bando de Carcará, teve vários takes (tomadas) nas cenas desta quarta (03) e, ainda terá muitos mais até o final da minissérie. Dos três atores alagoanos, ele foi o que mais participou do set de filmagem, foram trinta e cinco dias de gravações entre Alagoas e Pernambuco. Segundo Nivaldo, desde o seu teste de seleção a assistente de direção, Cibele Santa Cruz, o elogiou dizendo: “Você já tem cara de cangaceiro”. Neste caso, nós do Click Due, até que concordamos, que ter cara de cangaceiro é um elogio.

 

 

Sob a direção de Breno Silveira, não somente as atrizes protagonistas e atores de renome ganharam atenção, muitos anônimos do elenco de apoio também tiveram seu momento de destaque, seja por um close, por pequenas falas ou por cenas que os revelaram, mesmo que por segundos, ao grande público.

 

 

“Essa foi uma experiência fantástica, porque o sonho de todo artista é participar de uma novela, um filme... participei de um projeto que não houve tratamento diferenciado entre estrelas globais e elenco de apoio, Breno Silveira foi surpreendente pela atenção dada igual a todos e sempre tirando o melhor de cada ator. Está foi a minha primeira grande oportunidade em nível nacional, isso para o meu currículo é mais que um cartão de visita, é um verdadeiro cartão postal. Me sinto privilegiado pelos closes dados ao longo das filmagens, isso é algo que guardarei para sempre”.  Finalizou Nivaldo Azarias.

 

 

A experiência também foi inesquecível para Naéliton Santos, que vivenciou com a equipe da Conspiração Filmes um dos momentos ímpares de sua carreira profissional. Uma coisa é certa. Temos que aplaudir nossos atores por compreenderem que todo papel é digno e por caminharem passo a passo rumo a conquistas maiores além divisas, além limites e quiçá além fronteiras.

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Cantor Daniel leva cerca de 20 mil pessoas para o Natal em Família de Arapiraca.

B84a3bff 33f9 402c 8d19 9ab5cef4b013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma das programações mais esperadas dos festejos do “Natal em Família” de Arapiraca aconteceu no dia 22, com o show do carismático cantor Daniel e das arapiraquenses Jéssica Tenório (Dona Flô) e Millane Hora (participante do The Voice Brasil e cantora da Timbalada).

A musicalidade de talentosas artistas da terra e a religiosidade e mensagem de amor familiar levada pelo cantor Daniel trouxeram à maior cidade de interior de Alagoas o tom de união, emoção e espiritualidade que foi retribuída pelo público da capital do agreste com uma noite e madrugada de paz e confraternização.

Jéssica Ténório foi a primeira atração a subir ao palco, em frente ao ginásio João Paulo II. Enquanto uma plateia fervorosa cantava com a jovem Dona Flô, no camarim o cantor Daniel recebia alguns fãs, imprensa local, autoridades do executivo e legislativo e pacientes assistidos pela Pestalozzi e APAE, ambas instituições de Arapiraca.  

 

Jéssica Tenório apresentou um belo repertório de músicas coroadas da MPB e teve o retorno do público sonhado por todo o artista, quando milhares formam um maravilhoso “coro” tornando sua apresentação memorável.

O encantamento maior “que superou as expectativas do público” foi, sem sombra de dúvidas, o show do cantor Daniel. Por quase duas horas ele proporcionou a mais de vinte mil pessoas emoções que foram do romantismo a momentos super dançantes, inclusive com a participação de uma fã. A sortuda da noite foi uma moradora do município vizinho, Limoeiro de Anadia, que subiu ao palco e dançou coladinha ao ídolo.

 

Entretanto, dois momentos significativos ficaram guardados na memória dos arapiraquenses de forma especial. O primeiro com a participação do coro “Sons e Dons”, que acompanhou o cantor Daniel em uma canção que colocou os sentimentos à flor da pele.

 

O segundo, também de emoção ímpar, foi o reverenciar à Nossa Senhora Aparecida, a qual Daniel é devoto confesso. Após o hino à Padroeira do Brasil, o cantor presenteou a cidade com uma imagem da Santa. O público retribuiu com aplausos intermináveis o que marcou de forma significativa o agradecimento de todos ao gesto do cantor.

