Sucesso nos negócios, Fábio Rogério fala de sua trajetória em Arapiraca

Arapiraca é a “Eldorado” de muitos empresários que veem na cidade o potencial para os negócios. Receptivo, o município abraça seus investidores que, não raro, acabam se tornando cidadãos arapiraquenses. Um desses casos é o do empresário Fábio Rogério da Silva Oliveira, proprietário do Escritório Comedoria e Alô Comedoria.

Natural de Maceió, ele decidiu vir para o Agreste alagoano apenas para trabalhar, mas acabou se instalando com a família no município. “O meu amigo Nado Freire, da Bodega do Sertão, foi meu grande incentivador. É o meu padrinho”, lembra o empresário. De lá para cá, já se foram seis anos. No ramo empresarial, sua primeira iniciativa foi o bar O Escritório, no qual esteve à frente por quatro anos. Fábio investiu também no bar Filomena Barzin.  

Hoje, Fábio Rogério administra o restaurante Escritório Comedoria, no Centro, e o Alô Comedoria, um delivery diferenciado. Ambos funcionam das 11h às 15h, com um cardápio variado e preparado com qualidade. Os trabalhos têm o acompanhamento diário do proprietário que comanda uma equipe de mais de 20 colaboradores.

O restaurante existe há cinco anos e, ao longo do tempo, tem se adaptado às necessidades do público. “Hoje, as pessoas procuram refeições mais equilibradas”, explica. Diariamente, o self-service disponibiliza um buffet  de quase 30 pratos de saladas, sem falar das variações de arroz, macarrão, feijão, carnes, sucos e sobremesas. Aos domingos, tem churrasco caprichado e a sobremesa é por conta da casa.

Fábio explica que a criação do delivery Alô Comedoria foi resultado  também da demanda local. O cardápio traz diversas opções para quem prefere pedir a refeição por telefone. As entregas chegam a 120 por dia e a equipe conta com cinco entregadores e duas telefonistas. Segundo Fábio Rogério, a expectativa é ampliar ainda mais, uma vez que a procura pelo serviço tem crescido.

No Escritório Comedoria, ainda é possível utilizar o local para eventos. No piso superior, há um espaço destinado a reuniões reservadas, podendo atender a outras necessidades dos clientes. Além disso, como o salão é usado somente durante o horário de almoço, é possível também realizar eventos empresariais e particulares, após as 15h.

Casado com Flora Valente, sua parceira nos negócios, pai de quatro filhos e radicado em Arapiraca, Fábio Rogério destaca que pretende permanecer na cidade e, apesar da crise, continuar ampliando os negócios. Sua decisão, inclusive, já é inspiração para os filhos. Um deles, o Edmundo Valente, seguindo o exemplo do pai, criou o Bake Burger, uma casa de hambúrgueres diferenciados, instalado, na Praça Ceci Cunha. Com tantas raízes no Agreste, difícil mesmo vai ser voltar para o litoral.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Nutricionista fala sobre riscos dos chás para emagrecer

Diulgação 8e0603ac 962b 4394 8871 3631db7f4eb2

Apesar de parecerem inofensivos, os chás que prometem auxiliar no processo de emagrecimento podem trazer prejuízos para a saúde, inclusive atrapalhando no tratamento de doenças crônicas. Em entrevista, a nutricionista Mirella Freire esclarece algumas dúvidas e orienta sobre a melhor forma de consumi-los. Confira!

Quais cuidados devem ser tomados antes de tomar chás que prometem emagrecer?
Antes de consumir, é importante uma avaliação nutricional e clínica,  pois o uso indiscriminado de determinadas plantas medicinais pode trazer efeitos nocivos ao organismo humano, ou ter propriedades que podem atrapalhar no tratamento de algumas doenças. O chá, por si só, não trará resultados, mas associado a um processo de reeducação alimentar poderá auxiliar o emagrecimento, principalmente para aquelas pessoas que possuem retenção de líquido ou metabolismo lento além de proteger as células contra ação dos radicais livres.

Qualquer pessoa pode tomar qualquer tipo de chá?
Não. Algumas patologias podem ser agravadas com uso inadequado de chás. Existem algumas substâncias presentes em algumas ervas que podem, por exemplo, interagir negativamente com certos medicamentos empregados no tratamento de doenças crônico-degenerativas, como diabetes e hipertensão, prejudicando dessa forma o processo terapêutico. Há casos em que esses elementos alteram o metabolismo do medicamento, fazendo com que ele perca a eficácia ou mesmo se acumule no organismo do paciente.  

Que problemas podem ser causados pelo excesso de consumo de chás?
Depende da quantidade e do tipo de chá ingerido. Acima de cinco xícaras de chá verde, por dia, por exemplo, a diurese aumenta e o corpo perde água e eletrólitos. O ideal é no máximo três xícaras de chá verde ou branco, por dia, aliando a outros líquidos como água e sucos.

Podemos confiar em tudo que chega às lojas?
Os chás solúveis possuem o princípio ativo sim, mas eles também possuem outros componentes, como adoçantes e conservantes. Isso pode atrapalhar a função primordial do chá, que é a de desintoxicar e "limpar" o organismo. Então sempre sugiro usar a erva e não o solúvel. E sempre sugiro usar a folha e não o saquinho.
​​
Alguma dica de chá para quem quer dar uma forcinha para a perda de peso?
Os chás branco, verde e hibisco. Aceleram o metabolismo e contêm polifenóis e flavonóides, que são antioxidantes que ajudam a proteger as células do corpo contra a ação dos radicais livres. Além disso, são fontes de vitaminas, como: C, K, B1 e B2. 

