Crise força prefeito de S.J da Laje demitir comissionados

 

 

O encontro entre os 102 prefeitos de Alagoas e a Bancada Federal realizado na segunda-feira em Maceió, não surtiu efeito até agora de nada, sobretudo quanto a restituição monetária do recurso FUNDEB, que sofreu uma queda desde agosto último, por conta de uma medida tomada pelo governo federal, que reduziu em cerca de 10% sobre o valor até então pago em julho deste ano.
Tal feito resultou nesta quarta-feira, a decisão do prefeito Márcio Lyra (Duduí) de demitir boa parte dos funcionários públicos contratados nesse curto período de seu governo, afim de que pudesse garantir o pagamento da folha dos efetivos, e, quem sabe salvar o 13º salário de todos os servidores públicos municipais.
Mesmo contra à sua vontade, segundo sua assessoria, Dudui foi obrigado a demitir e abre em luto, solidariedade a todos os atingidos pela crise, uma vez que o problema não só atinge funcionários, mas também, o comércio local, desenvolvimento sustentável, credores e outros.
Por sua vez, a secretária municipal da Educação e Cultura, Ana Aparecida Vital Pimentel, sensibilizada com o fato social e, sobretudo, educacional, evidencia o possível retorno da precariedade na melhoria da qualidade do ensino, apesar de que o prefeito em seu decreto de exoneração dos contratados, no zelo para não haver queda do IDEB, priorizou a não demissão de: professores, diretores escolares e creche,coordenadores pedagógicos, secretário escolar, operadores de sistema. Essa decisão segundo ele, foi tomada para sua pasta, assim como para o setor de Saúde, que não vai demitir médicos, enfermeiros entre outros.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Ministro da Educação se reúne com alagoanos hoje, a fim de decidir questão do Fundeb

 

   
O prefeito de Quebrangulo Marcelo Lima comunicou ontem, para mais de 70 prefeitos alagoanos que estavam no auditório da Casa da Indústria (Maceió), que nesta terça-feira, 29, o ministro da Educação, Fernando Haddad resolveu de forma emergente por determinação do presidente Lula, se reunir com representantes alagoanos, a fim de se posicionar quanto ao polêmico repasse do Fundeb.
Acredita-se que essa reunião deve ser fruto do que aconteceu a última quarta-feira, lá em Brasília, quando representantes da AMA, bancada federal de Alagoas e a presidente da Undime/AL, Rosa Melo estiveram com o ministro, Fernado Haddad relatando justamente o impacto que causou nas prefeituras do Estado, a Resolução baixada pelo Governo Federal em agosto último, que reduziu em quase 11% os repasses.
De acordo com Marcelo Lima, a AMA está com dois representantes em Brasília; a prefeita de Santana do Ipanema, Renilde Bulhões, que é integrante da Confederação Nacional dos Municípios e o prefeito de Taquarana, Alain Correia e com certeza, diz, o senador Renan Calheiros estará como uma bandeira de luta em defesa da nossa Educação.
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Festa da Cultura lota Quebrangulo durante seus quatro dias


Terminou nas primeiras horas desta segunda-feira, na cidade de Quebrangulo, depois de quatro dias seguidos de muita animação, a XXV Festa da Cultura; que para seus organizadores foi a maior de todos os tempos; sobretudo pela presença de público, atrações artísticas e musicais, além de organização, estrutura e segurança.
Estima-se que cerca de 20 mil pessoas compareceram durante o evento, patrocinado pelos governos federal, estadual e municipal. E todas essas pessoas puderam ver atrações musicais como Cavalo de Pau, Forró dos Plays, Mano Walter, Limão com Mel e Magníficos. Na parte de Segurança, a Prefeitura instalou 10 câmaras de vídeos em locais estratégicos(que inclusive contribuiram na captação  pela PM, de uma caminhonete que teria sido roubada); contratou uma equipe particular composta de 50 homens, disponibilizou toda Guarda Municipal e contou com um super reforço da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.
“No cardápio da festa também tinha competições esportivas, cinema, cultos evangélicos, cavalhada, cavalgada, trilha de moto, desfile escolar reunindo vários municípios; além de mais de 12 horas de apresentações folclóricas, feira livre e exposições artísticas” narrou o prefeito Marcelo Lima, salientando que esse já é considerado no calendário turístico alagoano o maior evento cultural do nosso Estado.
O governador Teotônio Vilela que no sábado à tarde teve uma rápida passada pela cidade, a fim de inaugurar um moderno e avançado posto de Saúde, lamentou não ter tempo disponível para ficar na festa, alegando que teria compromisso no mesmo dia na cidade de Batalha. O governador chegou a revelar a sua admiração pelo que se investe na cultura de Quebrangulo. “Na minha juventude eu saía muito de Viçosa para essa cidade. Aqui eu me sinto bem, sobretudo pelo carinho de seu povo e as coisas maravilhosas que a gente encontra”, revelou Vilela.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Em Igreja Nova escola deve ser fechada por falta de apoio do governo