 

Na despedida do palco, em Arapiraca, as luzes dos celulares reforçaram o clima de uma noite iluminada pela energia indescritível deste artista simples e atencioso. Digo isso não só porque somos fãs de Daniel, mas porque houve um diferencial, uma reciprocidade de vibração positiva, de espírito de família no celebrar, no compartilhar a festa. Algo ímpar... que talvez explique o registro de nenhum incidente e de inúmeros elogios a este show que ficará na memória afetiva de quem presenciou este evento.

 

O encerramento da noite não perdeu o clima de união, mas ganhou o ritmo mais dançante com Millane Hora. Com um repertório de hits do momento, principalmente do “axé music”, ela sensualizou e mostrou porque foi a escolhida por Carlinhos Brown para o Timbalada. O público se despediu aplaudindo mais uma talentosa filha da terra.

 

Esse grande evento, realizado com patrocínio do Ministério do Turismo e contrapartida da prefeitura de Arapiraca, coroou, com grande êxito, o primeiro “Natal em Família” voltado aos arapiraquenses e alagoanos, assinado pela gestão de Rogério Teófilo.

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

“Levando a vida na gaita” encerra projeto Sesc das Artes em Arapiraca

8ff36d8f 41ed 427d b05c 2bad7c7076d5

 

“Levando a vida na gaita” é mais do que uma expressão que brinca com uma metáfora, é o diálogo de um músico com seu público através de uma bela história de curiosidade, encantamento e paixão de um jovem por um instrumento.  Narrada e tocada com uma sensibilidade ímpar, o músico Luciano Falcão, soube dosar com maestria um passeio musical por suas lembranças, seus ídolos e suas referências. Este encontro com a plateia aconteceu na quinta (07), no palco do Teatro Hermeto Pascoal, encerrando com “chave de ouro” a edição 2017 do projeto Sesc das Artes, em Arapiraca.

 

Luciano Falcão, acompanhado pelo violão de Gustavo Bezerra (conhecido como Rolo) e por Cristiano Félix, no Cajon, de forma explicita, desmistificou a gaita como um instrumento mais voltado ao jazz, ao trazer para seu show um repertório que transita e dialoga entre verdadeiros ícones como Beatles, Tom Jobim, Sivuca, Hermeto Pascoal e alagoano Djavan, entre outros nomes da nossa “Terra Brazilis”.

 

O público contagiado pela energia do espetáculo soube “respirar” a leveza e intensidade de cada música e de cada momento, reafirmando, nas entrelinhas do espetáculo, a vocação do Sesc Alagoas como um dos grandes incentivadores de formação de plateia. Que venha a edição 2018 e com ela mais uma grade repleta de artistas incríveis como Luciano Falcão, Gustavo Rolo e Cristiano Félix.

 

 

Projeto Sesc das Artes

 

Em Arapiraca, o projeto realizou oito apresentações no período de julho a dezembro de 2017. O palco do Teatro Hermeto Pascoal recebeu peças de teatro e shows musicais tanto de artistas alagoanos como arapiraquenses.

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Zé do Boi, representantes do Folia de Rua e quadrilheiros, todos juntos e misturados

621ee282 f6e1 4755 b6bc 8acfbf2b10ca

 

Uma reunião que, literalmente, dá “Liga”, ou melhor, que iniciou o diálogo concreto sobre orientações para a formação da “Liga” dos blocos do Folia de Rua e das quadrilhas da maior cidade do interior de Alagoas foi o que aconteceu na quarta (09), na Casa da Cultura de Arapiraca. À frente deste momento, o renomado brincante, Zé do Boi, que convidado pela Secretaria de Cultura, Lazer e Juventude do município, bateu um longo papo onde mais do que aspectos legais e burocráticos frisou o trabalho social que pode ser realizado por uma Liga.

Com a generosidade de quem sabe compartilhar conhecimento e experiências, José Carlos Santos (Zé do Boi) deu uma aula sobre cultura popular, ressaltou a importância de um relacionamento aberto com o poder público e da união entre os componentes da Liga para o ganho de representatividade, tanto junto ao poder executivo, quanto ao empresariado local.

