Senador ainda consegue arrastar multidões, mas só aparece quando quer

foto: cortesia C56cfa9f 9ce4 4c0e bc32 2bef363f39ca senador Collor durante campanha

O senador Fernando Collor de Melo (PTC) ainda consegue ‘arrastar o povo’ em momentos políticos importantes como uma campanha eleitoral, por exemplo. Apesar de não ter sido visto fazendo campanha em Arapiraca, ao menos em outros quarenta municípios do interior do Estado, o senador Collor não só apareceu como se dedicou ao pleito e pediu votos para dezenas de candidatos a prefeito e a vereador. 

Ao final do pleito, o senador comemorou a vitória obtida na maioria das cidades de Alagoas onde teve candidatos do partido ou numa coligação. Collor esteve presente em atividades de campanha, inclusive no contato corpo a corpo com seus aliados. A chamada “base” dos eleitos representa o apoio político que o senador pode precisar na eleição de 2018, apesar de seu mandato encerrar apenas em 2022.  

Ao longo dos poucos mais de 40 dias de campanha, o senador fez questão de postar, nas redes sociais, que cumpriu um intenso roteiro de viagens. “Por onde passou, arrastou multidões”, de acordo com sua assessoria de imprensa. Collor é um marqueteiro pessoal, por isso escolhe onde e como vai aparecer.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Em queda livre, PT não consegue eleger vereador em Arapiraca

foto: divulgação 4c386bb9 c928 4051 a659 b9ba79ac22e9 Manoel Eusébio, candidato a vereador pelo PT

Enquanto a executiva nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) enfrenta os piores pesadelos com prisões e indiciamentos de sua cúpula, cassação da ex-presidente Dilma Rousseff e outras situações que mancham a sigla da ‘estrela vermelha’, a direção municipal da legenda sente os efeitos nas urnas. No último dia 2 de Outubro, nenhum vereador petista foi eleito em Arapiraca, segundo maior colégio eleitoral de Alagoas. 

Ao contrário da eleição de 2012, quando o PT conseguiu fazer dois vereadores (Edvânio do Zé Baixinho e Roninho), este ano o partido não conseguiu emplacar um candidato sequer. O advogado Manoel Eusébio foi quem chegou mais próximo. Ele obteve 1.764 votos e ficou na condição de suplente. 

O curioso é que o PT implodiu antes mesmo da campanha eleitoral começar, já que os dois vereadores eleitos pelo partido em 2012 resolveram abandonar o barco e migraram para o PROS, aproveitando a recém-criada legenda, um dos requisitos válidos para deixar o partido sem perda do mandato. 

O PT mantém até o fim do mandato da prefeita Célia Rocha (PSL) alguns cargos comissionados dentro do Centro Administrativo. Como fez parte da coligação do candidato Ricardo Nezinho (PMDB), muito provavelmente o PT não fará parte do governo PSDB, do prefeito eleito Rogério Teófilo.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Rosinha da Adefal decide assumir vaga de Marx Beltrão na Câmara dos Deputados

Foto: arquivo 9322a8da 7358 4910 90fd 0f96f4283bdb Rosinha da Adefal (PTdoB)

A alagoana Rosinha da Adefal, primeira suplente de deputada federal, resolveu ocupar a vaga do deputado Marx Beltrão (PMDB) que assumiu o ministério do Turismo. Para isso, Rosinha (PTdoB) é obrigada a deixar o cargo que ocupa na secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. 

Rosinha ainda poderia tomar a decisão até o final de outubro, mas na tarde desta quinta-feira (13) sua assessoria comunicou sua decisão e a posse deve ser marcada para a próxima sessão na Câmara dos Deputados. Por sua vez, o deputado Marx Beltrão postou em sua página no Face book que acredita na boa atuação de Rosinha, durante o período em que estiver ocupando um ministério no governo Michel Temer (PMDB).

“Fico bastante contente em saber que Rosinha da Adefal assumirá a suplência na Câmara dos Deputados, após a minha vinda para o Ministério do Turismo. Mulher guerreira e defensora dos direitos das pessoas com deficiência. Tenho certeza que irá fazer um belo trabalho e também lutará pelos projetos, de minha autoria, que promovem acessibilidade”, postou o ministro.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Câmara Municipal perde quatro vereadores que não conseguiram se reeleger

foto: arquivo 30b65183 3717 4dc3 b5ed a92430f75ef4

Após a divulgação do resultado das eleições em Arapiraca, a renovação na Câmara Municipal foi de 40%, sem contar com duas novas vagas na Casa que passa de 15 para 17 a partir de 2017. Foram quatro vereadores que não se reelegeram e outros dois que não concorreram à reeleição. 