 

 
 


Por falta de assistência do governo alagoano, a comunidade de Igreja Nova decidiu na quinta-feira, depois de uma reunião que contou com cerca de 400 pessoas; envolvendo alunos, pais, professores, diretores e entidades de classe; fechar as portas da Escola Estadual Pedro Reys, caso o Estado não atenda dentro de um prazo estabelecido, as reivindicações que foram tomadas durante o evento.
Em precárias condições, a Escola enfrenta deficiência de professores, funcionários, material didático e transporte escolar, que atende a cerca de 80% dos alunos; oriundos da zona rural
A direção do órgão disse que comunicou o fato pessoalmente ao governador Teotônio Vilela há cerca de um mês, quando este esteve na própria escola, por ocasião da entrega de semente de arroz aos agricultores da região. Na oportunidade, Vilela se comprometeu até na presença do prefeito Neiwton Silva, que iria sanar o problema dentro de um curto espaço de tempo.
O ponto crucial dessa história segundo o professor Atiliano João de Deus, ocorreu na última semana, quando o Estado dispensou todos os monitores que vinham até então segurando as aulas. Ele disse que a Escola é a maior da região. Tem 35 salas de aula e conta com cerca de 1.600 alunos matriculados.
“Fica difícil manter uma escola dessa dimensão que funciona nos três turnos, com apenas 16 professores, duas serviçais e uma merendeira”, disse Atiliano, alegando que durante a reunião, ficou decidido que na próxima semana será formado uma comissão, a fim de conduzir as ações de mobilização local, estadual e nacional.

 

 


 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Undime/AL participa hoje em Brasília de reunião com ministro da Educação


Como consequência de sua participação na reunião em defesa da Educação ocorrida na última semana em Maceió, envolvendo prefeitos e bancada federal, a presidenta da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime/AL), Rosa Melo tem audiência no final da tarde desta quarta-feira, em Brasília, com o ministro da Educação, Fernando Haddad. Nessa reunião que está pautada na redução do Fundeb (Fundo de Educação Básica) estarão também, o presidente da AMA, Luciano Barbosa e o dirigente alagoano da FNTE, Milton Canuto.
Os representantes de Alagoas buscam uma solução imediata junto ao ministro Fernando Haddad, quanto a uma Portaria baixada agora em agosto, que reduz em cerca de 10% o repasse do Fundeb.
“O grande problema nosso é que em julho passado, praticamente todas as prefeituras de Alagoas reajustaram os salários de seus professores e servidores da Educação, justamente baseadas numa previsão dada pelo governo federal. Inclusive a maioria dos prefeitos reajustou os salários em cerca de 20%” revelou Rosa Melo, argumentando que o duelo agora é como equacionar essa questão, principalmente num momento em que as Prefeituras enfrentam umas das piores crises financeiras de todos os tempos, sobretudo com as sucessivas quedas do FPM.
Outra frente que a Undime/AL está tomando desde ontem na capital federal junto com a AMA é sobre o transporte escolar. Os dirigentes estão participando da Iª Reunião Técnica do Transporte Escolar Rural, a fim de definir os encaminhamentos necessários para a realização de uma pesquisa em nível nacional do custo aluno do transporte escolar, com base nos critérios definidos pela Universidade de Brasília - UnB.
Segundo Rosa Melo, durante esses dois dias de reunião, os gestores irão debater as ações MEC para a educação no campo, metodologia para o cálculo do custo-aluno, definição dos parâmetros técnicos e distribuição dos trabalhos de pesquisa por região.
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Crise leva prefeito demitir funcionários e fechar Prefeitura. A onda deve chegar em toda AL

 

 Revoltado com a atual crise que vem assolando os municípios brasileiros, sobretudo com a redução do repasse do FPM, além de cortes no Fundeb, o prefeito Zé Márcio de Maribondo está anunciando para esta quarta-feira, como forma de protesto, o fechamento da Prefeitura. Isso quer dizer que as secretárias não vão funcionar; assim como postos de saúde, educação entre outros que compõem a máquina municipal.

A medida, segundo o Zé, não tem prazo para findar. Nesta segunda-feira, como primeiro passo dessa caminhada, de uma canetada só o prefeito demitiu cerca de 50 cargos de comissão.