Ao relatar as principais conquistas e dificuldades da Liga do Bumba Meu Boi de Maceió, desde a sua criação em 2003, Zé do Boi destacou a importância dos editais e da criatividade para manutenção estrutural da Liga. “O edital é a melhor maneira para colaborar com os grupos, mas não podemos ver o poder público como um “paizão”, não podemos querer que ele realize tudo, temos que ser criativos, realizar mobilizações e engajar a comunidade para darmos a nossa contrapartida social”, destacou Zé do Boi.

“Há pesquisas que revelam que para cada real direcionado à cultura, o poder público economiza outros cinco reais em saúde e educação. A Liga do Bumba Meu Boi de Maceió possui quase cinquenta blocos, e isso representa um grande número de adolescentes e jovens que estão envolvidos com a cultura e fora das ruas, do tráfico e de outras ações relacionadas à violência. Temos a consciência de que a cultura tem um poder transformador e isso beneficia a comunidade e a toda a sociedade”, finalizou.

Um dos representantes do Folia de Rua de Arapiraca, Jessé Júnior, destacou o apoio diferenciado que o evento teve do poder público municipal este ano, além do apoio dado pelo deputado estadual Rodrigo Cunha, que também está fazendo a diferença. “Há quatorze anos acompanho o sofrimento dos blocos pequenos, precisamos amadurecer o modelo do Folia de Rua e criar a Liga para que o evento possa captar recursos governamentais. O governo do estado entrou em contato para conversarmos, e isso é um incentivo a mais para a formação da Liga”, concluiu.

A Secretaria de Cultura, Lazer e Juventude de Arapiraca foi, desde o início do ano, a maior incentivadora para a criação da Liga dos blocos do Folia de Rua e das quadrilhas juninas do município. “A intenção do poder executivo é dar apoio a cultura local através de editais, por isso a importância da criação da Liga, pois só assim, além do apoio cultural poderemos oferecer recursos do município através de repasses”, informou o secretário Silvestre Rizzatto.

Zé do Boi é um ótimo exemplo de que o caminho é longo, a jornada é árdua, mas com dedicação e muita disciplina a Liga pode se tornar referência, e que seus brincantes podem escrever uma nova história para a comunidade.

          

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Rock Pró Cultura agita Tenda Cultural com especial CPM22 e Charlie Brown Jr.

Ce489037 f671 4d02 80ca eff4f97a46de

 

Em mais uma edição do Rock Pró Cultura, em Arapiraca, o cenário para o encontro de roqueiros foi a praça pública, com evento gratuito de ótima qualidade, no domingo(05). Tribos do skate, nerds, grunges e, por incrível que pareça, de “babys” reafirmaram que todos os primeiros domingos de cada mês a Praça Luiz Pereira Lima é da família, e de quem mais quiser curtir, em paz, o rock na capital do agreste.

Os grupos de Maceió Quebra Mar e Mosh, que subiram ao palco para fazer um especial à Charlie Brown Jr, e CPM22. A energia contagiou a plateia e mostrou que os cento e vinte quilômetros de estrada para chegar à “Terra de Manoel André” não cansou, mas energizou essa galera que esbanjou talento e performance.

O formato do evento é um sucesso indiscutível e deve-se a luta incansável de seu idealizador, Luiz Domingos da Silva. Roqueiro de alma e coração, desde de 2013, ele batalha incessantemente junto a empresários locais, poder executivo municipal e estadual para apoio nesta jornada e, de bater em porta em porta, conseguiu dar uma estrutura profissional de qualidade aos seus eventos.

Com patrocínio de empresários arapiraquenses e do governo estadual, além de apoio cultural da prefeitura de Arapiraca, o “Rock Pró Cultura” tornou-se referência para os grupos e bandas alagoanas. Seu idealizador, produtor executivo e produtor cultural, Domingos Júnior, afirma que o apoio do governo do estado, no segundo semestre deste ano, tem garantido uma melhor estrutura de iluminação aos shows, e isso tem feito a diferença. “O apoio da secretaria de Cultura, Lazer e Juventude de Arapiraca também é um estímulo para continuar nesta jornada”, reforçou Domingos.