Não estarão na próxima legislatura da Câmara Municipal, os vereadores Ronaldy Rios (Roninho), Josias Albuquerque, Dorge do Queijo e Marcio Marques, atual presidente da Casa Herbene Melo, que não foram reeleitos. Por sua vez, Adalberto Saturnino não concorreu e Fabiana Pessoa foi a candidata a vice ao lado do prefeito eleito Rogério Teófilo (PSDB). 

Já os parlamentares que garantiram a renovação do assento na Câmara foram: Sérgio do Sindicato, Rogério Nezinho, Fabiano Leão, Edvânio do Zé Baixinho, Gilvânia Barros, Graça Lisboa, Sargento Moisés, Dr. Fábio e Aurélia Fernandes. Os novatos são: Leo Saturnino, Fábio Henrique, Thiago ML, Pablo Fênix, Willomacks, Melquisedec, Jário Barros (vereador entre 2005-2008) e pastor Marcos Caetano. 

O resultado frustrou vereadores de mandato como Marcio Marques e Dorge do Queijo que já se projetavam como candidatos a deputado estadual em 2018. Por outro lado, a reeleição de Aurélia Fernandes, Moisés Machado e Sérgio do Sindicato (o mais votado em 2016) pode dar um pouco mais de ‘gás’ numa eventual candidatura para a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). 

Já entre os novatos, é muito provável que ao menos dois vereadores eleitos este ano queiram disputar o cargo de deputado em 2018. As apostas indicam que Thiago ML e Leo Saturnino já estariam estudando essa possibilidade. Ambos ainda não falaram sobre o assunto.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Deputados fecham acordo pela união em Arapiraca ao lado de Rogério Teófilo

foto: assessoria 876613e8 425b 49a3 853f 4800cf521815 deputado Pedro Vilela, prefeito eleito Rogério Teófilo e ministro do Turismo Marx Beltrão


Enquanto a maioria dos prefeitos eleitos de Alagoas espera pela própria posse para depois agendar uma viagem à Brasília em busca de apoio e principalmente de recursos, o novo prefeito de Arapiraca resolveu iniciar sua peregrinação uma semana após vencer a eleição nas urnas. Um dos encontros foi com o deputado federal Pedro Vilela (PSDB) e com o ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB).  

Rogério Teófilo (PSDB), que é ex-deputado federal, sugeriu à bancada alagoana que haja um grande acordo em prol da cidade de Arapiraca e que qualquer parlamentar que se dispor a ajudar o município será bem vindo pela gestão tucana.

A sugestão do prefeito eleito difere do comportamento tradicional dos novos gestores, que priorizam apenas os deputados do seu partido ou de legendas que fizeram parte da coligação que o elegeu. Rogério nem assumiu a prefeitura, mas já assume o papel de gestor ao buscar parcerias e entendimentos apartidários.

Com mais de 130 mil votos à disposição dos candidatos para as eleições de 2018, dificilmente algum parlamentar irá se negar a ajudar o segundo maior colégio eleitoral do Estado de Alagoas. Teófilo nem começou, mas já começa bem.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Escuridão toma conta da sigla dos Calheiros em Alagoas

foto: Repórter AL D307e67c d2f4 4647 be1c e21d00937347 Governador Renan Filho e o senador Renan Calheiros

O resultado das urnas em 2016 deixou uma mensagem direta à família Calheiros, sobretudo vindos dos três maiores colégios eleitorais do Estado.

Em Maceió a tarefa é indigesta e muito dificilmente haverá um reverso da situação do primeiro turno. Rui (PSDB) é considerado virtualmente eleito e irá para seu segundo mandato após a disputa com Cícero Almeida (PMDB). 

Em Arapiraca, apesar de uma disputa muita acirrada e cuja diferença foi de 259 votos, a derrota para o candidato do PSDB, Rogério Teófilo, foi um banho de água gelada durante o sono. Algo inesperado, segundo a cúpula peemedebista. 

Já em Palmeira dos Índios, a vitória foi do radialista e jornalista Júlio Cézar (PSB) e também não agradou aos Calheiros e o sinal de alerta acendeu, apesar de o partido ter ampliado o número de prefeitos eleitos no Estado em 2016. Mas, perder em Maceió, Arapiraca e Palmeira são considerados verdadeiros desastres e o ‘clã’ dos Calheiros foi abalado na escala mais alta. 