Durante esta segunda-feira, na sede da AMA, os demais prefeitos do Estado lamentavam a situação financeira que seus municípios enfrentam; razão que levou a entidade a convocar para a próxima segunda-feira, uma reunião com os 102 prefeitos, os deputados estaduais (que raramente comparecem), bancada federal (dessa vez vamos ver se os megalomaníacos Fernando Collor e Olavo Calheiros vão estar presentes!). A meta da reunião é documentar a situação, a fim de levá-la até o presidente da República, via Renan Calheiros.

Para o presidente da AMA, Luciano Barbosa, a saída não é jogar os municípios no fundo do poço e, sim, fortalecê-los.

“Precisamos a voltar a ter, pelo menos, a situação de 2008”, diz o prefeito. Já o prefeito Titor ( Satuba) integrante do PC do B, base aliada do presidente Lula, disse que está decepcionado com o chefe da Nação, e vai fazer questão de mostrar a população que a culpa por todas as dificuldades que os municípios estão passando é do governo federal.
 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Prefeita de Anadia parace que quer se promover nas costas de Antônio Albuquerque

 

 Há dez dias que venho vasculhando junto com pessoas sem compromissos políticos de Anadia, o comovente caso que envolveu no feriado do último Dia 7, o deputado Antonio Albuquerque e a prefeita do município Sâmea Tereza; resenha que até hoje vem ganhando repercussão. No entanto cheguei a conclusão de que a prefeita Sâmea ( a única eleita pelo PT em Alagoas nessa gestão) está usando um manjada e superada tática de seu partido (dando uma de vítima) a fim de ganhar espaço na mídia; sobretudo para resgatar junto com seu público, a sua postura política na região; visto que até agora a sua administração não vem correspondendo com o que foi prometido em campanha eleitoral, pelo menos foi o que apurei.
Quem é que não lembra nos anos 90, quando a candidata a prefeita de Maceió, Heloisa Helena então no PT e que na oportunidade não gozava de bons resultados nas pesquisas, alegou justamente na madrugada do dia da eleição que sua residência na Gruta de Lourdes teria sido alvo de vários disparos de arma de fogo; e que até hoje não houve consistência daquele foto ter sido provocado por parte de seus adversários ? O bom é que imprensa na época não deu ênfase ao assunto. Pelo contrário; só fez criticar, entendendo que era uma pura armação de HH, objetivando chamar a atenção do povo; o que não emplacou.
Ontem, com apoio de uma patota do PT, que lidera no Estado, a prefeita Sâmea foi denunciar no Tribunal de Justiça o deputado Antônio Albuquerque. Disse que o deputado abusou violentamente seus munícipes durante a trajetória de uma cavalgada em sua cidade. Tudo isso aconteceu durante momento em que a prefeita fazia um trabalho de assistencialismo, entregando cestas básicas para alguns miseráveis da região.
“Todos sabemos da forma em que o deputado Antônio Albuquerque se comporta, de sua arrogância e das práticas violentas que ele tem contra seus desafetos. Ele mostrou estar totalmente desconectado com o cenário político atual. Foi como se estivéssemos em tempos de faroeste, de bang-bang, e ainda em preto e branco”, denunciou a prefeita no TJ.
Por sua vez, o deputado Antônio Albuquerque que alega inocência, chegou a dizer que desafia até renunciar seu mandato caso sejam comprovadas essas denuncias. Ele que tem Anadia como um de seus grandes redutos eleitorais; e que habitualmente todo ano promove essa cavalgada, rebate contra a prefeita afirmando que ela desequilibrada, alcoólatra e que vem patrocinando junto com seu atual marido a compra de armas de fogo.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Undime/AL, AMA e bancada federal levam questão do Fundeb ao presidente Lula

 

  

Na tarde desta segunda-feira,14, em Maceió, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, a União dos Dirigentes Municipais de Educação de Alagoas,Unidime/AL, conseguiu reunir um grande número de seus associados, a fim de discutir junto com prefeitos e a bancada federal de Alagoas, a polêmica questão do repasse do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica).


É que o Fudeb, órgão pertencente ao governo federal, há um mês baixou portaria, reduzindo o repasse da verba/aluno, que até então era de 1.350 reais (ao ano) para 1.221 reais., desfalcando cerca de 11% para os municípios. Essa medida segundo a presidenta da Undime/AL, Rosa Melo, comprometeu a todas as Prefeituras, sobretudo pelo fato desses órgãos terem concedidos há bem pouco tempo, reajustes para os professores baseados justamente sobre o antigo valor do repasse.