Qual o melhor método de preparo?
Por infusão, que é o modo tradicional utilizado para folhas e flores. Nesse processo, basta colocar a planta em um recipiente, acrescentar a água fervente e deixar tampado por cerca de cinco minutos. Depois, é só coar e servir.
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Feira de Adoção de Animais será realizada no domingo

Divulgação 7b019d55 296c 4ca0 8b46 4eedb726c7dd

Prestes a realizar a quarta edição da Feira de Adoção de Animais, os mais 30 voluntários do grupo Protetoras Arapiraca estão trabalhando a todo vapor para encontrar um lar para os 60 animais que estarão, no próximo domingo (30), a partir das 13h, no estacionamento do Arapiraca Garden Shopping.

Para adotar, o interessado deve apresentar um documento de identidade oficial com foto, CPF e comprovante de residência. Um termo de compromisso é assinado pelo adotante, antes de levar o animal para casa. “E muito amor”, inclui na lista de requisitos uma das coordenadoras, Mariana Oliveira.

A experiência das três feiras anteriores ensinou às Protetoras que nem todos que vão em busca de um pet estão dispostos a arcar com todas as responsabilidades da adoção. Na primeira dificuldade, devolvem o ser adotado. “Já devolveram porque o animal chora, porque roeu sandália ou cresceu demais. O problema é que a maioria dos adotantes não dá a chance do animal se adaptar”, explica Oliveira.

Para quem está pensando em ir à feira, no próximo domingo, Mariana faz um alerta. “Todos precisam saber que os animais, assim como nós, têm sentimentos e necessidades. Sentem frio e fome, precisam de carinho, sair para passear. Por isso, só temos interesse em adoção responsável. Não adianta adotar para não dar a devida atenção e cuidado que o animal merece”.

Cerca de 50 filhotes de cães e gatos, além de alguns animais adultos, estarão de banho tomado e em bom estado de saúde para receber os novos tutores. Após a adoção, a empresa Poodles e Cia, parceira do projeto, oferece uma consulta grátis e a primeira dose de vermifugação.

Sobre o Protetoras Arapiraca

Há cerca de um ano, o grupo Protetoras Arapiraca iniciou o trabalho de resgate e ajuda a animais abandonados. Neste período, elas trouxeram para a agenda pública da cidade a discussão acerca do destino de cães e gatos que estão à mercê da própria sorte.

Lideradas pelas estudantes arapiraquense Mariana Oliveira e Jordana de Labert, estas heroínas mudam também a vida de famílias humanas, por meio das feiras de adoção. “Acredito que a realidade de Arapiraca está mudando e as pessoas estão cada vez mais envolvidas e ajudando os animais”, ressalta Oliveira.

Para quem quiser contribuir, as Protetoras Arapiraca estão no Facebook e no Instagram (@protetorasarapiraca).

Serviço:

O quê: Feira de Adoção de Animais

Quando: Domingo, 30 de agosto, a partir das 13h

Onde: Estacionamento do Arapiraca Garden Shopping

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Empresária lança "food bike" em Arapiraca

 

A empresária, chef e cantora Kelly Rodrigues inaugurou, na tarde deste domingo (23), no Parque Ceci Cunha, em Arapiraca, a sua primeira “food bike” da Santo Brownie, uma bicicleta toda equipada para a comercialização dos famosos brownies da arapiraquense. O ponto de venda chamou a atenção, tanto pelo modelo, em tons de rosa, com direito a cestinha e flores, quanto pelas guloseimas.

Kelly Rodrigues explicou que a proposta inicial era montar um “food truck”, no entanto, os custos estavam acima do planejado. Em meio a pesquisas, a empresária descobriu que a bicicleta era uma alternativa viável. “As ‘food bikes’ já fazem muito sucesso no Rio de Janeiro e São Paulo”, explicou. 

Criativa e sempre em busca de alternativas diferenciadas, Kelly Rodrigues encontrou no novo veículo um meio de traduzir sua própria personalidade. “Todos fazem sempre a mesma coisa. Eu queria fazer diferente”, afirma. O próximo plano dela é montar um “food Kombi” para circular em toda a cidade. “Já tenho a Kombi”, frisa.

A jornalista Alana Berto, que ainda não conhecia as delícias da empresa Santo Brownie, foi conferir de perto a novidade e aprovou a iniciativa. “Falta inovação em Arapiraca. ‘Foi uma ótima ideia, sem falar que os brownies são uma delícia”, avalia.

Para o arquiteto Rafael Gomes Brandão, colocar a “food bike” é uma forma de incentivar os clientes a ir para a rua. “Eu já conhecia o delivery da Santo Brownie e adorei a intervenção no Parque porque faz a gente sair de casa, além de gerar um ponto de encontro com os amigos”, elogia.

O brownie da Kelly pode ser encontrado nos restaurantes Catolé, Escritório Comedoria, Bake Burger, além do delivery e por encomendas. A empresária pretende ainda circular com a bike, de segunda a sábado, por escolas e universidades da cidade.

Confira a fanpage da Santo Brownie no Facebook e no Instagram: @santobrownie.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com