A mensagem que ficou no ar é que não se pode subestimar o adversário, baixar a guarda, vacilar. O ex-deputado federal Rogério Teófilo venceu a eleição concorrendo com os gigantes da política, contra a força das máquinas do Estado e do município, contra um grupo de mais de dez vereadores e lideranças comunitárias.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Fernando Collor fez questão de ficar ausente da campanha eleitoral em Arapiraca

Foto: Repórter AL/ Arquivo A246c878 2217 463e b394 4001ecdebf0f senador Fernando Collor de Melo

Apesar de ter mostrado a cara muito rapidamente na campanha de Paulo Memória, que concorreu ao cargo de prefeito de Maceió pelo PTC, o senador Fernando Collor não foi visto na maioria dos municípios alagoanos durante o processo eleitoral. Nem mesmo em Arapiraca, onde Collor conta com a prefeita Célia Rocha como aliada política, o senador não apareceu para pedir votos. 

Enquanto que em Maceió o senador alagoano gravou mensagens de apoio ao seu candidato, em Arapiraca Collor nem arriscou aparecer para tentar empurrar o candidato indicado por Célia (Ricardo Nezinho), que acabou perdendo a eleição para o tucano Rogério Teófilo por pouco mais de 250 votos. 

De todo modo, as aparições ou sumiço de Collor não devem fazer falta nas eleições de 2018, já que o mandato do senador vai até 2022. No próximo pleito, os eleitores vão escolher dois candidatos ao Senado e será quando os mandatos de Renan Calheiros e Benedito de Lira se encerrarão.    

Enquanto outros nomes aparecem como possíveis candidatos ao Senado, como o do ex-senador e ex-governador Teotônio Vilela, da ex-senadora e ex-vereadora por Maceió Heloísa Helena e do deputado federal Marx Beltrão, entre outros, Collor acompanha tudo na ‘surdina’, mas muito bem antenado ao que acontece na política alagoana.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Prefeita de Campo Alegre diz que conseguiu ser reeleita porque trabalhou com seriedade

foto: assessoria 0e92351c b55f 4da4 90c1 890914655b36

A prefeita reeleita de Campo Alegre, Pauline Pereira (PSDB) disse esta semana, em entrevista à Rádio Novo Nordeste, em Arapiraca, que quando assumiu a prefeitura da cidade, em Janeiro de 2013, já sabia do grande desafio e responsabilidade em ter que administrar uma cidade que vinha sendo tratada com descaso recente de seus gestores. A gestora agradeceu os votos que recebeu no último dois de outubro e credencia sua vitória ao trabalho sério que desenvolveu à frente do Executivo. 

“Aprendi desde cedo com meu saudoso e querido pai João José a respeitar o dinheiro público, a usar a transparência como instrumento e de lá pra cá, eu e minha equipe, iniciamos uma fase de muito trabalho e empenho para retornar Campo Alegre ao caminho do progresso que a ‘Cidade Carinho’ almejava tanto”, relatou. 

Segundo a gestora, que terá mais quatro anos de mandato a partir de Janeiro de 2017, Campo Alegre não precisa apenas de obras, mas também de ações nas áreas de Saúde, Educação, Assistência Social e pagamento do servidor público em dia, entre outras prioridades.  Para Pauline, seu governo foi testado e aprovado e por isso sua votação foi expressiva no pleito de 2016 com 14.581 votos (82,63%). 

“A população soube nesse último pleito eleitoral reconhecer o trabalho e os avanços que eu e minha equipe proporcionamos aos campo-alegrenses, que representam grande qualidade e melhorias na vida de cada cidadão”, disse Pauline.   

Uma das áreas que mais recebeu avanços, nos últimos quatro anos em Campo Alegre, foi a Saúde. Segundo a prefeita, os resultados foram muito consideráveis e em seu segundo mandato a prefeitura vai continuar melhorando e ampliando as ofertas de saúde pública. 

“Tínhamos o terceiro pior índice de cobertura do Programa de Saúde da Família (PSF) do Estado. Em nossa administração conseguimos avançar e hoje somos 100% em cobertura do PSF. Passamos de quatro para dezoito postos de Saúde, não tínhamos sequer uma maternidade e hoje temos um hospital com internamento, com maternidade, com consultas de especialidades, com mutirões de oftalmologia e de ultrassom e cerca de 83% dos casos são resolvidos dentro da Cidade de Campo Alegre”, relatou.   

Pauline lembrou dos avanços também na área de Educação com a criação de mais quatro escolas, com a implantação de cinco creches, a ampliação das unidade escolares em tempo integral, que já atende a 40% do alunado de Campo Alegre.  