Durante o evento, surgiram várias propostas, no entanto a do deputado Benedito de Lira foi a que mais ganhou consistência. É que a partir desta terça-feira, o próprio Benedito de Lira estará em Brasília, mobilizando a CNM (Confederação Nacional dos Municípios) e as bancadas federais dos nove estados brasileiros que dependem do repasse do Fundeb, a fim de traçar uma data, para todos juntos, possam levar o caso diretamente ao presidente Lula, independentemente de passar por algum ministério federal.


A proposta de Lira vai mais além: no dia do possível encontro com o presidente, o deputado alagoano pretende convidar todos os prefeitos e os secretários de Educação, para que a mobilização ganhe força total lá em Brasília.


 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Undime/AL se engaja contra as perdas do FPM e do Fundeb

 

 
Sentindo o caos que atravessa as Prefeituras nesse últimos meses, sobretudo no que se refere as sucessivas quedas dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), crise que também atingiu ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb); a presidente da Undime/AL (União dos Dirigentes Municipais da Educação), Rosa Melo, garantiu a sua participação hoje à tarde, na grande mobilização dos prefeitos junto com a bancada federal de Alagoas, no sentido de buscar uma solução política para o problema.
Rosa Melo aponta um cenário difícil para a educação básica em Alagoas; sobretudo depois que praticamente todos os prefeitos concederam recentemente um reajuste para os professores e que posteriormente sofreram um impacto de cerca de 10% de perdas no repasse do Fundeb.
“Até então os cálculos para os reajustes dos professores teriam sido em cima do valor repassado por aluno na ordem de R$ 1.350, 09, firmado pelo Governo Federal através da Portaria Interministerial Nº. 221 de 10/03/2009. Mas, em outra portaria, a 788/2009 publicada exatamente há um mês, o Ministério da Educação baixou esse valor para R$ 1.221, 34, ou seja, 9,53% a menos, o que significa uma perda de quase 102 milhões de reais em 2009”, disse Rosa, convicta que tão logo a situação será contornada para o bem de todos.
Segundo a AMA, desde que a crise se instalou e o governo federal isentou de impostos vários produtos, os municípios perderam quase R$ 43 milhões. Sem a segunda compensação financeira o déficit já é de R$ 21,39 milhões, dinheiro que falta e os prefeitos não têm de onde tirar. Só em agosto de 2009, as 102 prefeituras deixaram de receber R$ 14,56 milhões.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Educação de Boca da Mata comemora sucesso do projeto que estimula à leitura

 

    Alunos, professores e diretores das escolas da rede municipal de ensino de Boca da Mata, comemoraram na última sexta-feira, 11, o encerramento da primeira etapa do projeto “Mutirão do Saber” depois de um período de três semanas consecutivas. O projeto que segundo a secretária de Educação e Cultura, Rosa Melo, é inovador em Alagoas, vai às escolas do município e algumas da rede privada; atuando divertidamente e ludicamente com a linguagem e a escrita; sobretudo desenvolvendo metas, que possam consolidar o hábito pela leitura entre todos os participantes.
“A grande campanha do “Mutirão do Saber” tomou conta na sexta-feira, das escolas municipais Maria Neuza, Joventino Dâmaso e José Tenório; além da “Kombi Itinerante”, exclusiva do projeto, que é programada para circular pelas unidades escolares. A Kombi foi adesivada e equipada com livros, revistas, gibis, literatura de cordel, entre outros atrativos que têm sido um grande sucesso por onde passa”, disse a professora Mércia Roque, ressaltando que o trabalho da Kombi vai prosseguir em tudo quanto é escola do município, durante os próximos dias.
“Tudo foi feito para que os alunos desenvolvam o hábito de ler. Na verdade, esse é um projeto riquíssimo; cujos primeiros resultados já nos demonstram um caminho positivo; sobretudo nessa fase embrionária em que estamos operando com ele”, ressaltou Silvana Costa, professora da Escola Maria Neuza, que ao lado de sua companheira de trabalho Ana Paula Alves, comandavam as apresentações perante os alunos daquela unidade Escolar.
“Hoje aqui os alunos estão participando ativamente de exposição de maquete; desenvolvendo trava língua, repentes, poesias; parodia sobre doenças de diabetes, colesterol, hipertensão; além de estórias de quadrinhos, dramatização sobre a importância de se alimentar com frutas e verduras e apresentação de vídeo”, disse a professora Ana Paula
Para a jovem de 14 anos e estudante do 9º ano, Mayane Caetano, o projeto Mutirão do Saber é muito interessante. “A gente ganha o gosto de ler com a maior naturalidade. É bom e bastante divertido. Pelo que estou acompanhando todo mundo está adorando”, revelou.

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com