“O padrão que temos de som e luz é profissional e melhorou muito desde que o projeto iniciou, por isso preciso no mínimo mantê-lo ou melhorá-lo, já pensando em 2018. Outro ponto também é o cachê das bandas. A galera vem porque conhece a seriedade do evento, e que ele é o único no estado que acontece mensalmente e tem feito a diferença no que se refere a formação de plateia. O rock vem para a praça de forma democrática, acessível, inclusiva, sem preconceitos e em paz, e isso tem unido tribos e tornado o evento maior”, destacou Domingos Jr.

Uma coisa é certa, este evento veio para ficar e, quem sabe ... mostrar que Arapiraca, em um futuro próximo, pode ser a capital nordestina do rock!

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Cine Clube é lançado em Arapiraca

0a9f4389 e4bc 4b36 802f fa2493694a4c

Uma noite onde gerações se encontraram para iniciar um novo movimento que, com certeza, reforçará o audiovisual na capital metropolitana do agreste. O lançamento do Cine Clube Trianon é o resultado do empenho do Ponto de Cultura NAVI – Núcleo de Audiovisual de Arapiraca, que é um projeto da Associação dos Artistas de Massaranduba e que tem como objetivo promover a produção de cinema no município, além de usar a arte como instrumento de inclusão social.

Dentro deste contexto os nomes de Wagno Godez e Leandro Alves não podem ficar de lado. Eles articularam, movimentaram a galera jovem de idade e de “cabeça” e buscaram parcerias com profissionais da área como o jornalista e cineasta arapiraquense Raphael Barbosa, além da Unidade Sesc de Arapiraca para fazer vibrar e reverberar as produções de filmes arapiraquenses, sejam eles premiados por editais, ou financiados com recursos próprios.

Aliás, foi em 2015 e 2016, com os cursos de cinema e produção de roteiros realizados em Arapiraca pelo Sesc e ministrado por Raphael Barbosa que eu e Silvestre Rizzatto, e muitos outros curiosos passamos a conhecer um pouco dos encantos da “sétima arte”. Este projeto rendeu frutos com filmes arapiraquenses participando de eventos da área, com cineastas arapiraquenses sendo selecionados em editais do governo do estado, e o movimento de audiovisual ganhando força com a energia e atitude corajosa do NAVI.

O evento realizado no auditório da Casa da Cultura traz nas entrelinhas o diálogo que existe entre o poder executivo e as iniciativas artísticas e culturais na “Terra de Manoel André”. A presença de quem faz teatro, fotografia, música, literatura e produção cultural em Arapiraca, além de jovens estudantes e universitários mostrou que o auditório heterogêneo é um reflexo da amplitude que o Cine Clube Trianon pode tomar no que se refere a formação de plateia.

Os filmes “O que lembro, tenho”, ficção, direção de Raphael Barbosa; “Ponto das Ervas”, documentário, direção de Celso Brandão; “Rua das Árvores”, documentário, direção de Alice Jardim e “Trem Baiano”, documentário, direção de Robson Cavalcante e Claudemir Silva trouxeram um novo olhar para um público ávido de conhecimento, do experimentar, ... de sonhar, ... quem sabe com o seu próprio filme?

Este primeiro passo oficial dado por um grupo que é a semente que germinou de uma oficina realizado pelo NAVI é a prova concreta que Arapiraca respira inquieta e sedenta por engajamentos culturais. Então, salve a inquietude e façamos arte!

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Laboratório Primus é inaugurado em Arapiraca

8d71736b 59d0 4365 8f46 6faca9e99112
Descerramento de fita 

  A capital do agreste, na sexta (07), inaugurou mais um moderno empreendimento na área de saúde, o Laboratório de Análises Clínicas Primus. Fruto de um projeto familiar de jovens profissionais renomados em Arapiraca, o novo segmento de exames laboratoriais chegou com equipamentos de última geração totalmente automatizados e informatizados e, principalmente, com o carisma de seus sócios-proprietários, o farmacêutico-bioquímico João Vitor Sales, que divide a direção e a responsabilidade técnica do laboratório com a prima Karine Nóbrega, biomédica com especialização em citologia. A irmã de João Vitor, a assistente social Larissa Sales, e o esposo, o oftalmologista Walberto Santana, também integram a parceria nesse empreendimento familiar.