“Investimos também na área esportiva, passando de apenas um ginásio municipal para onze quadras poliesportivas. Abrimos dois complexos nutricionais (Casa de sopa) que atendem a 850 famílias todos os dias com alimentação. Entregamos 1079 casas habitacionais num trabalho feito com muita dedicação nestes anos de administração. Prova disso que um segundo mandato não pode lhe dar somente uma garantia de estar por mais quatro anos, mas não podemos cruzar os braços e precisamos ainda e mais continuar trabalhando”, destacou a prefeita. 

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Vereadora Gilvânia Barros quer Maternidade Pública para Região Agreste

foto: Cada Minuto 9bed918a 4053 427d ba80 b9d8a0419212 vereadora Gilvânia Barros (PMDB)

A vereadora Gilvânia Barros (PMDB) concedeu entrevista, na manhã desta segunda-feira (10) ao comunicador Nelson Filho na Rádio Novo Nordeste AM. Na oportunidade, a parlamentar, que vai para seu quarto mandato consecutivo, disse que uma de suas principais indicações será para a construção de uma maternidade pública para a cidade de Arapiraca. 

A vereadora defende que a cidade deve ter condições de ampliar esse atendimento tão importante para mães e bebês de toda a Região Metropolitana do Agreste que tem uma demanda crescente. “Defendo a construção de uma maternidade pública em Arapiraca para atender a demanda da cidade e de toda essa imensa região. Mesmo com todo esforço que é prestado pelo Hospital Regional e pela Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora de Fátima, mas essas duas casas já não comportam a demanda e minha preocupação é em desafogar estas duas casas e dar mais uma opção para que os procedimentos de pré-natal, parto, pós-parto sejam feitos num local novo e amplo também contemplando a região com UTIs neonatais”, destacou Gilvânia. 

A vereadora aproveitou a oportunidade para agradecer a expressiva votação que recebeu no pleito de 2 de outubro, quando recebeu mais de 3 mil votos. 

“Estou indo para o quarto mandato, graças a Deus, com o objetivo de seguir trabalhando na Casa Herbene Melo com muita seriedade e determinação. Acredito que se fiz um bom trabalho, esse trabalho é reconhecido pelos votos que recebi. Isso só aumenta a minha responsabilidade para continuar dando o máximo que puder para defender os anseios do povo”, destacou. 

De acordo com Gilvânia, esta foi uma disputa muito concorrida e que sua reeleição representa também todo o zelo que ela vem mantendo pela vida pública ao longo de mais de uma década e que isso é gratificante.  

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

Moisés Machado vai para quinto mandato de vereador e pode ser o presidente da Câmara

foto: Cada Minuto D476f622 fae5 4285 a32d 209d39b766de vereador Moisés Machado (PDT)

Moisés Machado Filho será o representante mais antigo da Câmara Municipal de Arapiraca a partir do próximo mandato (2017). A primeira eleição do legislador foi no ano de 2000, pelo PDT, quando foi o oitavo mais votado e, de lá pra cá, não perdeu mais. Já em 2016, o sargento da Polícia Militar de Alagoas foi eleito pelo PMDB com 2.537 votos.  

Em 2006 Moisés assumiu a presidência da Câmara Municipal para o biênio 2007/2008. Por sua postura séria, bom relacionamento com os demais vereadores e sua larga experiência como parlamentar, Moisés é um dos mais cotados para disputar a eleição para a presidência da Casa, em Janeiro de 2017, logo após a posse dos 17 vereadores. 

“Foram quatro mandatos de dedicação, zelo e preocupação com Arapiraca. Sempre me dediquei a essa Casa Legislativa e realizei inúmeros projetos, nas áreas de infraestrutura, educação, saúde, cultura, esportes, em defesa dos menos favorecidos e pelo bem das comunidades” declarou o vereador reeleito. 

Sobre a possibilidade de concorrer ao cargo de presidente da Câmara Municipal, Moisés foi cauteloso e disse apenas que este é o momento de dar prosseguimento aos trabalhos da Casa Legislativa junto aos demais vereadores e que encara com naturalidade essa possibilidade, mas não confirmou se vai disputar o cargo de presidente da Mesa Diretora.   

“Temos agora novas responsabilidades e vou continuar lutando para fazer com que a população acredite mais no Poder Legislativo, fazendo com que ele fique cada vez mais com a cara do cidadão. Acredito que os vereadores eleitos e reeleitos possuem esse perfil e pretendo atuar junto aos colegas, respeitando a confiança depositada”, finalizou.

 

Deixe seu comentário Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Cada Minuto ou de seus colaboradores. Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.
Comercial (82) 3313.6040 (82) 99812.2189 comercial@cadaminuto.com.br
Redação (82) 3313.2162 (82) 99664.2221 cadaminutoalagoas@hotmail.com