Blog do Vilar
Blog do Vilar

Blogueiro do Cada Minuto

Postado em 09/01/2017 às 11:07 por Lula Vilar em Blog do Vilar 0

Congresso em Foco: Collor foi o mais faltoso de 2016




Por Lula Vilar

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Fernando Collor

No dia de ontem, 08, o site Congresso em Foco publicou um levantamento das faltas dos senadores no ano de 2016. O senador alagoano Fernando Collor de Mello (PTC) é o mais faltoso. Collor teve mais faltas que Jarder Barbalho (PMDB), que enfrentou complicações de Saúde.

De acordo com o site, das 91 reuniões que Fernando Collor deveria participar até o início de dezembro, faltou a 30. Justificou 25 dessas ausências. Segundo o senador, todas foram para participar de alguma atividade parlamentar.

Fernando Collor de Mello faltou uma a cada três sessões convocadas para votações de projetos, medidas provisórias ou propostas de emenda constitucional. É o que registra o levantamento do Congresso em Foco.

Como bem lembra a Constituição do país, a perda de mandato de deputado ou senador pode ocorrer no caso de faltar a mais de um terço das sessões ordinárias ao longo do ano sem justificar.

Por sorte, Collor teve suas ausências abonadas por meio de justificativas. O que chama atenção, no entanto, é que as ausências por realização de atividade parlamentar não precisam ser detalhadas. Uma lamentável falta de transparência para quem acompanha a atividade dos parlamentares.

Então, tal atividade acaba sendo qualquer compromisso assumido em Brasília, no estado de origem ou até no exterior. Entra na conta até as ausências para pedir voto na campanha eleitoral de 2016, seja para si mesmo (caso o parlamentar esteja candidato), ou para pedir votos a aliados políticos. Não sei se é o caso do senador do PTC. Não há detalhes nas justificativas, como já dito.

Convenhamos que pedir votos para quem quer que seja não faz parte de atividade parlamentar. O Congresso em Foco chama atenção para o fato.

Seria interessante que Collor respondesse aos alagoanos em detalhes o que foi cada uma dessas atividades parlamentares que resultaram nos abonos das faltas. Deve existir – entre tantos assessores à disposição – algum que controle e tenha conhecimento de sua agenda.

Além de Collor, que também acumula falta é Zezé Perrela (PTB). Ele faltou a 25 sessões das 91 realizadas entre fevereiro e dezembro. 23 foram justificadas pelas “atividades parlamentares”. Omar Aziz (PSD) também é um dos faltosos: 27.

Como homem público, Collor deve satisfações ao eleitorado. As mesmas satisfações que buscou dar ao se colocar como inocente diante das acusações oriundas das investigações da Operação Lava Jato. Com a palavra, o senador...

Estou no twitter: @lulavilar


Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.