Os convidados conheceram a estrutura física do local com catorze ambientes, mas o que mais chamou atenção foi a sala técnica de análises, por ter uma grande parede de vidro que permite aos usuários visualizarem todos os processos das amostras, além dos equipamentos utilizados. O cuidado dos proprietários com o público usuário é percebido na forma acessível do empreendimento, que conta com rampas desde a calçada à entrada da recepção, além de banheiros e salas de coletas com portas amplas, inclusive com identificação em braille.

Os pequenos também ficaram encantados, o foco das atenções foi para a sala de coleta infantil. As paredes adesivadas com super heróis e personagens que compõem o universo lúdico da garotada, além do colorido envolvente, proporcionaram uma animação geral brindada com balões dourados. Mas, o ambiente também “roubou” sorrisos de muita gente grande, afinal de contas todos nós trazemos conosco um lado criança, que em situações como estas, não é difícil aflorar nosso imaginário infantil.

O ponto alto do evento aconteceu em dois momentos, o primeiro no desenlace da fita inaugural, e o segundo na cerimônia de abertura oficial com as falas dos sócios e do convidado especial, o procurador de justiça Geraldo Magela Pirauá. Com muita emoção e gratidão aos familiares o farmacêutico-bioquímico João Vitor Sales falou aos convidados. Ressaltou a importância do tio Saulo Sales como seu principal inspirador, ainda na infância, e pelo fascínio que seu laboratório de análises clínicas lhe causava. Ressaltou a união que gerou a concretização deste empreendimento familiar e a dedicação profissional que todos terão neste novo desafio.

Super emocionada, a biomédica Karine Nóbrega não conteve as lágrimas e agradeceu aos familiares pelo apoio incondicional e, em um gesto nobre, também demonstrou gratidão a todas as empresas que contribuíram para o seu crescimento profissional, ressaltando nominalmente cada um de seus representantes presentes neste momento ímpar de sua vida profissional. A assistente social Larissa Sales também reforçou a importância da união familiar neste projeto e o comprometimento profissional de cada um para colocar o Laboratório Primus entre os melhores laboratórios de Arapiraca e de Alagoas, no que se refere a qualidade nos serviços e tratamento humanizado.

Mas, a oratória mais comovente da noite foi a do oftalmologista Walberto Santana, que de forma emocionante falou de cada sócio, desde momentos da infância e juventude até a linda amizade que fortalece ainda mais os laços de família no presente. De forma apaixonada, Dr. Walberto se referiu à esposa, Larissa Sales, frisando que a data da inauguração tem o significado da parceria profissional entre ambos, e lhe proporcionava imensa felicidade, principalmente, porque há dezesseis anos, exatamente no dia 07 de abril, eles subiram ao altar para diante de Deus jurar uma parceria de vida.

À noite, após a fala dos sócios, passou a ter um caráter não só de inauguração. O clima foi tomado por uma energia de amizade familiar, onde todos os convidados passaram a relembrar momentos compartilhados na história de vida de cada um dos sócios, mesmo que por mais simples que fossem os momentos,... todos tinham algo para lembrar.

A inauguração passou a ser um grande encontro de amigos que também contou com a presença do prefeito Rogério Teófilo, do deputado estadual Rodrigo Cunha e do secretário de Cultura Lazer e Juventude, Silvestre Rizzatto. Uma coisa é certa, o evento trouxe muito mais do que a apresentação do Laboratório de Análises Clínicas Primus à sociedade arapiraquense, ele serviu para deixar explícito a todos os convidados que um empreendimento de alta tecnologia, com instalações acessíveis e confortáveis, em sua essência tem que ter no comando pessoas que coloquem o “coração” como mola mestra desse empreendimento, e isso João Vitor, Karine Nóbrega, Larissa Sales e Walberto Santana demonstraram que será esse o principal diferencial do “Primus”.

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com